PLACAR

Russa, Avanesyan troca nacionalidade e jogará pela Armênia

Elina Avanesyan (Foto: Philippe Montigny/FFT)

Yerevan (Armênia) – Em um movimento que tem se tornado cada vez mais comum entre tenistas do circuito nos últimos anos, a russa Elina Avanesyan decidiu abrir mão de representar o seu país natal e passará a competir sob a bandeira de outra nação, neste caso da Armênia. A jogadora de 21 anos é filha de armênios e por isso tem direito à dupla cidadania.

Atual 78ª colocada no ranking da WTA, Avanesyan tem como melhor marca da carreira o 60º posto alcançado em fevereiro deste ano. Embora não tenha nenhum título na elite do circuito, ela possui cinco troféus de ITF, o mais recente na temporada passada. Em Grand Slam, tem como campanhas de destaque as oitavas de final de Roland Garros nas duas últimas edições. Há uma semana, a então russa caiu para a eventual vice-campeã Jasmine Paolini com uma virada por 4/6, 6/0 e 6/1.

O caso de Yerevan, no entanto, não é o único. Outros jogadores nascidos na Rússia que optaram por trocar de nacionalidade foram Elena Rybakina, Alexander Bublik e Alexander Shevchenko, todos eles que hoje jogam pelo Cazaquistão. Os dois primeiros fizeram esse movimento já há algum tempo, Rybakina em 2018 e Bublik em 2016, bem antes do início da guerra na Ucrânia que culminou em diversas sanções a atletas russos no mundo esportivo. Shevchenko, por sua vez, mudou a nacionalidade no início de 2024. Ele mora em Viena, na Áustria, desde os nove anos de idade.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Em 2022, a russa Natela Dzalamidze também usou esse artifício para driblar o banimento a jogadores da Rússia e Belarus em Wimbledon e poder jogar o Grand Slam de grama, tornando-se uma representante da Geórgia. Outro caso recente foi de Varvara Gracheva, que em 2023 deixou de jogar pela bandeira russa para atuar pela França.

Subscribe
Notificar
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos
Carlos
2 dias atrás

Jogadora de muita fibra, tem futuro promissor. Aliás, um presente já bem sólido. 21 anos e bem colocada.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE