PLACAR

Prestes a retornar, Vesnina destaca confiança

Elena Vesnina (Foto: Jimmie48/WTA)

Miami (EUA) – Depois de anunciar em dezembro o seu retorno ao circuito, a russa Elena Vesnina está prestes a retomar a carreira e explicou os motivos desta surpreende decisão, abandonando uma aposentadoria definitiva para se dar mais uma chance dentro das quadras. Aos 37 anos e sem disputar uma partida oficial desde os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021, a ex-top 15 também afirma que está muito confiante para esta que será sua última aventura no circuito.

“Este último retorno me dá muita confiança porque sei o que esperar. Ao mesmo tempo, não vou me pressionar para fazer nada, como ganhar certas partidas ou um Grand Slam. Sei que tudo isso será um processo para mim. Vou estabelecer metas para mim mesma e, independentemente de alcançá-las ou não, chegarei a algum lugar e isso me motivará”, disse ao Tennis.com.

Sobre os motivos que a fizeram decidir pelo retorno ao tênis profissional, Vesnina explica que tudo começou por diversão e para retomar a boa forma, mas que aos poucos a chama da paixão pelo esporte foi reacendendo. “Eu estava aqui em Miami de férias e um amigo que trabalha como treinador me perguntou se eu queria bater bola algum dia. Para ser sincera, no início, tudo o que eu queria era voltar à forma, mas quanto mais tempo passei em quadra, não pude negar o quanto adoro esse jogo. Adoro assistir e comentar tênis. Estava me divertindo muito, então comecei a pensar: ‘Por que não voltar?’”, revelou a campeã de Indian Wells em 2017.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Este será o segundo retorno de Vesnina após um longo período afastada do esporte. Em junho de 2018, ela fez uma pausa para se tornar mãe e voltou quase três anos depois, no fim de abril de 2021. Na ocasião, ela disputou apenas cinco torneios (Madri, Roma, Roland Garros, Wimbledon e as Olimpíadas) e novamente se retirou devido a lesões e exaustão física. Em 2023, ela engravidou pela segunda vez e deu à luz mais uma menina.

Agora, segundo ela, a inspiração para retornar às quadras veio de colegas como Carolina Wozniacki e Serena Williams, que voltaram a jogar depois da maternidade. “Me inspirei em Carol, Serena, Kim Clijsters, Tatjana Maria, Kateryna Bondarenako, todas essas ótimas mães que voltaram depois de terem filhos. Para mim, elas são heroínas, porque sei quanta energia é necessária”, frisou.

Dona de três títulos de WTA, Vesnina chegou à 13ª posição do ranking, mas obteve maior sucesso nas duplas, com três conquistas de Grand Slam em chaves femininas e uma nas mistas ao lado do mineiro Bruno Soares, no Australian Open de 2016. Na especialidade, ela alcançou o número 1 em junho de 2018 e levantou 19 troféus.

Além disso, a russa foi campeã olímpica no Rio de Janeiro, em 2016, junto com Ekaterina Makarova. Já na Olimpíada de Tóquio, conquistou a medalha de prata nas duplas mistas em parceria com Aslan Karatsev, perdendo o ouro para os compatriotas Anastasia Pavlyuchenkova e Andrey Rublev.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE