PLACAR

Jovens surpreendem e eliminam Wozniacki e Jabeur

Maria Timofeeva (Foto: Jimmie48/WTA)

Melbourne (Austrália) – A quarta-feira começou com chuva e vitórias importantes da nova geração feminina no Australian Open. Aos 20 anos de idade, a quali russa Maria Timofeeva levou a melhor sobre a ex-número 1 do mundo Caroline Wozniacki em uma grande virada. Já a compatriota Mirra Andreeva, de apenas 16, dominou Ons Jabeur, cedendo apenas dois games à tunisiana.

Ao superar Wozniacki com parciais de 1/6, 6/4 e 6/1, após 2h21 de confronto. Timofeeva se tornou apenas a terceira jogadora vinda do quali a derrotar uma campeã do Australian Open, repetindo os feitos de Angelica Gavaldon, que bateu Hana Mandlikova em 1990, e Klara Koukalova, algoz de Monica Seles em 2003.

A russa não começou bem, foi dominada por Wozniacki no primeiro set e largou atrás no segundo, perdendo os dois primeiros games. Só que ela não desistiu e batalhou para se recuperar, anotou dois breaks e sacou em 5/3. A dinamarquesa se salvou, mas voltou a perder o saque no 10º e assim perdeu também a parcial.

Wozniacki até abriu o terceiro e decisivo set com quebra, mas depois disso amargou três quebras consecutivas e levou um “pneu” moral de Timofeeva, que pode cruzar com a paulista Beatriz Haddad Maia na terceira rodada, caso a número 1 do Brasil vença outra jovem russa na próxima fase, a quali Alina Korneeva.

Já a partida entre Jabeur e Andreeva foi bem mais rápida, com a russa gastando apenas 54 minutos para anotar o placar final de 6/0 e 6/2. Ela se tornou a segunda jogadora mais jovem na Era Aberta a perder três games ou menos contra uma cabeça de chave do top 10 em um Grand Slam, atrás de Jelena Dokic, que derrotou a então número 1 Martina Hingis na primeira rodada de Wimbledon em 1999.

Andreeva é a primeira jogadora com 17 anos ou menos a derrotar uma top 10 no Australian Open desde que a norte-americana Coco Gauff derrotou a então atual campeã Naomi Osaka na terceira rodada do torneio de 2019. Na próxima rodada ela terá pela frente ou a compatriota Kamilla Rakhimova, ou a francesa Diane Parry.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Bernardo Dornela
Bernardo Dornela
1 mês atrás

Casas de apostas já davam favoritismo pra Mirra, até espantei quando vi. Mas mais espantoso ainda esse placar. Torcer pra que a Bia não seja mais uma nessa sina!

Leonardo
Leonardo
1 mês atrás
Responder para  Bernardo Dornela

Bom, Andreeva está mais embaixo da chave. A Bia só pegaria ela em uma eventual semi-final. Se chegar as quartas provavelmente pega Coco Gauf, então nesse momento Mirra Andreeva é a menor das preocupações… kkkkk

Carlos
Carlos
1 mês atrás

O que joga a Mirra é uma coisa de loucos… Que futuro tem pela frente! Aliás, já é presente! Craque!

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Ver a Mirra jogar é um deleite! Como pode ser tão completa com essa idade? Parece que foi forjada em laboratório! É muito talentosa! Tá louco!

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Que surra a Jabeur levou! Não apareceu para jogar ontem…

Rebeca
Rebeca
1 mês atrás

Pensar na enxurrada de críticas que a Bia recebeu, quando então foi eliminada pela mesma Andreeva, na primeira rodada do WTA Madrid . . .

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE