PLACAR

Nadal jogará duplas com treinador em Brisbane

Foto: Divulgação/Rafa Nadal Academy

Brisbane (Austrália) – A poucos dias do tão aguardado retorno de Rafael Nadal ao circuito, o espanhol surpreendeu a todos e apareceu também na lista de inscritos para a chave de duplas do ATP 250 de Brisbane. Rafa e o treinador Marc López, que faz parte de sua equipe, receberam um convite da organização do torneio e vão atuar juntos mais uma vez.

Ao todo, a dupla já conquistou cinco títulos, sendo dois Masters 1000 em Indian Wells e um ouro olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016. López não disputa uma partida oficial desde maio de 2022, quando jogou o torneio de Madri com Carlos Alcaraz. Ele passou a integrar oficialmente a comissão técnica de Nadal em dezembro de 2021.

Também longe das quadras há um longo período, Rafael Nadal utilizará o torneio de duplas para acelerar o processo de readaptação e ganhar ritmo competitivo. Sua última partida aconteceu na segunda rodada do Australian Open, em janeiro deste ano.

Curiosamente, a parceria entre jogador e técnico protagonizada por Nadal e López não será a primeira no circuito da ATP. Em 2021, Carlos Alcaraz e Juan Carlos Ferrero se inscreveram no ATP 250 de Umag, na Croácia, mas o treinador não pôde atuar sem estar cadastrado no sistema antidoping do circuito com seis meses de antecedência. Vale lembrar que Ferrero encerrou a carreira de atleta em 2012, mas já havia “interrompido” a aposentadoria em 2017, quando disputou o ATP 500 de Barcelona com Pablo Carreño Busta, mas acabaram eliminados na estreia.

“Estar aqui já é uma grande vitória para mim”

Em seu primeiro depoimento público já na Austrália, durante evento em um shopping de Brisbane, Nadal afirmou que não espera por grandes resultados logo de cara, mas pretende aproveitar ao máximo esse retorno às quadras e e evoluir a cada jogo

“Me sinto muito melhor agora do que esperava há um mês, não posso reclamar. Não espero muito de mim a nível competitivo porque não jogo há um ano. Tenho consciência que este vai ser um processo difícil no início e, neste momento, a única coisa que posso aspirar é dar tudo o que tenho em quadra e me sentir competitivo. Só estou treinando com intensidade há um mês, e para mim o simples fato de estar aqui é uma vitória”, disse.

“A forma como preciso abordar este processo é aceitando as adversidades e assumindo que as coisas não vão correr perfeitamente no início. O principal é manter a atitude correta e a ética de trabalho todos os dias porque o meu objetivo é ser cada vez mais competitivo à medida que a temporada avança”, completou.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Carcamino
Carlos Carcamino
5 meses atrás

Lambonildo, o cara quer ganhar tudo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE