PLACAR

João Fonseca será o cabeça 7 no US Open juvenil

Brasileiro mais bem colocado no ranking mundial juvenil, ocupando atualmente o oitavo lugar, João Fonseca disputa o US Open de categoria na próxima semana. O carioca de 17 anos será o sétimo cabeça de chave do torneio.

Fonseca estreia neste domingo contra o holandês Mees Rottgering, 57º do ranking. A partida acontece ao meio-dia (de Brasília) na quadra 14. O único duelo anterior entre eles foi disputado no ITF J300 de Roehampton, na grama, com vitória brasileira em três sets.

Caso supere a rodada de estreia, Fonseca pode enfrentar o suíço Patrick Schoen ou o norte-americano Cooper Woestendick. O cabeça de chave mais próximo é o sérvio Branko Djuric, 10º favorito. E no mesmo quadrante está o norte-americano Cooper Williams, número 3 do ranking juvenil.

O russo Yaroslav Demin é o principal cabeça de chave e enfrenta o britânico Oliver Bonding. Já o mexicano Rodrigo Pacheco Mendez, que recentemente disputou dois torneios profissionais no Brasil e foi campeão em Belém, será o cabeça 2 e enfrenta o sul-coreano Jangjun Kim.

Esta será a segunda participação de Fonseca no US Open. Ano passado, ele caiu na estreia. O carioca disputou há duas semanas o ITF J300 de College Park, como preparação no piso duro, mas foi eliminado nas oitavas.

Quali teve três brasileiros
Três brasileiros tentaram o quali, sendo que o Nicolas Oliveira chegou a avançar uma rodada. Ele venceu o indiano Manas Dhamne por 6/3, 4/6 e 10-6, mas depois perdeu do sul-coreano Hoyoung Roh por 3/6, 7/6 (7-5) e 10-3. O paulista Henrique de Brito sofreu um duplo 6/4 do britânico Luca Pow, enquanto o paranaense Gustavo Almeida perdeu por 6/3 e 6/2 para o norte-americano Calvin Baierl.

Thiago Wild e Felipe Meligeni já venceram o US Open juvenil
O Brasil tem dois títulos no torneio juvenil do US Open. O paranaense Thiago Wild venceu em 2018, superando o italiano Lorenzo Musetti na final. Já o paulista Felipe Meligeni venceu nas duplas, ao lado do boliviano Juan Carlos Aguilar, em 2016. Já a parceria do gaúcho Rafael Matos com o mineiro João Menezes foi vice de duplas em 2014.

Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.
Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals