PLACAR

João Bonini vence final brasileira e conquista seu 3º ITF

João Pedro Bonini (Foto: Luiz Candido/CBT)

Cochabamba (Bolívia) – No encontro entre dois juvenis brasileiros, o paranaense de 16 anos João Pedro Bonini levou a melhor sobre o mineiro Victor Winheski e conquistou o ITF J100 de Cochabamba, em quadras de saibro na Bolívia. Bonini venceu a final por 6/1 e 6/4 no último sábado.

Este é o terceiro título de ITF na carreira de Bonini e o segundo na temporada. Ele já havia vencido o J60 de Luque, no Paraguai, em abril. E no ano passado, ganhou o J30 de Serra Negra. O atual 2017º do ranking tem como melhor marca da carreira o 204º lugar.

Já Victor Winheski, de 17 anos e 313º do ranking, conquistou em março seu primeiro ITF no J100 de Mendoza, na Argentina. O mineiro também havia sido campeão de duplas na última sexta-feira, ao lado do paulista Enzo Vargas.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Eles venceram outra final brasileira contra Thiago Guglieri e João Lago por 6/4, 4/6 e 10-5. Foi o segundo ITF para Winheski nas duplas, enquanto Vargas venceu pela primeira vez no circuito, aos 16 anos.

Pietra fura quali com três rodadas na Bélgica

A gaúcha Pietra Rívoli furou um quali com três rodadas no ITF J300 de Charleroi, na Bélgica. Ela estreou vencendo a porto-riquenha Ametmarie Perez por 6/4 e 6/3. Ela também fez um duplo 6/0 contra a lituana Emilija Lebedevaite e bateu a chinesa Minxu Zhou por 7/5 e 6/1. Sua estreia na chave será contra a convidada local Lauren Seye.

A chave feminina ainda tem a paulista Olívia Carneiro, que é cabeça 6 e estreia contra a búlgara Yoana Konstantinova. Já a potiguar Victória Barros, que está a uma desistência de entrar no quali de Roland Garros, enfrenta a norte-americana Thea Frodin, cabeça 4.

No masculino, o paranaense Gustavo Almeida enfrenta o lucky-loser de Singapura Bill Chan. Já o paulista Enzo Kohlmann estreia contra o chinês Tianhui Zhang

Títulos nos 14 e 16 anos pelo circuito Cosat

O Brasil ainda teve um título nos 14 anos em Cochabamba, válido pelo circuito da Confederação Sul-Americana (Cosat). Davi Araujo venceu o boliviano Jose Guillermo Segura por 6/3 e 7/5. Na final feminina, Clara Coura foi superada pela anfitriã Maria Laura Sejas por 6/0 e 6/1.

Já no Cosat de Quito, no Equador, Andre Bruno foi campeão nos 16 anos, vencendo Ricardo Baccala Righetto por 6/2 e 6/0.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE