PLACAR

Jabeur é solidária ao povo palestino e pede paz

Foto: Ningo Open

Zhengzhou (China) – A tunisiana Ons Jabeur expressou seu apoio ao povo palestino, especialmente depois que a região de Gaza foi cercada e atacada pelo exército de Israel, como retaliação aos atentados do Hamas no último sábado. Principal tenista árabe em toda a história, com três finais de Grand Slam e chegando à posição de número 2 do mundo no ano passado, Jabeur se solidarizou com as vítimas civis dos dois lados da Guerra e manifestou apoio à causa Palestina para a criação de um estado independente.

“O que os palestinos passaram nos últimos 75 anos é indescritível. O que civis inocentes estão passando é indescritível. Não importa sua origem ou religião. A violência nunca vai trazer a paz”, escreveu Jabeur, em seu perfil no Instagram. “Eu condeno a violência, assim como também condeno que as pessoas sejam tiradas de suas terras. Então, é importante entender o contexto. Ver o que está acontecendo hoje e ignorar a história recente é uma irresponsabilidade e não vai trazer a paz. E a paz é tudo o que precisamos e merecemos. Parem com a violência e libertem a Palestina”.

A tenista de 29 anos e atual sétima do ranking mundial também compartilhou a publicação da modelo Gigi Hadid, que é norte-americana, mas de ascendência palestina. “Meus pensamentos estão com todos os afetados por essa tragédia injustificável. A cada dia, vidas inocentes, incluindo de muitas crianças, são perdidas nesses conflitos”.

“Como já disse antes, tenho sonhos e esperanças para a Palestina, mas nenhhum deles inclui ameaçar uma pessoa judia. O terrorismo contra pessoas inoncentes não está alinhado e não traz nenhum bem para o movimento ‘Palestina Livre’, e alimenta um ciclo de décadas de retaliações (das quais nenhum civil judeu ou palestino deveria fazer parte) e perpetua a falsa ideia de que ser ‘Pro-Palestina’ significa ser antissemita”, diz a publicação.

Jabeur estava jogando nesta semana o WTA 500 de Zhengzhou na China. Depois de vencer sua partida de estreia no torneio, diante da italiana Lucia Bronzetti por 6/3 e 7/6 (7-5), ela se retirou da competição citando lesão no joelho direito. Com isso, a russa Daria Kasatkina avançou diretamente à semifinal. O próximo compromisso da tunisiana é o WTA Finals, que começa em pouco mais de duas semanas.

WTA presta condolências às vítimas em Israel
Também no início desta semana, a WTA emitiu um breve comunicado e prestou condolências às vítimas dos atentados em Israel. “A WTA lamenta a perda de vidas inocentes em Israel, lamenta por aqueles que ainda procuram entes queridos e condena os horríveis atos de terrorismo e violência na região. Apoiamos nossas atletas israelenses e todas as atletas da WTA, incluindo as de áreas de conflito em todo o mundo. Oramos pela recuperação dos feridos, pela restauração das comunidades afetadas e pela paz na região”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE