PLACAR

Sabalenka avança e fica mais perto de manter nº 1

Foto: GNP Seguros WTA Finals Cancun

Cancún (EUA) – Depois de três interrupções por chuva na quinta-feira à noite, o duelo entre Aryna Sabalenka e Elena Rybakina pela terceira rodada na fase de grupos do WTA Finals foi retomado na tarde desta sexta-feira. E a número1 do mundo conseguiu completar a vitória em três sets para garantir vaga na semifinal do torneio entre as oito melhores da temporada. Sabalenka marcou as parciais de 6/2, 3/6 e 6/3 em 2h27 de partida.

Esta foi a quinta vitória de Sabalenka em sete jogos contra Rybakina no circuito. E ecom o resultado, a bielorrussa garantiu a segunda posição no Grupo Bacalar em Cancún. A priemira vaga na chave já é da norte-americana Jessica Pegula, que venceu seus três jogos na fase de grupos e ainda não perdeu nenhum set nesta semana.

As adversárias de Pegula e Sabalenka serão conhecidas ainda nesta sexta-feira, Coco Gauff joga às 18h contra Marketa Vondrousova, e depois a invicta Iga Swiatek será desafiada por Ons Jabeur. As quatro jogadoras ainda têm chances de classificação, sendo que a invicta Swiatek está muito perto da semifinal. A polonesa venceu os dois primeiros jogos em sets diretos, mas Jabeur também tem chance de ser a líder do grupo.

Sabalenka e Swiatek também estão na disputa pela liderança do ranking mundial da WTA. A bielorrussa precisa chegar à final do torneio para se manter como número 1 até o final do ano, sem depender de outros resultados. Já a polonesa precisa ser campeã, desde que a rival não seja a vice. Existe a chance de um duelo na semifinal.

Três interrupções por chuva na quinta à noite
Com muito vento em quadra na noite desta quinta-feira, as duas jogadoras de estilo agressivo e de muita potência nos golpes tinham dificuldades para colocar o saque em quadra também para controlar a bola nos ralis de fundo. Mas Sabalenka conseguiu uma quebra de serviço logo cedo e fez 2/0, voltando a quebrar pouco depois para abrir 5/1 no placar.

A partida foi interrompida por aproximadamente 20 minutos. Na volta, com Rybakina no saque, as jogadoras disputaram alguns pontos. O jogo foi parado, primeiro para a secagem das linhas, e depois por conta de uma chuva muito forte, que suspendeu a disputa pela segunda vez.

Com o ritmo do jogo bastante comprometido, Sabalenka fez um game de saque muito instável e cometeu uma sequência de erros, que permitiram a Rybakina quebrar o serviço da rival e fazer 5/3. Mas quando a cazaque teria a oportunidade de sacar para o set, voltou a chover forte. E novamente, as tenistas saíram de quadra e a decisão foi por suspender o restante da rodada. 

Partida retomada na sexta-feira à tarde


Quando o jogo recomeçou, Rybakina confirmou o game de serviço e forçou o terceiro set. E no começo da parcial decisiva, Sabalenka escapou de dois break-points. A número 1 do mundo abriu 3/1 no placar, teve o serviço quebrado com uma dupla falta, mas retomou a vantagem logo na sequência, em um game de saque muito ruim de Rybakina. Naquele momento, a cazaque havia perdido oito pontos seguidos em seu serviço.

Mais uma vez, a incidência do vento era um fator determinante em quadra, mas não tanto quanto na noite anterior. Sacando para o jogo, Sabalenka escapou de um 15-40 e ainda salvou mais três break-points e precisou de cinco match-points até definir a partida com um ace. Sabalenka fez 32 a 21 nos winners e cometeu 36 erros contra 27 de Rybakina.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE