PLACAR

Sabalenka conta que descobriu nº 1 só pela manhã

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) – Nova número 1 do mundo, assumindo a liderança após o término do US Open, a bielorrussa Aryna Sabalenka mostrou um grande tênis em seu primeiro jogo já com a notícia de que ocupará a ponta da WTA. Após bater a russa Daria Kasatkina em sets diretos, com 6/1 e 6/3, ela contou que só ficou sabendo da novidade quando acordou.

“Descobri só esta manhã. Abri meu telefone e, como tinha jogo mais tarde, não abri nenhuma mensagem porque tinha coisas para cuidar e estava tentando manter o foco no jogo. Agradeço todo apoio e todas as mensagens. Não queria deixar essa notícia me distrair. Respondi a todos só agora”, falou a bielorrussa, que preferiu ir dormir antes do final do jogo entre Iga Swiatek e Jelena Ostapenko.

“Estava muito curiosa com o que estava acontecendo lá, tive que me esforçar para não ligar para o placar e apenas ir para a cama. Eu sei que se eu visse o resultado ontem, seria muito difícil dormir. Como tinha jogo no dia seguinte, precisava me concentrar nisso. Mas quero dizer que, para ser honesta, não queria que ela (Swiatek) perdesse”, afirmou Sabalenka.

A bielorrussa rasgou elogios a Swiatek e a colocou como um modelo para ser seguida. “Ela é inacreditável, estou muito feliz por termos Iga no circuito, alguém que motiva jogadoras como eu a continuar avançando, continuar tentando, continuar me aprimorando. Acho que esse é o verdadeiro espírito do esporte”.

Sobre seu desempenho neste US Open, Sabalenka se mostrou bastante contente com o que vem apresentando. “Acho que estou jogando um ótimo tênis, mas sempre há coisas para melhorar. Sempre há coisas para continuar construindo e melhorando a cada partida que joga. Apesar disso, estou feliz com o nível que tenho jogado”, analisou a bielorrussa.

Podendo se distrarir com a novidade do número 1, Sabalenka destacou a capacidade de manter o foco para o duelo com Kasatkina. “Apenas segui o plano do jogo. Eu estava pensando no que tinha que fazer para vencer esta partida. Tentei apenas manter o foco em mim mesma, no meu jogo, não pensar no resto das coisas. Estou muito feliz que funcionou bem”, comemorou a futura líder da WTA.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE