PLACAR

Osaka consegue revanche contra Garcia e se emociona

Foto: Qatar Tennis Federation

Doha (Qatar) – Adversárias na rodada de estreia do Australian Open, Naomi Osaka e Caroline Garcia voltaram a se enfrentar nesta segunda-feira pela primeira rodada do WTA 1000 de Doha. E a japonesa conseguiu a revanche da derrota sofrida em Melbourne e marcou as parciais de 7/5 e 6/4 em 1h28 de partida.

“Foi um jogo duro hoje, mas eu me senti inspirada. Vi muitas bandeiras japonesas aqui hoje e significa muito para mim jogar na frente de tantas pessoas me apoiando”, disse Osaka, após vencer a número 21 do mundo. Ex-número 1 do mundo e vencedora de quatro títulos de Grand Slam, ela está com 26 anos e retorna ao circuito depois de se tornar mãe no ano passado. “Eu não imaginava o quanto seria difícil, mas eu me sinto muito grata”.

Nos primeiros torneios do ano, Osaka avançou uma rodada em Brisbane e também jogou em Melbourne e Abu Dhabi. Ela está no 747º lugar da WTA, mas entra na chave com ranking protegido e vai subindo conforme avança nos torneios. Sua próxima rival é a croata Petra Martic, que venceu a holandesa Arantxa Rus por 7/5, 3/6 e 7/6 (7-5).

 

Como já havia mostrado em outros torneios desse retorno às quadras, Osaka conseguia sacar bem e mostrar bons golpes de fundo. Mas desta vez, foi mais efetiva nos momentos importantes e também já se movimentava melhor. Com esses sinais de evolução, ela soube aproveitar suas três oportunidades de quebra e escapou de sete dos oito break-points que enfrentou.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

No primeiro set, Osaka estava perdendo por 5/3 e conseguiu devolver a quebra e buscar a virada ao vencer quatro games seguidos. Já na segunda parcial, a japonesa só enfrentou um break-point e conseguiu quebrar no último game da partida. Garcia fez 24 a 16 nos winners e cometeu 27 erros contra 19.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Neri Malheiros
Neri Malheiros
14 dias atrás

Não assisti ao jogo, mas pelos highlights dá para perceber a intensidade e o alto nível de tênis jogado pelas duas competidoras. E como é bom rever Naomi Osaka pouco a pouco recuperar o padrão que a levou ao topo do ranking e às conquistas de grandes títulos tão precocemente. Tomara que ela consiga se tornar uma das poucas jogadoras do circuito a brilhar e brigar pela ponta depois da maternidade. O tênis precisa de atletas com a personalidade e força de Naomi dentro e fora das quadras.

Ana
Ana
13 dias atrás
Responder para  Neri Malheiros

Gosto demais do jogo dela. Mas acho que no fundamento mental. Ainda poderia melhorar.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE