PLACAR

Raducanu: “Desafio o técnico, talvez por isso que acabe”

Londres (Inglaterra) – Depois de se separar do quinto técnico em dois anos, a britânica Emma Raducanu ainda não anunciou o sucessor de Sebastian Sachs, que deixou sua equipe em junho. A tenista de 20 anos acredita que sua persistência em desafiar e fazer perguntas provocadoras pode ser a razão pela qual continue se separando dos treinadores.

“Faço muitas perguntas aos meus treinadores. Em certas ocasiões, eles não conseguiram acompanhar as perguntas que fiz e talvez seja por isso que acabe. É algo que sempre fiz. Continuo provocando e fazendo perguntas aos treinadores e também desafiando seu pensamento”, disse a britânica em entrevista à BBC.

“Não sou alguém que você pode simplesmente me dizer o que fazer e eu farei, preciso entender o porquê e então farei”, acrescentou Raducanu, que não joga desde abril, após cirurgias nos punhos e no tornozelo, para solucionar problemas contra os quais lutou por longos períodos.

A britânica se mostra otimista com o retorno e acredita que possa dar a volta por cima. “Voltarei provavelmente com um ranking bem baixo, mas na verdade estou ansiosa para começar de novo, uma espécie de reinicialização. Ainda tenho novos objetivos, novas coisas que quero alcançar. Tenho ainda cerca de 15 anos de carreira, então não há pressa”, observou Raducanu.

Questionada sobre os Jogos Olímpicos de Paris, em 2024, ela destacou a importância da competição para ela. “É algo importante no esporte. Acho que posso jogar mais quatro se realmente quiser, então não é uma pressão imediata, é apenas uma questão de voltar à quadra. Adoro os Slams, mas quero ter a experiência olímpica. Vou ver como vai, se me classifico e como será a partir daí”, finalizou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE