PLACAR

Medvedev: “Condições brutais, estou muito exausto”

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nova York (EUA) – O forte calor e a umidade nova-iorquinas foram um obstáculo a mais para o russo Daniil Medvedev superar na última quarta-feira, quando bateu o compatriota Andrey Rublev em sets diretos para garantir um lugar nas semifinais do torneio. Após a batalha física que teve pela frente, o campeão de 2021 falou bastante sobre a dificuldade que enfrentou em quadra.

“Foi difícil, eu poderia falar muito das condições brutais para nós dois. Quer dizer, não sei se deu para ver pela TV, mas a gente estava suando muito e usa muita toalha, não tenho mais pele no nariz, ele está vermelho e nem é por causa do sol. Não sei o que podemos fazer, porque provavelmente não podemos parar o torneio por quatro dias”, disse o russo, falando sobre o forte calor.

“Já faz três, quatro dias que tem sido brutal assim. Não tenho a solução, pois mesmo que disséssemos vamos jogar todas as partidas à noite, talvez em estádios diferentes, vimos que o duelo entre (Jannik) Sinner e (Alexander) Zverev não foi muito diferente de nós hoje”, acrescentou o russo, destacando uma partida que também teve condições duras, mesmo sendo disputada à noite.

O russo não escondeu as dificuldades pelas quais passou tanto durante a partida, como depois da vitória no vestiário. “Estou muito exausto. Eu estava com uma toalha de gelo lá e tudo ficou nebuloso, como se eu não pudesse ver claramente, porque a partida acabou, então a adrenalina não existe mais”, comentou Medvedev, revelando seus instantes após sair de quadra.

“Fiquei ali sentado no vestiário por uns 10, 15 minutos. Minha cabeça começou a girar e então disse à minha equipe: ‘Por favor, tragam-me qualquer comida’. Eu estava sentado ali, suando para caramba, mesmo com o ar-condicionado ligado, eles trouxeram um pouco de comida e então me senti melhor. É assim que acontece às vezes. Depois, fui tomar um banho gelado rápido, me troquei e fui comer”, contou.

Duelo com Alcaraz na semi

Seu próximo rival será Carlos Alcaraz, que segue mostrando um grande tênis e que será um páreo complicado para o russo. “Precisa jogar 11 em 10 porque Carlos é muito forte. Acho que ele só perdeu um set aqui. Além disso, nas duas últimas vezes que nos enfrentamos, digamos assim que perdi fácil”, analisou o russo, que foi superado em sets diretos pelo espanhol na final de Indian Wells e na semi de Wimbledon.

“Mas sou uma pessoa que luta muito, então quero tentar melhorar e preciso ser 11 em 10 para tentar vencê-lo. O que o torna tão difícil é que tem todos os golpes e uma força extra. A maioria dos jogadores, eu diria uns 97%, é difícil para eles me superar, pois devolvo tudo. Mas ele tem esse poder de bater um winner a 100 milhas por hora”, comentou o russo.

“Alguns jogadores não conseguem fazer isso, mesmo tentando. Então isso é um ponto positivo para ele, tanto no forehand quanto no backhand. E ele ainda pode jogar slice e dropshot. Tem todos os golpes. Mas no tênis, você sempre pode vencer, as pessoas venceram Novak (Djokovic) e até já venceram Rafa (Nadal) no saibro, o que é quase impossível”, finalizou Medvedev, acreditando que possa superar Alcaraz na semi.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE