PLACAR

Osaka agradece Murray por apoio em momentos difíceis

Foto: Hamish Blair/Tennis Australia

Indian Wells (EUA) – A japonesa Naomi Osaka contou que é muito grata ao britânico Andy Murray por sempre verificar como ela está, especialmente quando nos momentos mais difíceis. De volta ao circuito nesta temporada depois de dar à luz a filha Shai, em julho passado, a ex-número 1 do mundo passou por momentos duros nos últimos anos.

“Ele sempre foi muito amigável comigo durante o circuito. Sempre que nos esbarramos, ele dizia ‘oi’ porque, obviamente, sou muito tímido para dizer ‘oi’. Mas eu sinto que ele está sempre me observando, especialmente quando todas as coisas difíceis acontecem”, disse a tenista de 26 anos já, que falou abertamente sobre sofrer de depressão e fazer pausas no tênis para proteger sua saúde mental.

Vitorioso em sua estreia em Indian Wells, batendo o belga David Goffin na última quarta-feira, Murray foi questionado sobre o papel de mentor que pode exercer diante de alguns jogadores mais jovens e falou um pouco sobre o assunto. “Não sou necessariamente (sou um mentor)”, afirmou o veterano britânico.

“Só sei que quando comecei no circuito, você estava obviamente incrivelmente animado para jogar, mas o vestiário é um lugar um pouco assustador. Você não conhece nenhum dos jogadores e às vezes pode ser um pouco intimidante”, disse Murray em entrevista ao Tennis Channel.

“Lembro-me dos jogadores que foram muito legais comigo quando entrei no circuito pela primeira vez e do quanto isso significou para mim. E lembro-me daqueles que não foram (legais) também, e isso também foi difícil, porque você vê ídolos que acompanhava pela TV sendo horríveis com você, isso não é fácil”, lembrou o britânico.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE