PLACAR

Reis arrasa e faz 2ª semi do ano, Orlandinho é eliminado

João Lucas Reis (Foto: Luiz Cândido/CBT)

Florianópolis (SC) – Dois brasileiros estiveram em ação nesta sexta-feira pelas quartas de final do challenger de Florianópolis. Primeiro a entrar em quadra, o gaúcho Orlando Luz até largou bem, mas levou a virada do argentino Camilo Carabelli. Em seguida, o pernambucano João Lucas Reis salvou, cedendo apenas três games na vitória tranquila sobre o boliviano de 19 anos Juan Carlos Prado, ex-número 1 juvenil.

Reis foi dominante em quadra e não deu chances ao rival boliviano, gastando apenas 63 minutos para selar a vitória com o placar final de 6/2 e 6/1. Será a segunda semifinal de challenger do pernambucano de 24 anos na temporada e quarta na carreira. Ele também chegou na penúltima rodada em Buenos Aires (2024), Coquimbo (2023) e Ambato (2022), todas no saibro.

Atual 319º do mundo, o pernambucano teve grande atuação com o saque, venceu 72% dos pontos disputados e não sofreu nenhuma quebra. Ele também pressionou Prado nas devoluções, venceu 57% das bolas no saque do rival e converteu cinco dos oito break-points que obteve no decorrer da partida. 

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Vim muito motivado e consegui jogar o tempo inteiro com a energia alta. Essa foi a parte chave do jogo. Estou muito feliz de estar em mais uma semifinal e quero levar essa intensidade para a quadra amanhã também”, disse Reis após a partida. A semifinal em Florianópolis rende 22 pontos na ATP para o tenista, que sobe para o 305º lugar. Se for finalista, fará 44 pontos e volta ao top 300, chegando ao 279º lugar. O torneio dá 75 pontos ao campeão, o que poderia levar o pernambucano ao grupo dos 250 melhores. Seu recorde pessoal é o 259º lugar, de maio do ano passado.

No jogo anterior, Orlandinho até largou bem e venceu o primeiro set com autoridade, mas depois viu Carabelli igualar o confronto e buscar a virada, levando a melhor nas duas parciais seguintes, ambas equilibradas e definidas com apenas uma quebra de vantagem. Depois de 2h18 de batalha, o argentino fechou com o placar de 1/6, 7/5 e 6/4.

Vindo do quali, embora seja o 106º do mundo, o que poderia colocá-lo como cabeça de chave 1 na chave principal, Carabelli já derrubou dois brasileiros. Além de Orlandinho, ele deixou pelo caminho o paulista Nicolas Zanellato na primeira rodada. Agora, Reis tentará vingar os compatriotas e buscar sua primeira final de challenger na temporada, a terceira na carreira e talvez depois um título inédito.

20 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
JONY MARCIO SANTOS
JONY MARCIO SANTOS
1 mês atrás

Boa partida do Reis contra o boliviano. Tomara mesmo que se recupere. Começou bem o ano com uma semi e depois enfileirou 7 derrotas seguidas em primeira rodada. Se tivesse ido melhor tava brigando agora por qualy de RG.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  JONY MARCIO SANTOS

Oito derrotas seguidas em R1

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  JONY MARCIO SANTOS

e sim, ele tem esses períodos de apagão nas temporadas(ano passado foi de junho/Setembro) com longas sequencias de eliminações em R1-R2 q tão o impedindo de chegar a uma zona de ranking pra qualy de GS..

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
1 mês atrás

Orlando só ganha mesmo do Monteiro. Parabéns João Lucas !!

Thiago
Thiago
1 mês atrás
Responder para  Marcelo Calmon

Comentário injusto. 3a QF seguida do Luz, que nem teria ranking pra ir tão longe. Carabelli é virtualmente o cabeça 1. Uma pena, poderia ter sido mais firme no 2o set. Buscou a quebra e tomou de novo no final.

Renato
Renato
1 mês atrás
Responder para  Thiago

Luz deu uma evoluída, jogando em nível top 200.

Jorge Luiz
1 mês atrás

Parabéns Reis recuperando a confiança, que pena o Luz poderia ter vencido, mais vem em uma boa sequência

Jorge Luiz
1 mês atrás

E o Carabelli que já vem jogando com frequência na temporada já vai jogar o Challenger de Madrid semana que vem, não vai tirar 3 semanas de descanso não, tá ai a diferença

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

E tendo q encarar Qualy em Floripa!

Pensando sobretudo do Heide(q n tem conseguido sequer manter uma média de 2 torneios por mês): eu até achei “justificável” ele pular esses CHL 75 em São Leopoldo/Floripa se fosse pra focar numa preparação pra jogar uma sequência de CHL 100/125 na Europa, antes do Qualy de RG(tal ql o Wild fez com sucesso ano passado) mas, realmente periga o cidadão agora só quer voltar pra quadra justamente pra disputar o Qualy de RG, dae fica complicado de entender msm..

Thiago
Thiago
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

O mais irritante foi o Heide dar out. Sao Leopoldo blz, vá lá. Essa semana tb? Com uma chave dessas, jogando o que está jogando, era pra estar no mínimo na semi de novo… não dá pra entender.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

João Lucas é o atual 319 no ranking de entrada, a projeção de ranking pra ele com essa vitória é 305, se for à final pode fechar a semana no top 280, se campeão, no top 250.

Com relação ao jogo em si, foi de fato uma grande apresentação: ótimos percentuais com o 1° serviço, apenas um BP contra(e logo no 1° game de saque), sobretudo no 1° set, qnd o garoto boliviano tbm jogou em bom nível.. se mantiver esse ritmo, deve ao menos fazer um jogo parelho com o Carabelli..

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Com relação ao Luz: ao meu ver está jogando o melhor nível de tênis de sua carreira, n lembro de ele apresentar uma sequência de apresentações nesse nivel durante 4 CHL seguidos.. mas, no frigir dos ovos, n conseguiu fazer nenhuma SF nessa gira(e o Brasil teve ao menos 1 SF em cada um dos 5 torneios dessa gira), com isso, avançou bem menos no ranking doq seu tênis merecia.

Hj msm chegou a dar raiva, nos dois últimos games o argentino só fez um winner em cada(no último, numa bola q o Luz erroneamente deixou passar, cantando fora), de resto uma coleção de ENF do BR.. eh aquilo, o espectador prefere o jogo dos virtuosos ofensivamente mas, no final das contas, o tênis é um jogo de quem é mais consistente e erra menos, logo, tá ae o senhor Carabelli em vias de se tornar um top 100 sem absolutamente nenhum golpe digno de nota..

Espero q sinceramente o Orlando tenha se dado conta q, melhorando a parte física, os resultados aparecem, pq, apesar de ele ter evoluído nesse sentido, ainda de muita margem para melhora..

Thiago
Thiago
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Impressiona o barrigão dele debaixo da camisa. Ele deve ter muita, mas muita dificuldade mesmo de perder peso. Imagina ele com o biotipo do Heide? Teríamos mais um top 200 fácil fácil.

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
1 mês atrás

Parabéns ao Reis, quanto ao Orlando poderia ter vencido,no início do terceiro set teve dois breaks não aproveitados e no último game do terceiro,achou que a bola do argentino ia fora e acabou sofrendo a chance de quebra,que foi sacramentada logo em seguida em um erro não forçado do brasileiro, é de se lamentar mesmo,quem sabe o Reis tenha um dia iluminado e derrote o argentino.

Leonel
Leonel
1 mês atrás

Orlando tá jogando muito mas não consegue padrão quando precisa do físico e jogar o 3 set. Agora fica nítido que precisa fechar seus jogos em 2 sets pra ter algum sucesso. Reis já tem o físico mas quando a chega na semi final ou final não é matador. Bia quantas vezes vi ela quebrar o saque da adversária e logo depois ser quebrada. Acho que os 3 atletas precisam de psicólogos. Existe algum bloqueio mental/psicológico neles. Saúde mental é coisa séria.

Lucas
Lucas
1 mês atrás

Alguém sabe em que ranking deve fechar o quali desse ano em roland garros? Será que tem possibilidade de Pucinelli, Reis e Orlando Luz entrarem?

Última edição 1 mês atrás by Lucas
Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Lucas

Nenhum dos 3 tem chances, em geral, precisa estar abaixo dos 230° pra ter chances, Reis, msm num eventual caneco, n baixaria dos 240°, Pucinelli ta entre os 280° e Luz entre os 320°

Última edição 1 mês atrás by Refaelov
Leonel
Leonel
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Luz tá sem gás pra copar esses torneios(tá fora). Pucci qdo jiga bem o físico entrega/machucado(tá fora). Reis se copar agora ou Mais uma final de algum torneio até final do.mes pode morder uma vaga no Quali. Seria surpreendente êh êh. Como já dissemos antes esse menino já perdeu inúmeras oportunidades de estar em Slam e amarelando qdo chega perto do ranking 230(parece um carma esse número.pra ele). E com.isso.perde uma grana boa que pra muitos deles faz muita falta. Vai João Reis. Pqp ganha essa partida do Hugo Caracabelli.kkkk

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Leonel

Mas, para RG, se n estou enganado a lista fecha com o ranking da próxima semana..

Haroldo Guimaraes
Haroldo Guimaraes
1 mês atrás
Responder para  Lucas

A conta pra qquer GS eh simples, sao 128 na chave principal e 128no qualy, daria 256, como os 16 do qualy que passam sao os mesmo da principal, subtrai 16, daria 240. Tem os WC e desistencias, entao fica nos 220 com certeza, podendo ateh 230 ou pouco mais.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE