PLACAR

Monteiro: “Não estava bem, mas consegui me superar”

Foto: Philippe Montigny/FFT

Paris (França) – A sequência de bons resultados de Thiago Monteiro no saibro europeu foi recompensada com a classificação para a chave principal de Roland Garros. Depois de ter alcançado a terceira rodada no Masters 1000 de Madri e as oitavas em Roma, Monteiro passou pelas três rodadas do quali durante esta semana em Paris. O cearense, que venceu o espanhol Daniel Rincon nesta sexta-feira, relatou que não estava se sentindo tão bem, mas conseguiu se superar.

“Foi um jogo tenso, de manhã eu não estava me sentindo bem fisicamente. Não é uma virose, mas senti muita dor de cabeça e o corpo fraco. Até ali antes de entrar em quadra eu não estava bem, mas na hora do jogo eu consegui competir bem”, disse Monteiro após a vitória por 6/4 e 6/2 sobre Rincon.

“Com a adrenalina o corpo esquece um pouco. Consegui me superar nesse sentido e fazer um excelente jogo, jogando muito firme e consistente, focado no que tinha que fazer e aproveitando as chances de cara”, acrescenta o cearense, que também venceu o boliviano Murkel Dellien na estreia e o francês Valentin Royer na segunda rodada.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Muito feliz por furar o quali mais uma vez aqui em Roland Garros, fazendo três jogos bem sólidos”, complementa o tenista de 29 anos que disputará a chave principal de Paris pela sexta vez na carreira. Sua melhor campanha foi em 2020, quando chegou à terceira rodada.

Reencontro com Kecmanovic na estreia

Atual número 2 do Brasil e 84º do mundo, Monteiro reencontra o sérvio Miomir Kecmanovic, 55º do ranking, na estreia da chave principal. Eles já se enfrentaram duas vezes em torneios da ATP, com uma vitória para cada lado. O brasileiro venceu o duelo mais recente, há menos de duas semanas em Roma. “Agora jogo na segunda contra o Kecmanovic. É um super desafio. Vou aproveitar para descansar me preparar para seguir jogando em alto nível”.

Se vencer, Monteiro pode enfrentar o russo Daniil Medvedev, número 5 do mundo, ou o alemão Dominik Koepfer, 67º colocado. O brasileiro perdeu para Medvedev no ano de 2017 em Chennai, enquanto um duelo contra Koepfer seria inédito.

Leia mais:

Brasil volta a colocar seis tenistas em Slam após 36 anos

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Rocha
Rocha
19 dias atrás

Show, vamos Brasillllll

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
19 dias atrás

Eu penso assim tambem, entrou na Quadra esquece os problemas, Vai pra Cima Cara

Fernando Venezian
Fernando Venezian
19 dias atrás

Thiagão tá com a confiança lá no Evereste! Tá jogando uma barbaridade! Orgulho nacional!

Adriano T
Adriano T
19 dias atrás

Kecmanovic denovo logo de cara é dureza.
Mas poderia ser pior

Scott
Scott
18 dias atrás

Analisou bem a atuação. Teve dificuldades perante um adversário fraco. Fica desanimador ir assim pra chave principal, mas vamos ver. Quem sabe o raio cai no mesmo lugar de novo, como foi em Roma?

Alex Gutemberg
Alex Gutemberg
18 dias atrás
Responder para  Scott

Falou o apostador de ataque.

Vanessa
Vanessa
18 dias atrás
Responder para  Scott

Gente, essa sua negatividade e pessimismo beira a patologia.

trackback

[…] que os últimos dias não foram muito bons. Eu peguei uma virose no dia da última rodada do quali, nem sei como consegui jogar aquela partida, e acabei perdendo alguns dias de treino para recuperar o corpo. Acho que isso acabou me custando […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE