PLACAR

Jarry derruba Tsitsipas e é mais um chileno na semi

Nicolas Jarry (Foto: Internazionali BNL d'Italia)

Roma (Itália) – Os jogadores chilenos seguem brilhando no Masters 1000 de Roma. Depois da classificação do canhoto Alejandro Tabilo para a semifinal na última quarta-feira, foi a vez de Nicolas Jarry também avançar na competição. O atual 24º do ranking venceu o grego Stefanos Tsitsipas, número 8 do mundo, por 3/6, 7/5 e 6/4 em 2h38 de partida.

Esta é a quarta vitória de Jarry em seis jogos contra Tsitsipas no circuito. E o jogador de 28 anos marca sua 10ª vitória contra top 10 na carreira a terceira na temporada. Ele já havia derrotado Carlos Alcaraz em Buenos Aires e Casper Ruud em Miami. Vencedor de três títulos de ATP, o chileno busca a sétima final da carreira e a primeira em Masters 1000.

O adversário de Jarry na semifinal desta sexta-feira será o norte-americano Tommy Paul, 16º do ranking. O chileno venceu o único duelo em nível ATP, disputado em Roland Garros no ano passado. Paul tem uma vitória em nível future ainda em 2014 e também levou a melhor no quali de Adelaide em 2020.

Além de Jarry ter o melhor resultado da carreira em Masters 1000, é a primeira vez que dois jogadores chilenos chegam tão longe em um torneio deste porte ao mesmo tempo.

Chances perdidas por Tsitsipas custaram caro no segundo set

Tsitsipas fez um primeiro set impecável no saque. O grego não enfrentou break-points e cedeu apenas oito pontos em seus games de serviço. Ele conseguiu a quebra logo cedo, para sair vencendo por 3/1, e ainda teve outras quatro chances de ampliar a vantagem. Mesmo sem tê-las aproveitado, conseguiu definir a parcial.

No entanto, as muitas chances perdidas por Tsitsipas fizeram a diferença no segundo set. O grego teve um 0-40 no saque de Jarry quando o placar estava empatado por 3/3. Ele também teve outros dois break-points no 5/5. Mas o chileno escapou desses momentos de maior pressão, sempre sacando muito bem nos pontos importantes. Já no último game do set, o número 8 do mundo sofreu uma quebra pela primeira vez na partida.

Jarry começou atrás no terceiro set

A reação de Jarry na partida não abalava a confiança de Tsitsipas no início do terceiro set e o grego saiu com uma quebra acima, marcando 2/1 no placar, mas cedeu o empate de imediato. O chileno seguiu com seu jogo agressivo e de muita potência nos golpes, além de continuar sacando muito bem, para não ser mais ameaçado em seu serviço.

Quando liderava por 5/4, chegou o momento de pressionar o saque de Tsitsipas. O grego salvou os três primeiros match-points, com um ótimo saque e dois winners. Mas Jarry chegou ao quarto match-point com ótimo forehand na paralela e contou com um erro do grego para fechar o jogo. O chileno liderou a estatística de winners por 37 a 19 e cometeu 37 erros contra 30 de Tsitsipas.

Subscribe
Notificar
guest
16 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gustavo Luis
Gustavo Luis
3 dias atrás

Grande jogo do chileno, teve muita resiliência

Flávio
Flávio
2 dias atrás
Responder para  Gustavo Luis

É mesmo e jogou muito bem, o grego deu um vacilo pois esqueceu de usar mais as curtas para cansar o grandão, mas o chileno teve raça acho que mereceu.

Casagrande
Casagrande
2 dias atrás
Responder para  Gustavo Luis

Agora é o Chile storm!

Luiz Álvaro
Luiz Álvaro
3 dias atrás

Que jogasso este Tsitsipas x Jarry, mas acho que o grego deu mole porque achou que já estava ganho e bobeou porque teve13 breakpoint e aproveitou só duas e ainda quebrou primeiro o terceiro set e não manteve que uma hora dessa o pai dele deve esta dando bronca nele kkkk, mas foi um jogo bom e espero que Sabalenka x Collins também faça um bom jogo, diferente da Iga x Gauff que foi sem graça.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
3 dias atrás

Parabéns ao Chile por ter colocado dois jogadores nas semifinais de um Master 1000. Vou torcer para uma final chilena. Que o sucesso dos chilenos sirva de exemplo e inspiração para os brasileiros.

Leonardo
Leonardo
2 dias atrás

Nada contra Jarry, Tabillo, ou Tommy Paul, muito pelo contrario, estão aproveitando as brechas da ma fase ou lesão dos top. Mas essa temporada de saibro está parecendo a WTA alguns anos atras quando o dominio de Serena estava decaindo e ainda não tinha surgido uma Naomi, uma Barty ou uma Swiatek. Cada torneio era uma surpresa. Muitas campeães fora do top 10 ou top 20 em torneios importantes, e as vezes GS. Vamos ver se Zverev aproveita a brecha ou se Tabillo completa o strike derrubando o ultimo top 10 do torneio.

Rafaela Nadalina
Rafaela Nadalina
2 dias atrás
Responder para  Leonardo

O tenis ficou nivelado pra baixo. Os únicos grandes nomes estão em baixa por lesão( alcaraz, sinner) ou velhice (djokovic, nadal)
Sem esses, qualquer um pode ganhar um grande torneio

Ramiro Cora
Ramiro Cora
2 dias atrás
Responder para  Leonardo

Eu acho seu comentário muito pertinente, sim, interessante. Corresponde. Tudo tem seu início-meio e fim e então as coisas surgem de forma que parecem se deslizar. Lembra quando a pequena afro-asiática-latina Naomi ganhou a final UsOpen2018 ?… contra sua ídolo (Serena)?… Pois é, um dia o mágico bate a porta (e se, pelo motivo que seja, consegue entrar… ele desarruma a casa toda… rsrsrs),
E isso não acontece de repente,,, vai acontecendo paulatinamente, irremediavelmente

Última edição 2 dias atrás by Ramiro Cora
Fábio
Fábio
2 dias atrás

Já eras o Tripas! Vamos Chi chi chi lê lê lê…

Andre Borges
Andre Borges
2 dias atrás

Já pensou se eles metem Jarry x Tabilo na final? Que resultado pro Chile

Flávio
Flávio
2 dias atrás
Responder para  Andre Borges

Seria fantástico Andre Borges, e se acontecer isso o vencedor seria recebido com honra no Chile.

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
2 dias atrás

torcendo por uma final Zverev x Paul, para proporcionar uma “redenção” a esse Masters de Roma. Esses chilenos estão comprometendo o nível técnico da competição.

Antônio Vizentin
Antônio Vizentin
2 dias atrás

Jogaço, comecei a assistir sem pretensões nenhuma, mas gostei do jogo

Adriano Veiga
Adriano Veiga
2 dias atrás

Meu Deus…
Imagina vc comprar antecipadamente e pagar €1.000,00 por um ingresso numa final de Masters 1000 esperando Djokovic x Medvedev ou Djokovic x Sinner ou Sinner x Alcaraz e receber Jarry x Tabilo….
Misericórdia!!!
Master 1000 nível Challenger…..

Luiz Neto
Luiz Neto
2 dias atrás
Responder para  Adriano Veiga

Se chegaram lá é porque tem merecimento para isso.

Ana
Ana
2 dias atrás

Acho que entre esses jogadores da nova geração. O Taitsipas é o mais fraco mentalmente junto com o Rublev….

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Nadal leva público italiano ao delírio com incrível reação

Conheça o que aconteceu nos bastidores do WTA 100 de Madri

PUBLICIDADE