PLACAR

Pegula volta ao circuito e vence a primeira desde o AO

Foto: Lexie Wanninger/San Diego Open

San Diego (EUA) – Em seu primeiro jogo desde o Australian Open, Jessica Pegula estreou com vitória no WTA 500 de San Diego. Recuperada de lesão no pescoço, que a tirou de quadra dos torneios no Oriente Médio, a atual número 5 do mundo fez valer a condição de principal cabeça de chave e venceu nesta quarta-feira a alemã Jule Niemeier, 126ª do ranking, por 6/0 e 6/4.

Esta foi apenas a quinta vitória na temporada para Pegula, que tem como melhor resultado do ano a semifinal em Adelaide. A norte-americana foi eliminada ainda na segunda rodada do Grand Slam australiano. Já garantida nas quartas em San Diego, ela espera a partida entre a ucraniana Dayana Yastremska, semifinalista em Melbourne e 33ª do ranking, a russa Anna Blinkova, 51ª colocada.

Pegula não poderia ter um começo melhor de partida, anotou três quebras seguidas e fechou o primeiro set com um “pneu”. Niemeier quebrou a sequência negativa e venceu seu primeiro game na largada da segunda parcial, mas depois amargou mais duas quebras e perdeu cinco games consecutivos. A alemã até conseguiu devolver um dos breaks, mas não foi além disso e acabou superada.

Nova equipe para Pegula no circuito
Em San Diego, Pegula estreia uma nova equipe de trabalho, depois de encerrar a parceria com o técnico David Witt. Ela contratou dois novos treinadores: Mark Knowles e Mark Merklein. Ex-número 1 do mundo de duplas, Knowles, ganhou três títulos de Grand Slam e já trabalhou como treinador com Milos Raonic, Jack Sock e Mardy Fish. Já Merklein também teve grande parte de seu sucesso em duplas e atuou ao lado de Knowles pelas Bahamas nos Jogos Olímpicos de 2000.

“Acabei de completar 30 anos e sinto talvez esteja mais perto do fim da minha carreira. Então, eu precisava tomar algumas decisões difíceis para tentar algo diferente e não queria me arrepender de não ter tentado isso. Acho que foi algo que aconteceu naturalmente”, explicou a norte-americana, durante a coletiva de imprensa antes do torneio.

“Ambos não podem viajar em tempo integral, então estou tentando administrar isso. Mas um deles [Merklein] fica em Boca Raton, na Flórida, o que é muito útil, pois é onde moro. O Mark está em Dallas, então passei uma semana lá. Mas tem sido bom. Gosto de poder conversar com várias pessoas e ter feedback diferentes. Vamos ver como vai ser, mas estamos muito entusiasmados”.

Para ganhar mais ritmo de jogo e confiança, Pegula também está jogando duplas em San Diego, em parceira com a também norte-americana Desirae Krawczyk. Principais cabeças de chave, elas venceram a japonesa Shuko Aoyama e a taiwanesa Fang-Hsien Wu por 4/6, 6/3 e 10-2. Elas enfrentam nas quartas outra dupla da casa, Kayla Day e Claire Liu.

Leia mais:

Pegula rompe com treinador, que se surpreende com o fim

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
trackback

[…] no pescoço, que a tirou dos torneios no Oriente Médio em fevereiro. A experiente jogadora também fez mudanças na equipe, encerrando a parceria de longa data com o técnico David Witt para a chegada de dois treinadores, […]

Roberto
Roberto
1 mês atrás

Se está dando certo com a Pegula a troca de técnico, a Bia precisaria fazer o mesmo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE