PLACAR

Kerber tem grande atuação e derruba a top 10 Ostapenko

Foto: BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) – Pouco mais de um ano depois de se tornar mãe e logo no quarto torneio que disputa em seu retorno ao circuito, Angelique Kerber já consegue uma grande vitória. A ex-líder do ranking derrotou a número 10 do mundo Jelena Ostapenko por 5/7, 6/3 e 6/3 para chegar à terceira rodada do WTA 1000 de Indian Wells.

Vencedora de três títulos de Grand Slam e finalista de Indian Wells em 2019, Kerber retornou às competições em janeiro e só tinha uma vitória na temporada antes desse bom início de campanha em Indian Wells. A experiente alemã de 36 anos havia derrotado a croata Petra Martic na estreia. Ela não vencia uma tenista do top 10 desde fevereiro de 2021.

“Jelena é uma adversária difícil e está jogando muito bem nesse ano. É uma vitória muito importante para mim. Vencer uma jogadora do top 10 me dá muita confiança. É ótimo estar de volta a fico muito feliz por poder jogar mais uma partida. Sabia que eu precisaria jogar o meu melhor tênis e o apoio da torcida foi muito importante”, disse Kerber na entrevista em quadra. Ela pode enfrentar a japonesa Nao Hibino ou a russa Veronika Kudermetova.

No encontro entre uma jogadora muito agressiva, como Ostapenko, contra Kerber que tem golpes potentes, mas aposta mais na regularidade de fundo, a alemã chegou a liderar a primeira parcial por 5/3 e teve dois set-points, mas sua rival reagiu na partida. Ostapenko devolveu a quebra e iniciou uma sequência de seis games seguidos, chegando a abrir 2/0 no segundo set. Kerber escapou de games longos no saque e conseguiu três novas quebras para igualar a partida. O set decisivo começou com quatro quebras seguidas e a alemã só recuperou a vantagem no fim do jogo.

Mãe da pequena Liana, que completou um ano em fevereiro, a alemã falou sobre as mudanças em sua rotina. A vida é muito maior do que o tênis e estou aproveitando cada momento fora da quadra. Tento jogar o mais cedo possível nos torneios para poder ter o resto do dia livre. Às vezes não é fácil, você tem algumas horas a menos de sono, mas estou aproveitando muito e recebo muita energia dela e dos fãs. Eu amo o tênis e amo estar de volta aqui, jogando desse nível”.

Pavlyuchenkova na rota da Bia, Vondrousova estreia bem
Outra top 10 em quadra na abetrura da rodada desta sexta-feira foi a tcheca Marketa Vondrousova, campeã de Wimbledon e número 7 do mundo, que venceu um duelo de canhotas contra a norte-americana Bernarda Pera, 78ª do ranking, por 6/0 e 6/2. Vondrousova pode enfrentar a ucraniana Marta Kostyuk ou a japonesa Mai Hontama.

Já a russa Anastasia Pavlyuchenkova, 24ª do ranking, venceu a espanhola Nuria Parrizas Diaz por 6/3 e 6/1 e pode enfrentar Beatriz Haddad Maia na terceira rodada, caso a número 1 do Brasil e 13ª do mundo vença seu jogo de estreia contra a eslovaca Rebecca Sramkova às 23h (de Brasília) desta sexta-feira. Pavlyuchenkova tem duas vitórias recentes contra Bia, no fim do ano passado em Hong Kong e no início da atual temporada em Adelaide.

12 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Tem algumas jogadoras que têm a receita de como ganhar da Ostapenko. A Kerber é uma delas. Embora a Ostapenko tivesse 21 anos na época, foi derrotada pela Kerber na semifinal de Wimbledon 2018, e na final a Kerber ganhou da Serena Williams para conquistar o seu terceiro e último Grand Slam.

Rodrigo Carreiro
Rodrigo Carreiro
1 mês atrás

Erra pouco, cobre bem a quadra e muda bastante a direção da bola. Isso força o jogo de risco da Ostapenko, não deixa ela bater equilibrada e precisa ir pra as linhas rapidamente.

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás

Devem ter. Mas mesmo com a receita, não é fácil, esta Osta está em boa forma, conseguiu bastante elasticidade nas esticadas pros lados, alá Djokovic. Mas qual é a receita? Acho que um tanto é por a Osta prá correr e sacar bem aberto, evitar ao máximo bolas no meio da quadra.

Rodrigo
Rodrigo
1 mês atrás
Responder para  Marcos Ribeiro

Sim, isso mesmo! É o jogo de xadrez dentro do tênis. Lembro de uma entrevista do Nadal em Roma 2011, em que ele disse que na quadra todo bom tenista sabe o que tem que fazer pra superar o adversário. O problema é qie do outro lado tem outro cara que também sabe o que o advoersário vai tentar neutralizar e treina maneiras de surpreendê-lo, e vice-versa… e mais e mais. O tênis é um baita esporte!

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Bia deveria ver e rever esse jogo para descobrir como, enfim, derrotar a Ostapenko. Belíssima atuação da Kerber, mostrando que potência não é tudo…

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás

A Ostapenko ser 10 do mundo é piada. De mau gosto

Rodrigo
Rodrigo
1 mês atrás
Responder para  Eduardo

Amigo, ela é uma das tenistas que bate mais forte na bola, e com uma precisão incrível. Tem probemas de mobilidade, por razões óbvias, mas mesmo assim a habilidade é tão grande que está no Top 10. Isso não é piada não, é talento. Se fosse atleta dedicada, seria candidata a número 1.

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás
Responder para  Rodrigo

Concordo, Rodrigo. Mas se não é dedicada, como você escreveu, não merece ser top 10

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

A alemã já tá melhor condicionada fisicamente e agora vai dar trabalho pra geral! O que me deixa angustiado é a qualidade do saque dessas meninas! Que tristeza!

Luiz Alexandre Reis
Luiz Alexandre Reis
1 mês atrás

Algum promotor de tênis poderia tentar organizar um torneio feminino só com as jogadoras mamães, tem várias em bom nível.
Acho que diversos patrocinadores apareceriam.
O que acha Dalcim?

José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  Luiz Alexandre Reis

Gostei demais da ideia, Luiz! Claro que teria de ser exibição, mas sem dúvida iria repercutir muito.

trackback

[…] Esta foi sua segunda vitória seguida contra uma tenista do top 20, sendo que na sexta-feira ela havia vencido a letã Jelena Ostapenko, número 10 do mundo. Canhota de 36 anos, Kerber ficou sem jogar entre junho de 2022 e janeiro […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE