PLACAR

Jarry recoloca o Chile numa final de Masters após 16 anos

Nicolas Jarry (Foto: Giorgio Maiozzi/FITP)

Roma (Chile) – Pela primeira vez em 16 anos, o Chile terá um representante na final de um Masters 1000. O experiente Nicolas Jarry, de 28 anos, conseguiu uma vaga na final de Roma e repetiu o feito do compatriota Fernando Gonzalez, no mesmo torneio em 2007. Na semifinal desta sexta-feira, Jarry superou o norte-americano Tommy Paul, 16º do ranking, por 6/3, 6/7 (3-7) e 6/3 em 2h45 de partida.

Vencedor de três títulos de ATP, Jarry disputará a sétima final da carreira e a segunda na temporada. Este ano, ele ficou com o vice em Buenos Aires. O chileno pode repetir o feito de Marcelo Rios, campeão do torneio em 1998. Ele enfrenta na final de domingo o alemão Alexander Zverev, número 5 do mundo e campeão do torneio em 2017. Zverev lidera o histórico de confrontos por 4 a 2.

Algoz do número 8 do ranking Stefanos Tsitsipas nas quartas de final, Jarry vai em busca de sua 11ª vitória contra top 10 na carreira e a terceira na temporada. Este ano, ele também derrotou Carlos Alcaraz em Buenos Aires e Casper Ruud em Miami.

A vaga na final de Roma faz com que Jarry volte ao top 20 e alcance o 17º lugar. Ele pode chegar à 15ª posição em caso de título. Já Tommy Paul será o 14º colocado na próxima atualização do ranking. O norte-americano derrotou dois top 10, Daniil Medvedev nas oitavas e Hubert Hurkacz nas quartas.

Chileno esteve perto de fechar em sets diretos

Jarry fez um primeiro set muito seguro no saque e não enfrentou break-points. E embora tenha criado uma oportunidade de quebra logo no início da partida, ele só aproveitou uma chance no oitavo game. Mais agressivo em quadra, o chileno fez 8 a 2 nos winners e cometeu 13 erros contra 8.

Logo no início do segundo set, Paul teve que escapar de um 15-40. Mas não demorou para que Jarry conseguisse a quebra. O chileno chegou a liderar por 4/2, mas teve o serviço quebrado no oitavo game. A definição ficou para o tiebreak, em que Paul abriu grande vantagem e sustentou a liderança até o fim. Jarry fez 14 a 8 nos winners e cometeu 24 erros contra apenas 4 do norte-americano.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O terceiro set também teve apenas uma quebra, conquistada pelo chileno com uma excelente devolução no sexto game para novamente fazer 4/2. Mas diferente do que havia acontecido na parcial anterior, o chileno seguia confirmando seus serviços de forma tranquila. Sacando para o jogo, entretanto, foram necessários cinco match-points até que a vitória fosse confirmada.

21 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Scott
Scott
30 dias atrás

Vem jogando bem demais esse ano, era de se esperar um grande resultado a qualquer momento.

Osvaldo
Osvaldo
30 dias atrás

uma pena… gosto muito do Paul, um dos meus jogadores favoritos no circuito

Refaelov
Refaelov
30 dias atrás

O último sul americano numa final de Masters tinha sido o Del Potro em Miami?

Refaelov
Refaelov
30 dias atrás
Responder para  Refaelov

Indian Wells*

Alexandre
Alexandre
30 dias atrás
Responder para  Refaelov

Schartzman em Roma, 2020.

Carlos Alberto
Carlos Alberto
30 dias atrás
Responder para  Refaelov

A matéria não diz um su americano , ela especifica : ÚLTIMO CHILENO.

Refaelov
Refaelov
30 dias atrás
Responder para  Carlos Alberto

Eu n corrigi a matéria, apenas fiz uma pergunta

Refaelov
Refaelov
30 dias atrás

Transmissão ficava o jogo todo resumindo o Jarry ao poderoso saque mas, o cara tem golpes de fundo brutais(backhand dele incluso, bem eficiente), um jogo de rede decente, clr, poderia ter mais variações mas tá longe de ser apenas um sacador..

James Garcia
James Garcia
30 dias atrás

E o “Brazilian Storm” vai colocar alguém em finais de masters quando? Rs

Arthur
Arthur
30 dias atrás
Responder para  James Garcia

Vai demorar ein

Carlos Alberto
Carlos Alberto
30 dias atrás
Responder para  Arthur

Vai não, é só vc ser o tenista representante do país.

Luiz Henrique
Luiz Henrique
30 dias atrás
Responder para  Arthur

Daqui a alguns anos acho que o Fonseca

Luiz Henrique
Luiz Henrique
30 dias atrás
Responder para  James Garcia

Estamos esperando você nos representar.

Carlos Alberto
Carlos Alberto
30 dias atrás
Responder para  James Garcia

Quando vc for o tenista , representante.

Sérgio Santos
Sérgio Santos
30 dias atrás
Responder para  James Garcia

A Bia já esteve recentemente em final de Masters. Considerando o tênis como um todo e não apenas o masculino.

Denilson Silva
Denilson Silva
30 dias atrás

Puxa, quase a final Chilena!!

João Sawao ando
João Sawao ando
30 dias atrás

Zverev ganha

luiz antonio pereira do nascimento
luiz antonio pereira do nascimento
30 dias atrás

Porque não voltam com o Placar antigo onde a gente via a chave do Torneio completa, quem ia jogar contra quem e se eram Oitavas, Quartas, semi

Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
30 dias atrás

Um grande jogo, uma grande vitória e uma grande conquista. Gosto muito de ambos os tenistas e Tommy Paul valorizou demais a derrota, salvando 04 match points. Quem diria, o CHILE colocando dois excelentes tenistas no TOP 25. Merecem aplausos, JARRY e TABILO fizeram um grande torneio.

clovis lins
clovis lins
30 dias atrás

ótimo jogador, muito forte e habilidoso, como Delpo…mas temo por sua condição física, por ser muito alto.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE