PLACAR

Sabalenka: ‘Evoluí muito durante a temporada’

Foto: GNP Seguros WTA Finals Cancun

Cancún (México) – Apesar da derrota na semifinal do WTA Finals e da perda da liderança do ranking, Aryna Sabalenka avalia a temporada de forma positiva. Ela conquistou seu primeiro Grand Slam no Australian Open, também chegou à final do US Open e às semis em Roland Garros e Wimbledon, acumulando 55 vitórias e três títulos no ano.

“Tive uma temporada incrível, mesmo perdendo alguns jogos aqui em Cancún. Ainda termino o ano com saldo positivo, tenho orgulho de mim mesma. Evoluí muito este ano e espero que seja apenas o começo. Estou mais madura e entendo melhor o meu jogo hoje. Essas são as principais mudanças e que fizeram a diferença nessa temporada”, disse Sabalenka após a derrota para Iga Swiatek por 6/3 e 6/2 no último domingo.

“Tenho que dar crédito para a Iga, que se adaptou muito bem às condições. Ela foi muito melhor. Eu tive muitas dificuldades aqui, enquanto ela sempre jogava nas posições certas dessa quadra”, avaliou a bielorrussa de 25 anos. A partida diante da polonesa começou no sábado à noite, foi suspensa por chuva e retomada apenas na noite seguinte.

“As condições estavam melhor no domingo que no sábado, mas gostaria que a quadra fosse diferente. Acho que voltar a jogar com 30-iguais no meu saque não foi fácil e ela aproveitou a oportunidade e começou a colocar muita pressão sobre mim. É difícil jogar nessa quadra e se ajustar ao quique da bola, ela fez isso melhor do que eu hoje”, acrescentou a tenista, que será ultrapassada por Swiatek na próxima atualização do ranking.

Em uma semana de muitos jogos interrompidos por chuva e prejudicados por conta do vento, Sabalenka reconhece que o nível de tênis não foi o ideal e agradeceu ao público mexicano pelo apoio em todos os jogos.

“Em primeiro lugar, o que nós estamos fazendo aqui na temporada de furacões? O nível dos jogos não foi o ideal, porque é muito difícil colocar a bola em quadra nessas condições. Mas a atmosfera do público foi ótima, as pessoas apoiavam tanto a mim quanto a ela. Eu gostaria de jogar em melhores condições e apresentar meu melhor tênis para esse público”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE