PLACAR

Melhores do mundo confirmam presença no Pure Beach, na Praia do Francês.

Rafaella Miiller e Patrícia Diaz (Foto: Fotop Alagoas)

Marechal Deodoro (AL) – Os melhores atletas de beach tennis do mundo confirmaram presença na terceira edição do Pure Beach, que será realizado na próxima semana, na Praia do Francês, em Marechal Deodoro (AL), entre os dias 2 e 7 de abril. O torneio distribui US$ 35 mil e 470 pontos no ranking mundial da Federação Internacional de Tênis.

Serão ao todo três competições no profissional e mais as amadoras. O evento larga na terça-feira, dia 2, com o BT 10, sem premiação. Na quarta-feira, o qualifying para definir as últimas vagas da chave principal do BT 400, que começa na quinta-feira e vai até o sábado, com as semifinais e finais. No domingo será disputado outro torneio BT 10.

Os atuais campeões do Pure Beach, realizado em abril do ano passado, o francês Nicolas Gianotti e o italiano Mattia Spoto, atuais líderes do ranking e campeões mundiais, irão voltar na busca da defesa do título. “Será uma grande temporada. Primeira vez que chegamos nessa posição de defender nosso número 1, já começando agora com o Pure Beach onde defendemos o título”, destacou Gianotti. No último fim de semana, ele iniciou o ano com título em Foz do Iguaçu, ao lado de Spoto. A dupla terá a concorrência da parceria do italiano Michele Cappelletti, pentacampeão mundial, e do brasileiro André Baran, terceiro colocado, campeões do Macena Open no final do ano, das novas dupla do espanhol Antomi Ramos, bicampeão mundial, e do brasileiro Hugo Russo, e do russo Nikita Burmakin com o paulista Léo Branco.

No feminino, as atuais campeãs do Pure Beach e do Macena Open, a paranaense Rafaella Miiller e a venezuelana Patrícia Diaz vão buscar manter a hegemonia na Praia do Francês onde venceram os dez últimos jogos. “Fizemos uma pré-temporada mais extensa para chegarmos preparadas. Estamos ansiosas para a disputa do torneio”, disse Miiller. Elas lembraram a conquista do Macena Open em dezembro do ano passado que valeu o número 1 para a parceria, salvando match-points contra as italianas Flaminia Daina e Nicole Nobile.

“As duas finais mais emocionantes de minha carreira foram a do ano passado na Praia do Francês e do Campeonato Mundial. Muita emoção junta”, disse Diaz: “O último Macena open tinha a questão de virar número 1, foi garra, coração, vontade, não sei de onde surgiu força para virar o jogo. Minha sensação não era das melhores, quando estava no 9 a 6 abaixo, não dava para acreditar que iríamos virar. Assistindo de novo aquele jogo nos emocionamos”,  completou a brasileira.

Elas terão a forte concorrência das brasileiras Vitória Marchezini, de 18 anos, e Sophia Chow, respectivamente quinta e quarta do mundo, que tiveram um final de ano forte, conquistando vários dos principais títulos. Elas sonham em ser alçadas ao topo do mundo. “Estamos treinando bem e animadas, claro que queremos ganhar todos os torneios possíveis, virarmos número 1, conquistar o título Mundial”, disse Marchezini que mesmo com a pouca idade já possui 22 títulos na carreira.

As bicampeãs mundiais de 2021 e 2022, as italianas Giulia Gasparri e Ninny Valentini, campeãs da primeira edição do evento alagoano em 2022, voltam a jogar juntas após a lesão de Valentini e tentam revalidar a conquista.

A competição terá ao todo 1.200 atletas de todo o país e contará com jogadores de oito países (Brasil, Espanha, Itália, França, Rússia, Venezuela, Lituânia e Portugal). Além do torneio profissional, serão disputadas as categorias amadoras A, B, C e D em Duplas Masculina, Feminina, Mista além dos Masters e Juvenis.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE