PLACAR

Monfils leva o bi em Estocolmo e volta ao top 100

Foto: BNP Paribas Nordic Open

Estocolmo (Suécia) – O experiente francês Gael Monfils voltou a comemorar um título no circuito, venceu a final deste domingo contra o russo vindo do quali Pavel Kotov de virada, gastando 2h37 para triunfar com o placar final de 4/6, 7/6 (8-6) e 6/3, e voltou a levantar a taça do ATP 250 de Estocolmo, repetindo o feito de 2011, quando foi campeão do torneio pela primeira vez.

Esta foi a 12ª conquista da carreira do francês, mas a primeira em 21 meses, não levantando uma taça desde janeiro de 2022, quando foi campeão do ATP 250 de Adelaide 1. O título levará Monfils de volta ao top 100, saindo do atual 140º lugar para a 89ª colocação no ranking da próxima segunda-feira. Kotov também dará um salto da 109ª posição para a 81ª, que será a melhor de sua carreira.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

No período de jejum, Monfils jogou pouco, perdeu boa parte da temporada passada por causa de lesão e só começou 2023 em Indian Wells. O francês de 37 anos saiu do top 300 e quase ficou fora do top 400, chegando a ser o 394ª em maio deste ano. No segundo semestre, ele passou a obter melhores resultados, com destaque para as quartas em Toronto e as oitavas em Cincinnati, escalando o ranking de volta.

Primeiro finalista vindo do quali desde Jiri vesely em Dubai 2022, Kotov começou pressionado e teve que salvar um break-point logo em seu primeiro game de serviço, mas conseguiu confirmar para fazer 1/1. Na sequência, o russo de 24 anos obteve uma quebra importante e então abriu 3/1. Ele anotou novo break e sacou em 5/2, perdeu três set-points e só fechou no décimo game.

A segunda parcial foi a mais equilibrada, não teve quebras para qualquer um dos lados e foi definida no tiebreak. Antes disso, Monfils mostrou firmeza ao sair de 0-40 no 11º game e confirmar o serviço. No desempate, o francês fez valer a experiência, converteu o terceiro set-point que teve a seu favor e assim empatou o jogo.

Monfils largou melhor no terceiro set, vencendo os dois primeiros games da disputa. O jogo ficou complicado para Koto, que depois de salvar três break-points no quinto game, amargou nova quebra no sétimo. O russo salvou um match-point no oitavo e devolveu um dos breaks, mas na sequência voltou a ter o saque superado e assim acabou ficando com o vice em sua primeira final da carreira.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE