PLACAR

Medvedev: “Condições brutais, estava muito difícil”

Foto: Brad Penner/USTA

Nova York (EUA) – Não foi nada fácil, mas o russo Daniil Medvedev conseguiu encontrar forças para superar o australiano Alex de Minaur e se classificou para as quartas de final do US Open de virada, mesmo depois de sair atrás no placar, perdendo o primeiro set, e sofrer com o clima e problemas respiratórios, com ele chegando a usar um inalador durante a partida.

“O problema é que não acho que funcionou porque não sei como usá-lo, mas não tenho certeza. Estava muito difícil respirar no começo para mim. Eu realmente tenho dificuldade para respirar, então agora não vou brincar sobre isso como alguns dias atrás”, comentou o russo, que desde o aquecimento antes do confronto, já previa um jogo em condições duras para ele.

“Partida brutal em condições brutais, estava muito difícil e úmido hoje. Quando treinei antes da partida, normalmente quatro horas antes, imediatamente pensei: ‘Meu Deus, vai ser difícil’. Algumas pessoas suportam melhor o calor, outras pior. Sinto que não sou o melhor neste caso”, declarou Medvedev.

A capacidade de buscar a virada contra um cara como De Minaur, conhecido pelo grande físico, foi um ponto bastante positivo segundo o russo. “Consegui aumentar meu nível. Foram incríveis os últimos três sets, estou muito feliz. Espero poder jogar da mesma forma indo mais longe”, observou o atual número 3 do mundo.

“É ótimo saber que consegui levar ao limite alguém como Alex, para mim provavelmente top 5 dos caras mais físicos do circuito. Durante a partida foi difícil para mim o jogo todo. Quer dizer, acho que eu nunca troquei tantas vezes de camisetas e usei tantas toalhas durante uma partida”, revelou Medvedev.

Nas quartas de final, ele terá pela frente Andrei Rublev, que não apenas é um compatriota, mas também um dos seus grandes amigos, tanto que é padrinho de sua filha. “Não gosto de rotular ‘melhor amigo’ porque diria que tenho muitos bons amigos, mas somos muito próximos. Ele é muito gentil e religioso, o que é importante para ser padrinho. Então foi uma decisão fácil”, disse Medvedev.

“É ótimo ter alguém assim no circuito porque às vezes não é fácil. Você viaja demais, por isso, ter um amigo assim é ótimo. Mas na quadra nós dois queremos vencer. Não seremos amigos pelos próximos dois dias”, falou o russo, que venceu Rublev em seis dos oito confrontos entre eles até então, entre eles os dois em Grand Slam (US Open 2020 e Australian Open 2021).

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE