PLACAR

Sabalenka vira o jogo e acaba com série invicta de Collins

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) – Assim como já havia feito em seus dois primeiros jogos no WTA 1000 de Madri, Aryna Sabalenka mais uma vez precisou de três sets para avançar na competição. Depois de passar pela polonesa Magda Linette e pela norte-americana Robin Montgomery, a número 2 do mundo venceu outra jogadora dos Estados Unidos, a 15ª colocada Danielle Collins, por 4/6, 6/4 e 6/3 em 2h35 de partida.

“Foi uma batalha, ela está jogando um tênis incrível. Muito obrigada também ao público que ficou até tão tarde. É por isso que eu amo jogar aqui em Madri”, disse Sabalenka, bicampeã do torneio, durante a entrevista em quadra. A partida terminou por volta de 0h30 pelo horário local.

Sabalenka mantém o retrospecto perfeito em cinco jogos contra Collins no circuito. Além disso, encerra uma invencibilidade de 15 jogos da norte-americana, vinda de títulos no WTA 1000 de Miami e no 500 de Charleston nas últimas semanas. Ela enfrenta nas quartas a jovem russa de 17 anos Mirra Andreeva, 43ª do ranking. A bielorrussa venceu o único duelo anterior, disputado justamente em Madri no ano passado.

A vitória também ajuda Sabalenka na tentativa de se manter na vice-liderança do ranking. Mas ela precisa ser semifinalista para não ser ultrapassada por Coco Gauff. E a bielorrussa ainda pode cair para a quarta posição se a cazaque Elena Rybakina, recente campeã em Stuttgart, também conquistar o título em Madri.

Collins ficou perto de vencer em sets diretos

O início de partida foi arrasador para Collins, que venceu 12 pontos em 15 possíveis para sair vencendo por 3/0. Sabalenka chegou a devolver a quebra, mas a norte-americana recuperou a vantagem de imediato e fez 5/2. A bicampeã de Madri salvou dois set-points no saque e passou a pressão para o outro lado. Na sequência, quebrou de novo, mas voltou a passar por momentos de oscilação no saque e Collins aproveitou a terceira chance que teve de fechar a parcial.

As sacadoras vinham prevalecendo no segundo set durante oito games, até o empate por 4/4. Collins ainda não havia corrido riscos em seus games de saque na parcial, enquanto Sabalenka escapou de três break-points, dois deles quando perdia por 4/3. Já no penúltimo game da parcial, a bielorrussa conseguiu sua única quebra. E na sequência, fez um ótimo game de saque. Sabalenka liderou com folga a contagem de winners no set, 17 a 9, e cometeu só 7 erros contra 8 de Collins.

Domínio da bielorrussa no terceiro set

Sabalenka soube aproveitar o bom momento na partida e começou à frente também no terceiro set. Ela saiu vencendo por 3/0 e saque. Collins diminuiu a diferença em um game com três winnerd de devolução. Mas a norte-americana não conseguia ter novas chances no saque da adversária para igualar a disputa e a bielorrussa voltou a quebrar no último game da partida. Sabalenka fez 39 a 30 nos winners e cometeu 27 erros contra 20.

 

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcelo Reis
Marcelo Reis
22 dias atrás

Foi preciso uma jogadora top para derrubar a Collins! A danada está em um ano inspirado! Que continue assim!

João Sawao ando
João Sawao ando
22 dias atrás

Que pena collins

Refaelov
Refaelov
22 dias atrás

Belo jogo, as duas fizeram uma boa apresentação, prevaleceu o mental da Aryna, sobretudo no final do segundo set..

Rodrigo
Rodrigo
22 dias atrás

Que jogão.. pancadaria massa. Parabéns as duas

Wagner
Wagner
22 dias atrás

A norte americana é arrogante e metida. Nada a ver com a sabalenka, sempre simpática. Parabéns pra ela, soube buscar a vitória.

trackback

[…] partida. Dos cinco jogos que Sabalenka fez em Madri, quatro foram definidos no terceiro set. E ela já havia começado atrás contra Danielle Collins nas […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE