PLACAR

Sakkari comemora boa vitória, mas quer ir mais longe

Foto: Jared Wickerham/BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) – Tentando recuperar sua melhor forma, a grega Maria Sakkari promoveu mudanças em sua equipe, encerrou uma longa parceria de seis anos com o britânico Tom Hill e agora trabalha com David Witt, ex-técnico de Jessica Pegula. Após a boa vitória sobre a francesa Caroline Garcia, ela falou um pouco sobre seu novo treinador.

“Sinto-me muito relaxada com David. Ele é muito descontraído. Isso é algo que realmente me ajuda, porque sou uma pessoa muito estressada. Acho que não me estressei muito nos últimos dias que estive com ele (sorrindo)”, brincou a atual número 9 do mundo.

“Realmente tenho aproveitado bem o meu tempo com ele dentro e fora da quadra. Ele é um cara muito legal, que é uma coisa importante, mas ele também é um treinador incrível. Tipo, ele mantém tudo muito simples e é disso que eu gosto, porque não acho que sou uma jogadora que precisa complicar as coisas”, afirmou Sakkari, que agora enfrentará a francesa Diane Parry.

Classificada para as oitavas de final no WTA 1000 de Indian Wells, a grega quer ir mais longe. “É uma sensação boa conseguir algumas vitórias e vitórias confortáveis, sinto que estou voltando ao caminho. Obviamente há um longo caminho a percorrer. As oitavas não são um resultado ‘uau’, mas, ao mesmo tempo, sinto que estou fazendo bem as coisas”.

Sobre o duelo com Garcia, ela disse que o saque foi um fator importante para a vitória. “Tenho um plano claro sobre o que devo fazer contra ela, mas não vou lhe dar detalhes. O saque foi algo muito importante hoje, porque ela corre muito risco quando está devolvendo e também tem um bom saque”, pontuou Sakkari, que venceu as quatro últimas contra a francesa, após perder as primeiras três.

Sakkari bate Garcia pela 4ª vez seguida e evita duelo francês

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE