PLACAR

“Não esperava que a lesão me afetasse tanto”, diz Jabeur

Foto: Porsche Tennis Grand Prix

Stuttgart (Alemanha) – Depois de vencer um jogo duríssimo na estreia do WTA 500 de Stuttgart e de encerrar uma incômoda série de derrotas, que já durava dois meses, Ons Jabeur falou sobre a lesão no joelho que já a incomoda desde o início da temporada. A tunisiana diz que o problema físico afetou também seu aspecto mental e comprometeu ainda mais o rendimento nos últimos torneios. Ela vinha de cinco derrotas seguidas até finalmente superar a russa Ekaterina Alexandrova, 16ª do ranking, nesta quarta-feira.

“Foi uma partida incrivelmente difícil contra uma grande adversária. O nível de confiança dela estava nas alturas, ela ganhou da número 1 do mundo este ano, e o eu estava tentando sobreviver de alguma forma”, disse Jabeur após a vitória por 2/6, 6/3 e 7/6 (7-1) sobre Alexandrova em Stuttgart. “Depois dos meus problemas nos joelhos nos últimos meses, estou feliz por ter vencido e chegar à próxima rodada”.

“Eu não esperava que uma lesão pudesse afetar tanto minha saúde mental”, avaliou a tunisiana de 29 anos e número 9 do mundo. “O joelho estava me afetando muito e eu não percebi. Continuei tentando jogar mesmo sabendo que não estava pronta, e isso não me ajudou. Eu estava perdendo para qualquer jogadora do circuito. Pensei tantas vezes em desistir deste torneio porque não aguentaria outra derrota”.

Jabeur acredita que o início da temporada de saibro exigirá menos do joelho e que o menor impacto pode ajudá-la na sequência da temporada. “Devo dizer que jogar no saibro realmente ajuda muito meu joelho. Estou melhorando muito o movimento. Então, acho que é apenas uma questão de ritmo de jogo e de mais treino. Tenho que continuar sendo paciente, porque sinto que essa é a chave para mim agora”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Agora com três vitórias na temporada, Jabeur volta a atuar nesta quinta-feira, por volta das 9h (de Brasília) contra a italiana Jasmine Paolini, 14ª do ranking e campeã do WTA 1000 de Dubai em fevereiro. A tunisiana venceu os dois duelos anteriores, no saibro de Madri em 2022 e na grama de Eastbourne no ano passado. A vencedora pode enfrentar nas quartas a cazaque Elena Rybakina, número 4 do mundo, ou a russa Veronika Kudermetova, 19ª colocada.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gustavo M.
Gustavo M.
1 mês atrás

Essa mulher precisa vencer um Slam. Pro bem do tênis, pro bem da alegria

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE