PLACAR

Mannarino fica impressionado com evolução de Shelton

Foto: Julian Finney/Getty Images (ATP)

Melbourne (Austrália) – Aos 35 anos, o francês Adrian Mannarino está nas oitavas de final do Australian Open apenas pela segunda vez na carreira. E, para igualar seu melhor resultado no Melbourne Park até então, o número 19 do mundo precisou superar uma batalha de cinco sets e e 4h46 contra o 16º colocado do ranking, o norte-americano Ben Shelton.

Este foi o segundo encontro entre eles no circuito, e o francês havia levado a melhor também em Miami no ano passado em partida de três sets. No entanto, àquela altura, Shelton era apenas o 213º na lista da ATP e disputava seu décimo torneio na elite do circuito. Desde então, o jogador hoje com 21 anos começou a ser presença constante nos principais eventos do calendário e se destacou de vez na campanha até a semifinal do US Open, caindo apenas para Novak Djokovic.

Em outubro, o jovem americano ganhou seu primeiro título de ATP, em Tóquio, e já neste ano fez semi em Auckland. Com uma evolução tão grande e rápida, o próprio Mannarino fez questão de ressaltar o salto de qualidade do rival entre os dois duelos que fizeram.

“Fiquei realmente impressionado com a forma como Ben melhorou. Joguei com ele no ano passado e realmente sinto que ele está melhorando muito. Ele estava jogando muito bem, mas também sinto que fiz uma boa partida. Foi tenso até o fim e eu não estava realmente pensando em como estava jogando. Eu só estava tentando ganhar mais um ponto e ficar mais perto da vitória”, destacou o francês após a classificação rumo à quarta rodada.

Mannarino também fez uma menção especial ao saque do adversário, que disparou 18 aces na partida desta sexta-feira. “Ele é uma fera. Não sei qual é a velocidade média dele no primeiro saque, mas é sempre muito alta. Ver como ele está sacando bem e quão rápido está melhorando é realmente impressionante”, reforçou.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Um dado curioso sobre Mannarino é que ele chegou à 11ª vitória consecutiva em jogos de cinco sets em Grand Slam, numa sequência que começou em Wimbledon de 2017. Somente neste Australian Open foram três triunfos na parcial decisiva nas três primeiras rodadas, tendo ficado em quadra um total de 11 horas e 46 minutos.

Na próxima rodada, o francês terá a missão de desafiar ninguém menos do que o sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo e dono de dez títulos em Melbourne. O jogador de 35 anos, no entanto, tem o costume de não querer saber logo após uma partida quem é o seu próximo adversário e inclusive pediu para o locutor não avisá-lo durante a entrevista ainda em quadra.

“Não quero sequer pensar no que vem a seguir. Quero primeiro desfrutar desta vitória e de estar nas oitavas de final. Sempre tento manter [o mistério] o máximo que posso, porque simplesmente não quero pensar muito. Mas digamos que, em média, fico sabendo cerca de uma hora antes. Hoje eu estava no restaurante verificando em qual quadra meus amigos [Nicolas] Mahut e [Edouard] Roger-Vasselin estavam jogando. Olhando para a tela, vi meu rival. Então reagi: ‘Uau, agora eu sei'”, disse aos risos.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Balbino Neto
Balbino Neto
1 mês atrás

Mais impressionante é o desempenho que vem alcançando Mannarino. Antes ele era só um tenista de qualidades diferenciadas, mas agora é também vencedor. Se estiver em um bom dia, Djokovic terá sérios problemas.

Leo realista
Leo realista
1 mês atrás
Responder para  Balbino Neto

Impossível o djoko ter problemas com ele. O estilo de jogo dele sem muita potência, não é do tipo que incomode o sérvio.
Se o Djoko estiver sem lesões, 3 sets 0 sem nenhum tie.

Neto
Neto
1 mês atrás
Responder para  Leo realista

Leo realista Daniel Evans mandou recado.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Que delícia essa vitória do francês! Quando tá ganhando, o Shelton beira o insuportável! O Mannarino foi muito elegante em não comentar sobre!

Luiz Neto
Luiz Neto
1 mês atrás
Responder para  Fernando Venezian

Verdade. Esse Shelton é um moleque, acho ele muito deselegante, para dizer o mínimo.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás
Responder para  Luiz Neto

Concordo

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE