PLACAR

Pavic e Arévalo são campeões de duplas em Genebra

Mate Pavic e Marcelo Arévalo (Foto: Gonet Geneva Open)

Genebra (Suíça) – O ATP 250 de Lyon conheceu também neste sábado os campeões da chave de duplas. Terceiros principais inscritos da competição, o salvadorenho Marcelo Arévalo e o croata Mate Pavic confirmaram o favoritismo e bateram a boa parceria do britânico Lloyd Glasspool com o holandês Jean-Julien Rojer, anotando o placar de 7/6 (7-2) e 7/5 em 1h44 de partida.

Ex-número 1 do mundo e atual 23º colocado, Pavic chegou ao 37º título da carreira na especialidade e o quarto somente no saibro de Genebra. Ele já havia sido campeão em 2018 e 2019 com o austríaco Oliver Marach e também em 2022 com o compatriota Nikola Mektic. Ao lado de Arévalo, este é o segundo troféu da parceria, que também triunfou em Hong Kong neste ano e foi finalista de Roma na semana passada. O resultado lhe fará ganhar duas posições no ranking desta segunda-feira.

O salvadorenho, por sua vez, chegou à 11ª conquista no circuito, derrotando na final justamente o seu antigo parceiro, Jean-Julien Rojer, com o qual venceu sete torneios entre 2022 e 2023, o principal deles em Roland Garros há duas temporadas. Mesmo com o título, Arévalo seguirá como o número 13 do mundo no ranking de duplas, embora na corrida da temporada forme o quinto melhor time ao lado de Pavic.

Heliovaara e Patten triunfam em Lyon

No outro ATP 250 disputado nesta semana, no saibro de Lyon, o finlandês Harri Heliovaara e o britânico Henry Patten ficaram com o título ao derrotarem de virada na final o dueto do indiano Yuki Bhambri com o francês Albano Olivetti, marcando as parciais de 3/6, 7/6 (7-4) e 10-8.

Este foi o segundo título de ATP da parceria, que também já havia levantado o troféu de Marrakech no início de abril. Desde que se juntaram naquele mês, os dois venceram quatro dos sete eventos que disputaram, considerando também os challengers.

Com a vitória no saibro francês, Heliovaara chegou à sexta conquista da carreira e ganhará cinco posições no ranking, saindo do 43º para o 38º lugar, enquanto Patten soma agora dois triunfos e alcançará a melhor marca da carreira, com o 49º posto.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE