PLACAR

Matos é finalista na dupla e tenta título inédito para o Brasil no Rio

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) – A esperança de um título para o tênis brasileiro na décima edição do Rio Open segue com Rafael Matos, que garantiu vaga na final de duplas ao lado do colombiano Nicolas Barrientos. Eles venceram na semifinal desta sexta-feira os italianos Simone Bolelli e Andrea Vavassori por 2/6, 6/3 e 10-6 em 1h36 de partida.

Gaúcho de 28 anos, Matos é o atual 58º do ranking e tem seis títulos de ATP nas duplas, e disputará sua 12ª final no circuito e primeira na temporada. Além disso, e o parceiro Barrientos conseguiram a revanche após a derrota para Bolelli e Vavassori na semana passada em Buenos Aires.

Do outro lado da chave, os franceses Sadio Doumbia e Fabien Reboul já estão na semifinal e esperam os vencedores da partida que encerra a rodada desta sexta-feira, com os argentinos Maximo Gonzalez e Andres Molteni enfrentando os austríacos Alexander Erler e Lucas Miedler.

‘O início foi muito abaixo, mas temos a cabeça boa’, afirmou
“O início foi muito abaixo, acho que a gente se colocou um pouco de pressão por já ter esses começos ruins nos últimos jogos. Falamos bastante disso e não acabou sendo uma coisa positiva, temos que ver como mudar para o próximo jogo. A gente tem trabalhado nisso, e felizmente temos a cabeça boa”, disse Matos após a partida.

“Eles estavam jogando muito bem e tiveram muito mérito, enquanto a gente só queria ficar no jogo. Comentamos depois da virada no 3/2 que uma hora poderia mudar tudo, uma quebra do nada e o jogo vira. Em dez minutos já estava 6/3”, avaliou o duplista gaúcho. “A gente foi para o match-tiebreak super confiante. Jogamos com a energia lá em cima e melhor taticamente, dando um pouco mais de lob nas devoluções também. Isso fez eles caírem no jogo e a gente subiu”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

O início de partida foi difícil para Matos e Barrientos, que sofreram uma quebra logo no game de abertura e não conseguiram ameaçar o saque da dupla italiana durante todo o primeiro set. Bolelli e Vavassori cederam apenas um game nos games de serviço na parcial e conseguiram voltar a quebrar.

Logo no início do segundo set, os italianos conseguiram mais uma quebra e chegaram a liderar por 6/1. Só então, a parceria sul-americana conseguiu quebrar pela primeira vez o serviço dos adversários. Matos e Barrientos ganharam confiança e chegaram a vencer cinco games seguidos.

A definição ficou para o match-tiebreak, em que a dupla italiana novamente começou à frente no placar e saiu vencendo por 3-1, mas Matos e Barrientos conseguiram quatro pontos seguidos. Com muito apoio da torcida, eles sustentaram a liderança do placar até o fim e consolidaram a virada.

Brasil já esteve em quatro finais no Rio Open
O Brasil já esteve em quatro finais de duplas no Rio Open, o mineiro Marcelo Melo tem um vice na edição inaugural em 2014 com o espanhol David Marrero. Já no ano passado, repetiu a campanha, ao lado do colombiano Juan Sebastian Cabal. Já o também mineiro Bruno Soares foi vice em 2022 com o britânico Jamie Murray. Houve ainda uma parceria 100% brasileira na final, com os paulistas Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva em 2019.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Vanessa
Vanessa
1 mês atrás

Vamos, Rafa!!!

Márcio
Márcio
1 mês atrás

Jogaram muito e venceram os favoritos, parabéns! Já cravamos um BR na final!!

trackback

[…] Matos é finalista na dupla e tenta título inédito para o Brasil no Rio […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE