PLACAR

Pucinelli vence no Equador, Meligeni estreia terça

Matheus Pucinelli (Foto: Challenger de Guayaquil)

Guayaquil (Equador) – O paulista Matheus Pucinelli marcou a primeira vitória brasileira no challenger de Guayaquil, em quadras de saibro no Equador. O jovem jogador de 22 anos e 337º do ranking confirmou o favoritismo contra o convidado local Andres Andrade, 594º colocado, marcando as parciais de 6/3 e 6/4 em 1h37 de partida nesta segunda-feira.

Esta foi apenas a 14ª vitória de Pucinelli em chaves principais de challenger na temporada, com evidente destaque para seu primeiro título neste porte em Coquimbo, no Chile. Ele ainda aparece distante do melhor ranking de sua carreira, o 190º lugar, alcançado em setembro do ano passado. Seu próximo rival pode ser o chileno Alejandro Tabilo, cabeça 5 do torneio, ou o argentino Juan Bautista Torres.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Já o pernambucano João Lucas Reis, de 23 anos e 318º do ranking, teve uma estreia difícil e foi eliminado pelo argentino Camilo Ugo Carabelli, cabeça 8 do torneio e 153º do mundo, que marcou as parciais de 6/4 e 6/0 em 1h11 de partida nesta segunda-feira.

A terça-feira será de estreia para Felipe Meligeni, sétimo cabeça de chave. O paulista de 25 anos e 147º do ranking, entra em quadra ao meio-dia (de Brasília) para enfrentar o colombiano Nicolas Mejia, 329º colocado e vindo do quali. Mejia venceu nesta segunda-feira o paulista Pedro Sakamoto na última rodada do quali, com parciais de 6/4, 2/6 e 6/2. E o colombiano já havia vencido o brasiliense Paulo Saraiva no último domingo.

Outros três brasileiros caíram na fase final do quali: O paulista Mateus Alves foi superado em sets diretos pelo argentino Juan Bautista Torres, que venceu com um sólido 6/3 e 6/1. Também paulista, Nicolas Zanellato foi eliminado pelo sul-coreano Gerard Campana Lee por 6/3 e 6/4. Já o catarinense Pedro Boscardin caiu diante do holandês Max Houkes com o placar de 6/3 e 6/2.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE