PLACAR

Safiullin: “É duro vencer Alcaraz mesmo em dia ruim”

Roman Safiullin (Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour)

Paris (França) – Responsável pela maior surpresa da rodada de terça-feira no Masters 1000 de Paris, o russo Roman Safiullin manteve o embalo conquistado após furar o quali e passar pela primeira rodada na chave principal, derrotando o espanhol Carlos Alcaraz em sets diretos. Após o jogo, ele comemorou o resultado e reconheceu que não foi nada fácil.

“Contra Carlos e estes caras do top 10, top 20, é preciso subir de nível. Hoje consegui. Não foi a sua melhor partida, mas ainda estou feliz por ter conseguido vencê-lo. Apesar de não estar na sua melhor forma, é difícil vencê-lo, por isso estou muito feliz por ter conseguido”, disse Safiullin, reconhecendo que o rival não jogou seu melhor tênis.

“Tudo é importante contra esses caras: a parte tática, a física, a mental. É fundamental manter a concentração do início ao fim. Aquele que durar mais será o vencedor”, acrescentou o russo de 26 anos e atual 45 do mundo

Do outro lado, Alcaraz tratou de elogiar o desempenho do russo, que faz sua melhor temporada e está perto do melhor ranking da carreira. “Não me surpreendeu nada, sabia que ele vem jogando em alto nível nos últimos meses, vencendo grandes rivais, chegando às finais. Eu sabia que ele iria jogar em alto nível, por isso não me surpreendeu”, comentou o espanhol.

Fazendo a melhor temporada da carreira, Safiullin atingiu seu melhor ranking em setembro, quando foi 41º do mundo, e com a campanha desta semana em Paris tem tudo para bater essa marca. Ele está subindo provisoriamente para o 39º lugar e pode continuar escalando com novas vitórias. Seu próximo oponente será o compatriota Karen Khachanov.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE