PLACAR

Melo é o único brasileiro na dupla masculina em Miami

Foto: Cordoba Open

Miami (EUA) – O torneio de duplas do Masters 1000 de Miami contará com apenas um representante brasileiro. Campeão em 2017 ao lado do polonês Lukasz Kubot, o mineiro Marcelo disputará a edição deste ano ao lado do francês Edouard Roger-Vasselin, que faturou o título do ano passado com o mexicano Santiago González.

Na estreia, Melo e Vasselin terão pela frente a parceria cabeça de chave 5, formada justamente por González e por Neal Skupski. O britânico, ex-número 1 do mundo e atual 11º colocado do ranking de duplas, já foi finalista em Miami em duas oportunidades, em 2021 com o compatriota Daniel Evans e no ano seguinte jogando ao lado do holandês Wesley Koolhof.

Quem passar deste confronto de primeira rodada enfrentará os vencedores do duelo entre os anfitriões Christopher Eubanks e Ben Shelton e o dueto do holandês Robin Haase com o alemão Andreas Mies. Caso cheguem às quartas de final, Melo e Vasselin podem cruzar com os segundos principais favoritos da competição, o croata Ivan Dodig e o norte-americano Austin Krajicek, que é o atual líder do ranking e foi vice-campeão no ano passado junto ao francês Nicolas Mahut.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Na parte de cima da chave, os cabeças 1 são o indiano Rohan Bopanna e o australiano Matthew Ebden, que abrem campanha contra os perigosos italianos Simone Bolelli e Andrea Vavassori. Já o espanhol Marcel Granollers e o argentino Horacio Zeballos, quartos pré-inscritos, encaram os franceses Sadio Doumbia e Fabien Reboul, semifinalista do Rio Open nesta temporada.

Destaque também para duetos formados por jogadores de simples, como é o caso dos estadunidenses Tommy Paul e Fraces Tiafoe e dos argentinos Francisco Cerúndolo e Tomas Etcheverry. Entre os times convidados, também jogam o torneio o local Sebastian Korda ao lado do britânico Andy Murray, a parceria do australiano Thanasi Kokkinakis com o grego Stefanos Tsitsipas e o norueguês Casper Ruud, que terá como parceiro o americano William Blumberg na difícil missão de encarar o anfitrião Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury, cabeças 3 e atuais tricampeões do US Open.

11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Tram
Tram
1 mês atrás

Por onde anda a dupla Matos/Barrientos? Depois de Viña de Mar eles sumiram. Alguém está lesionado?
PS: Corrijam a matéria, “estadunidense” não existe no Português Brasileiro, é termo usado por haters ideológicos de esquerda.

Última edição 1 mês atrás by Tram
José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  Tram

Não existe? Você já ouviu falar em dicionário ou a direita não sabe o que é isso?

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
1 mês atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Incrível como vocês erram muitas vezes, assim como esses dias vc mesmo Dalcim, disse que os cabeças 2 e 4 são sorteados na chave kkkkk coisa bem juvenil de se falar. Mas aí podem errar e não querem ignorância. Mas esse tipo de resposta ignorante vcs podem dar?

José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

Ignorância foi do questionador. Respondi à altura do comentarista.

Benhamin
Benhamin
1 mês atrás
Responder para  Tram

Americano? Norte-americano? Estadunidense? Independentemente de sua resposta, ela está correta, segundo manuais e dicionários de língua portuguesa.

Albert
Albert
1 mês atrás

Kd o Rafa Matos?

Mário Sérgio Cruz
Editor
1 mês atrás
Responder para  Albert

Ele e o Barrientos ainda estão inscritos na lista de espera por desistências.

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
1 mês atrás
Responder para  Mário Sérgio Cruz

Parabéns Mario Sérgio por sempre tirar dúvidas e nos manter atualizados.

Bukele
Bukele
1 mês atrás

É uma vergonha perceber que o Tenisbrasil está se rebaixando à escrever “estadunidense” em uma matéria oficial. Quem nasce nos Estados Unidos da América é americano porque o nome oficial do país deles é América, o resto é puro complemento. Quem morava no Brasil nos 70 anos em que éramis Estados Unidos do Brasil era brasileiro. Quem mora nos Estados Unidos do México é mexicano. Se vier com papinho de que eles estão tentando tomar o nome do continente pra eles, isso é achismo mental puro e não interessaria de toda forma. Quem nasce no continente América é americano, quem nasce nos EUA é americano, se isso confunde mentalmente certas pessoas é por fraqueza mental.

José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Consiltw dicionários, não twnho medo, dicionários não mordem

Benhamin
Benhamin
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Americano? Norte-americano? Estadunidense? Independentemente de sua resposta, ela está correta, segundo manuais e dicionários de língua portuguesa.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE