PLACAR

Pegula sobrevive às oscilações e faz semi em San Diego

Foto: Lexie Wanninger/San Diego Open

San Diego (EUA) – Mesmo em um dia de muitas oscilações, Jessica Pegula conseguiu sobreviver ao duelo das quartas de final do WTA 500 de San Diego e garantir seu lugar na semifinal do torneio. Principal cabeça de chave e número 5 do mundo, Pegula venceu a russa Anna Blinkova, 51ª do ranking, por 6/1, 2/6 e 6/2 em 1h35 de partida.

“Ela é uma competidora nata, fez uma grande campanha na Austrália e tem ótima atitude em quadra”, disse Pegula, a respeito da rival que eliminou Elena Rybakina no Australian Open e chegou à terceira rodada.

“Eu comecei a partida muito bem, ela mudou um pouco o plano de jogo, usando algumas bolas mais altas. Eu estava mais frustrada, cometendo mais erros, mas fico feliz pela forma como readaptei o meu jogo e pude reencontrar meu melhor ritmo no terceiro set”, avaliou a norte-americana de 30 anos, que tem quatro títulos na WTA e busca sua 11ª final.

Pegula fez um primeiro set impecável, já que não enfrentou break-points e cedeu apenas quatro pontos em seus games de serviço, além de conseguir duas quebras. No entanto, ela não conseguiu confirmar o saque nenhuma vez no segundo set. Mas na parcial decisiva, a jogadora da casa conseguiu lidar bem com a consistência defensiva de sua rival e voltou a quebrar mais três vezes para vencer o jogo. Ela fez 25 a 19 nos winners e cometeu 17 erros contra 16.

Este é o primeiro torneio que Pegula disputa desde a eliminação na segunda rodada do Australian Open. Ela vinha lidando com uma lesão no pescoço, que a tirou dos torneios no Oriente Médio em fevereiro. A experiente jogadora também fez mudanças na equipe, encerrando a parceria de longa data com o técnico David Witt para a chegada de dois treinadores, Mark Knowles e Mark Merklein.

A adversária de Pegula na semifinal de sábado virá da partida entre a russa Anastasia Pavlyuchenkova e a ucraniana Marta Kostyuk. A norte-americana também está na semi de duplas, ao lado da compatriota Desirae Krawczyk. As adversárias serão a norueguesa Ulrikke Eikeri e a chinesa Hanyu Guo. “Adoraria ganhar os dois títulos, mas ainda há muito trabalho pela frente. Tenho duas chances de vencer aqui e vamos em frente”.

A outra semifinal em San Diego será entre a britânica Katie Boulter, 49ª do ranking, e a norte-americana Emma Navarro, 26ª do ranking e também semifinalista da edição passada. O confronto entre elas é inédito no circuito.

Leia mais:

Boulter também elimina Vekic e faz semi em San Diego

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE