PLACAR

Impiedoso, Sinner vai à caça do número 1

Foto: Juarez Santos

Depois de um começo de torneio instável, em que se somaram a derrota e susto em Indian Wells com a natural demora de adaptação, Jannik Sinner foi monstruoso na reta final e, em sua terceira tentativa, enfim levou o título do Masters 1000 de Miami, já o seu terceiro troféu de uma temporada em que ganhou 22 de 23 jogos e barrou quatro top 10.

Com notáveis 3.900 pontos somados em apenas três meses sobre a quadra dura, o italiano de 22 anos sobe mais um degrau no ranking, tira a vice-liderança de Carlos Alcaraz e se torna a grande ameaça ao número 1 de Novak Djokovic, com chances muito grandes de brigar pelo posto durante a temporada de saibro ou, na pior das hipóteses, quando pisar na grama.

Nesta segunda-feira, com seu segundo troféu de Masters 1000 e o 13ª da carreira, Sinner aparecerá 1.015 pontos atrás de Nole e se prevê que os dois disputem Monte Carlo dentro de nove dias, onde estarão nas extremidades opostas da chave. Lá na segunda casa do sérvio, a vantagem ainda será dele, já que defende 90 pontos contra 360 do italiano. Djokovic tem menos a repetir antes de Roland Garros (315 contra 540), o que exigiria campanhas muito superiores de Sinner para descontar a distância e vale lembrar que nenhum dos dois jogou Madri no ano passado.

Ao chegar ao saibro de Paris, no entanto, a coisa muda radicalmente. Enquanto Sinner parou na segunda rodada e fez meros 45 pontos, Djokovic não pode somar nada porque foi o campeão. E a tendência é a mesma na grama, onde o sérvio marcou 1.200 pontos no ano passado e o italiano, 855. Portanto, em linhas gerais, Jannik precisa ganhar uma rodada a mais que Djokovic ao longo da temporada de saibro, mas já vislumbra uma chance real caso consiga ser campeão em dois dos três Masters.

E por que se deve ter otimismo quanto à continuidade de seu ótimo momento? Porque Sinner amadureceu em termos emocionais e táticos, com melhoria evidente no primeiro saque, na cobertura de quadra, na resistência física e num repertório um pouco mais versátil, onde agora consegue apertar o adversário também junto à rede. “Ele é bom de assistir, mas não de enfrentar”, definiu com propriedade o búlgaro Grigor Dimitrov, que teve pouquíssima chance na final deste domingo.

Em 16 games, Sinner só cometeu nove erros e nenhum deles de backhand. É verdade que só acertou 56% do primeiro saque, mas ao mesmo tempo ganhou todos em que usou o segundo serviço. A profundidade e peso de seus golpes de peso não deram muito tempo de reação a Dimitrov, que vinha embalado pela vitória sobre Carlos Alcaraz e pelo fim de jejum diante de Alexander Zverev. Mas tal qual havia imposto a Danill Medvedev no sábado, o volume de jogo do italiano foi sempre muito superior. Como explicar o que aconteceu neste começo de temporada? “Estou curtindo o momento”, simplifica o tenista italiano com maior sucesso em toda a Era Profissional.

Ah, talvez você me pergunte porque excluí Alcaraz da próxima briga pelo número 1. É que ele tem muito mais a repetir no saibro – 2.265 pontos, o que inclui defender títulos de Madri e Barcelona e a semi de Paris -, ainda que tenha chance de somar tudo em Monte Carlo e muito em Roma. E depois, na grama, são mais 2.500 pelas conquistas de Queen’s e Wimbledon. Nada fácil mesmo.

Collins cumpre a primeira meta
Naquela que pode ter sido sua última apresentação ‘em casa’, como chama a Flórida, Danielle Collins tinha mesmo que sair muito emocionada da conquista de seu maior título da carreira, numa vitória de pequenos altos e baixos mas muita determinação diante de Elena Rybakina.

Collins já havia decidido o Australian Open de 2022, o que a levou ao número 7 do ranking, mas seus troféus anteriores eram bem inferiores, obtidos em Palermo e San Jose. Com a meta de ser mãe em breve, Collins anunciou que esta será sua última temporada e, ao invés de isso criar ansiedade, parece ter lhe dado leveza. E olha que ela chegou ao torneio com dor nas costas e por pouco não abandonou Miami, confessando que passou dias sem conseguir andar.

“Ganhar um 1000 estava na lista de objetivos a alcançar nesta despedida, agora posso riscar”, avisou ela, que saltará do modesto 53º para o 22º posto na nova lista, o que já pode garantir condição de cabeça nos torneios de peso até Wimbledon.

Para superar a quarta do mundo, Collins conseguiu ser agressiva com mais consistência. Rybakina alternou muito o tempo todo e esteve mais perto da quebra no primeiro set até enfim perder o serviço na hora ‘h’. A cazaque quase virou depois de 0/2 para 3/2, mas continuou a desperdiçar chances. Depois ainda salvou quatro match-points para igualar a segunda série e aí não deu mais.

218 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Jorge Miguel
Jorge Miguel
18 dias atrás

Sinner é um Djokovic 2.0 dalcim ?

Clóvis Rizzi
Clóvis Rizzi
18 dias atrás
Responder para  Jorge Miguel

Cada um no seu quadrado e cada qual com a sua história. Sinner está aí para fazer sua própria história e seguir sua trajetória, em que lugar ele estará ao fim da carreira só o tempo dirá. O legal é que enfim temos bons nomes para sucessão da era Big4.

João
João
18 dias atrás
Responder para  Jorge Miguel

Você está certo em alguns aspectos, Sinner pode ser considerado um Djoko 2.0 no estilo de jogo, na humildade e no foco.
E me parece inclusive que o italiano, apesar de ser o melhor do momento não tem a preferência da imprensa nem da torcida, ontem em Miami, por exemplo, tive a impressão de que a torcida para o Dimi era maior. Sem falar nos narradores e comentaristas, brasileiros ou estrangeiros, que se derretem e se empolgam com um Alcaraz mas agem normalmente ou até de forma forçada quando se trata de Sinner.

E seria desnecessário dizer, já que é um óbvio ululante que que em termos de resultado não tem comparação, Sinner é um novato e nada garante que ele vá conquistar 10% do que o Djoko conquistou. Só tem um maluco que fica por ai, prevendo ser novo big3 ou novo GOAT. Mas que obviamente não pode ser levado a sério a não ser por uma torcida altamente passional.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  João

Show!
Se mantiver a proporção, será igual, mas quem garante?
Dão ênfase ao início, mas será na aposentadoria que os números valerão de fato.
Os do sérvio, já são. Os do italiano, são projeções.

Cabelão de Boneca 2024
Cabelão de Boneca 2024
18 dias atrás
Responder para  João

na humildade, ai vc forçou hein fera

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Cabelão de Boneca 2024

Depende, se você achar que se autodeclarar como favorito a um título, por exemplo, não é humilde, estás enganado. Dizer que humildade é sempre se achar inferior a outrem não é humildade. Muitas vezes, é hipocrisia.
Vejamos o AUSOpen desse ano, quem era o favorito antes dele começar?
Quando especialistas, colegas de trabalho, torcedores, dão certo tenista como favorito, por que o próprio não pode se dar?
Daí a concretização da previsão, a história é outra.
Quem é o que mais amigavelmente abraça um algoz ao final de uma partida?
Se não souber, reveja alguns jogos em que ele perdeu e perceba isso.

Ronildo
Ronildo
15 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Mas como saber se o abraço ao adversário não é um showzinho para angariar empatia com o público assim como a coreografia do coração jogado ao público?

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
15 dias atrás
Responder para  Ronildo

Só perguntar aos que receberam.
E você, com sua percepção aguçada, verá na cara deles quem está fingindo ou não.

Ronildo
Ronildo
14 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Prefiro ficar com minha percepção aguçada, sem perguntar.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  João

Na humildade ????? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Abs!

Luis
Luis
18 dias atrás
Responder para  João

Ainda bem que o Sinner não é parecido na humildade, nem nas idas ao banheiro, nas mil bolinhas que bate para sacar, nas quebras de raquete.. na creatina, etc

Luis
Luis
18 dias atrás
Responder para  Jorge Miguel

Esse é um ponto interessante. O jogo do Sinner parece com o do Djoko, só que o saque e os golpes tem mais peso. Já o Alcaraz tem a mesma raça do Nadal, só que arrisca mais. Agora está faltando “um Federer” (mais novo que o Dimitrov) para termos mais 10-15 anos de alegrias no tenis.

Rocha
Rocha
18 dias atrás
Responder para  Jorge Miguel

Sinner se permanecer nesse ritimo por 10 anos no mínimo, pode fazer história.

Albert
Albert
18 dias atrás

Felizmente, nem todos os torcedores tem essa coisa de “ESCOLHI O MEU TENISTA FAVORITO, ELE É O MELHOR, E OS OUTROS SÃO PÉSSIMOS (ou pelo menos o maior rival)”. Eu fico surpreso quando vejo alguem falando do seu tenista favorito e elogiando o maior rival. Raramente fico.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
18 dias atrás

Sinner tinha um plano sólido de jogo, muito spin no revez do búlgaro, que bateu 22% de slice na esquerda, eu creio que ele e seu staff sabiam que iriam levar vários winners na paralela de esquerda mas mesmo assim mantiveram o plano
Se tivesse sacado melhor, o jogo seria mais fácil, como é bom ver esse menino jogar
E Collins, espero que possa contar pra seu filho essa história.

Osvaldo
Osvaldo
18 dias atrás

ele já é o virtual número 1, pois Djokovic, na prática, já está aposentado

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Osvaldo

Na prática?
Minha nossa!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás

Sinner deve pegar o número 1 do desinteressado GOAT Djoko em breve. Beiçola da Mídia tem muitos pontos pra defender e não vai aguentar o tranco.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Como é que o Piloto faz pra postar várias bobagens como essa e no ” joinha ” sempre em alta rs . Seria os vários Paulos da Kombi apertando sempre a favor ??? Rsrsrs, Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Mas você que posta as bobagens e merecidamente ganha os joinhas negativos, rsrsrs.

Alcaraz defende Barcelona, Madri e semi de RG. Só tem uma remota chance de virar número 1 por agora se for campeão de MC e Djoko cair na R32.

A conferir, abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Procure saber quem defende mais pontos em toda a Temporada de Saibro. Não devia mais vou te ajudar . Alcaraz = 1940 . Preciso continuar? rs. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Estou falando somente até Monte Carlo, sabichão. Eu vi você fazendo contas desesperadas pro B. da Mídia pegar o número 1 já agora em abril.

Kkkkkkkk, abs!

Casagrande
Casagrande
18 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

“Desinteressado”? Só porque não tá ganhando, agora vem com essa “interpretação”…. hahaha É como dizer que o Djoko é vegano só porque agora o Sinner tirou a carne do prato dele. Aí é fácil né?

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Casagrande

Está tão desinteressado no número 1 que nem quis jogar Miami pra somar mais umas centenas de pontos pelo menos.

Robson
Robson
18 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Alcaraz vai chegar a liderança do Ranking no US.Open.
Quanto a condição de liderança do ranking pra as próximas semanas, sinceramente acredito que Novak Djokovic irá permanecer liderando,pelo menos até a ATP atualizar o ranking na segunda feira,dia seguinte a final de RG.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Robson

Apostaria mais no Sinner e antes do USO.

Alexandre G.
Alexandre G.
18 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Concordo com seu comentário.
Djokovic motivado é o pior adversário possível, e ele mostrava isso durante o big three.
A ausência de Federer e Nadal nos torneios, ao meu ver, diminuíram muito a empolgação dele.

Jogador
Jogador
18 dias atrás

Se sinner e alcaraz não tiverem lesões serão os maiores da história, alcaraz tem a técnica do Federer e a rapidez de Djokovic, já sinner é o CR7 do tênis ,algo que nunca vimos ,nem Nadal no auge tinha esse físico do sinner ,repito é o CR7 do tênis , se eles dividirem os títulos grand slam por 12 anos já passariam Djokovic e alcaraz ainda teria 31 anos e sinner 33 ,e com certeza sem lesões eles vão dominar

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  Jogador

Também acho que eles vão dominar nos próximos 2 anos. Mais do que isso eu não sei, porque vai depender muito de quem chegar, ou que chegou a pouco e está na fase de potencial progresso rápido. Para mim, a tendência é de que o nível médio dos jogos continuará subindo nos próximos anos.

Também achei boa a comparação com o CR7, pela força e pela técnica.

Robson
Robson
18 dias atrás
Responder para  Jogador

Terão que ficar muitos anos sem lesão grave,muitos anos com foco total na preparação,no tênis,muitos anos dominando,muitos anos torcendo pra não aparecer nenhum fenômeno pra atrapalhar o caminho deles.
Conclusão, não acredito que consigam de jeito nenhum.

Alexandre G.
Alexandre G.
18 dias atrás
Responder para  Jogador

Acho prematura essa visão.
Alcaraz precisa mostrar mais regularidade e melhorar o primeiro serviço, e Sinner recém entrou nessa fase de matador.
Ambos precisam consolidar em dezenas de semanas seguidas no top 3, para entrarem nessa sua previsão.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Jogador

Duvido que cheguem à metade do Big3.

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
18 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Acho q chegam com sobra

José Yoh
José Yoh
17 dias atrás
Responder para  Jogador

Isso tudo é a evoluçao natural do esporte, conforme evolui a técnica, a tecnologia e a medicina, as geraçoes vao ficando melhores fisica e tecnicamente. Claro que existe a genialidade de alguns que se destacam mas sem esses fatores nao há como sustentar o domínio.

Abs

William Silva
William Silva
18 dias atrás

A gira de saibro promete, não é mesmo Dalcim?! Djoko e Sinner brigando pelo número 1, Alcaraz correndo por fora. Zverev sempre perigoso nesse piso. Talvez o último baile do Touro Miúra em seu habitat natural (pro qual vem se preparando e guardando com todo afinco), e nossa torcida por bons torneios do nosso selvagem Wild! Que comece o show na terra batida!

Robson Couto
Robson Couto
18 dias atrás

Como Medvedev não é um grande saibrista, acredito que para a temporada de saibro estará um degrau abaixo de Sinner e Alcaraz. A incógnita é se Djokovic voltará em condições de disputar títulos contra eles

Maurício Luís *
Maurício Luís *
18 dias atrás

Interessante que o novo número 2 encerra o primeiro trimestre com 1 única derrota, justamente pro agora rebaixado a número 3.
Uma rivalidade saudável que ao que tudo indica vai se estender por muito tempo.
Já Nole, com 2 Slams nas costas, segue se segurando na ponta. Não vai ser fácil defender tantos pontos, mas sempre foi assim. Ser número 1 é sinônimo de pressão constante para defender pontos.
Nisso Federer foi recordista em semanas consecutivas. Não que isto seja + importante do que o total de semanas. Mas é também tarefa difícil que dificilmente será alcançada.
** I G A *** – A polonesa não está mais “passando o rodo” em todo mundo, mas a sorte dela é que as principais perseguidoras estão ainda mais irregulares.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Não entendi os 2 Slams nas costas do Nole…

Maurício Luís *
Maurício Luís *
18 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Ele está com o US Open e RG contabilizados no atual ranking.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Sim, terá que sustentá-los se quiser virar mais um ano como #1.
Duvido que Sinner e/ou Alcaraz não irão longe em ambos.

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
18 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Após roland garros djokovic não volta mais ao número 1

Rafael
Rafael
18 dias atrás

O italiano é muito craque e goza de um certo “anonimato” quando comparado ao Alcaraz e isso lhe faz muito bem. Concordo com o Jorge Miguel que o Sinner é o novo Djokovic. O futuro dirá, mas até lá, não nos esqueçamos do líder do ranking.
Mestre, você acredita em um novo treinador pro Djoko e que ele, mais uma vez, retornará com tudo! Eu acredito!!

Belarmino Jr
Belarmino Jr
18 dias atrás
Responder para  Rafael

Espero que Sinner não seja o “novo Djokovic”. Espero que não insentive os outros a beberem água suja… Espero que não tente entrar em países usando documentos falsos, se reúna com ditadores….

Dentro de quadra, o italiano não tem um smash e drop tão medíocres!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
18 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Outro federete em estado de negacionismo avançado. O 15-40 doeu muito na alma.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Doeu não Paulo, derreteu os miolos.

Manders
Manders
18 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Uau! Quanto ódio…

Gustavo
Gustavo
17 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Marquinhos kkk

Belarmino Jr
Belarmino Jr
18 dias atrás
Responder para  Rafael

Incentive

Paulo F.
Paulo F.
18 dias atrás

Alcaraz será TERCEIRO?
Condizente com a herança maldita que recebeu.

Paulo F.
Paulo F.
18 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

A herança maldita é em relação a torcida que ele herdou.

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
18 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Alcaraz terminará o ano como número 1

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Sinner = 8710 pontos , Carlos Alcaraz = 8645 pontos . Próximo Torneio ( MASTERS 1000 de Monte Carlo ) o jovem Italiano descarta Semi de 2023 . Alcaraz descarta ZERO , informadissimo PF . rsrs. Abs!

Robson
Robson
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Más na sequência o garoto espanhol terá Barcelona e Madri a defender (1500 pontos),e Sinner nem disputou Madri ano passado.
Enfim,Sinner não terá problemas com Alcaraz em se tratando de pontuação no ranking pelo menos até US.Open.
Lá no US.Open aí sim,Alcaraz estará forte na briga pela liderança.
Briga do Sinner é e será com Novak Djokovic.
Novak Djokovic não tem nada a defender antes de RG,portanto só depende do Sérvio,pra continuar líder do ranking.

Paulo F.
Paulo F.
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Até lá, Sinner será o 2 e Alcaraz será o TERCEIRO.
Entendeu ou quer que eu desenhe?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Errado : Alcaraz caso vença em Mônaco reassume o TOP 2 independente do que faça SINNER. Se vai perder mais adiante é outro papo . O Espanhol já trocou de posição com Djokovic no N 1 três vezes. Mais aí já é pedir demais ao grande Kombista que entenda …. Rsrsrs, Abs!

Paulo F.
Paulo F.
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Justamente de Monte Carlo que estou falando, vivente! Minha nossa, que cidadão com dificuldade em interpretar!

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
18 dias atrás
Responder para  Paulo F.

E djokovic perderá o número 1,após roland garros,para não voltar mais a tal posição

Julio Marinho
Julio Marinho
18 dias atrás

Boa noite, Dalcim!
O que mais me impressiona no Sinner é a humildade com que tem encarado a evolução dele. Aquela derrota em IW teria, teoricamente, um bom potencial para tirá-lo de uma rota de vitórias, mas permaneceu sereno, identificando que teve alguma pane mental ali a partir do 2° set e isso, de certa forma, seria natural diante de tantas vitórias seguidas.
Vejo hoje ele estraçalhando menos a bola, mas colocando um nível de regularidade e profundidade a uma bola ainda muito mais pesada.
Eu vejo o jogo e parece aquele cozimento de legumes. Parece que a diferença não é tão grande no início, que ele não está fazendo nada assim tão especial, mas a diferença vai abrindo game a game, minuto a minuto.
Havia uma diferença tática muito difícil a ser superada pelo Dimi que eram as trocas de back, para as quais ele deveria estar bem inspirado, para tirar uma bola profunda e pesada e meter na paralela. Fez isso duas vezes, ganhou os pontos (para muitos erros), mas era uma bola de timing e risco que não dá para ser ganha-pão.
No 2° set, quando o jogo já estava bem encaminhado, aí veio o show, com Sinner praticamente não desperdiçando nada, chegando em cima de todas as bolas, até se ver um Dimitrov totalmente resignado com as faltas de possibilidades.
O #1 vindouro não é só inevitável como será muito merecido. Alcaraz só tem chance no 2° semestre e se começar a pontuar bem agora. Djokovic nem agenda para lutar pela ponta tem mais. Parece-me contudo que se embora no saibro e na grama as coisas fiquem mais divididas, na quadra dura o italiano entra contra favorito também contra os dois. Há um novo dono na área e um ótimo exemplo de competidor, com humildade e progresso constante.

Ernani Chaves
Ernani Chaves
18 dias atrás

Dalcim, mas no saibro, você nao acha que Djoko e Alcaraz levam vantagem sobre Sinner? Ou a motivação do Sinner vai fazer melhorar seu jogo na terra?

Jonas
Jonas
18 dias atrás

Sinner faz muito bem ao tênis. Seria uma pena se após o Big 3 houvesse apenas Medvedev e Zverev, ótimos tenistas mas que nunca chegarão perto de suas conquistas. Não sei o que mais Sinner irá fazer, mas certamente é um tenista mais impressionante que essa dupla. Muito novo (22 anos), mas é muito completo pra idade e segue evoluindo, ele não parece ser do tipo que se acomoda.

Talvez a temporada de saibro nos mostre algum buraco em seu jogo, pode ser que precise se defender ainda melhor nesse piso, mas ofensivamente o cara é absurdo. Saque, forehand e back são devastadores, com direito a elogios de Serena Williams.

E sobre ser número 1, questão de tempo, ele merece, é o melhor tenista do mundo atualmente. A briga pelo posto será com Alcaraz, visto que Djoko nem precisa falar nada, só o fato de ter pulado Dubai e Miami diz tudo. Pelo que menos o sérvio cravou mais de 400 semanas no topo, quero ver alguém bater esse recorde. Mas confesso que gostaria de ver Sinner nesse posto pelos próximos 10 anos, como disse Zverev, rsrs…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  Jonas

Se o jovem Italiano ficar no Posto nos próximos 10 anos atingiria 520 Semanas caríssimo Mestre Jonas rs . Falando nisso Djokovic dobrou o número de Semanas no TOPO de Rafael Nadal. Feito impensável alguns anos atrás … Abs!

Jonas
Jonas
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

E vou torcer pra isso mesmo, rs, mas acho bem difícil.

Luciano
Luciano
18 dias atrás

Ainda acho que o Djokovic venderá duro esse número 1. Torço pro Sinner alcançar o número 1, mas sinceramente ainda acho que esse ano ele não concretizará esse sonho! Esperemos!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
18 dias atrás
Responder para  Luciano

Pelo baixo número de Torneios que Djokovic tende a disputar , as perspectivas são extremamente favoráveis para JANNIK SINNER, Luciano. Abs!

Luiz Fernando
Luiz Fernando
18 dias atrás

Ja tem gente se precipitando ao dizer q o novo Big2 vencerá mais do q o Big3, calma gente, muita calma. Os dois caras são fenomenais, mas ainda tem muito chão pela frente. A vantagem é q Rafa me parece sem grandes chances, Djoko ainda me parece muito competitivo mas aparenta estar entrando na descendente e a eterna nextgen é a eterna nextgen, até hj o russo não sabe como venceu aquele USO do sérvio…

Gustavo
Gustavo
18 dias atrás

“No fim, muda muito pouco. Se eu ganho, no dia seguinte, eu vou treinar. Se eu perco, a rotina é a mesma; no dia seguinte, eu vou treinar”, Jannik Sinner, logo depois de conquistar o Miami Open.
Com essa atitude, aos poucos, as vitórias vão se tornando cada vez mais comuns. Não é à toa que ele venceu 25 das suas últimas 26 partidas.

Paulo H
Paulo H
18 dias atrás

Parabéns ao novo número 2 do ranking (a caminho do número 1)! Como disse ontem, simpatizo com os dois finalistas de Miami e qualquer resultado seria bem-vindo. O búlgaro bem que tentou utilizar as mesma armas que o levaram até a final, mas hoje o saque e o backhand não estavam tão afiados e a regularidade do italiano não perdoa nessa hora. Mérito total de Jannik Sinner, sempre muito focado, como demonstrou ao quebrar Dimitrov quando esse tinha 40/15 e saque no terceiro game do segundo set. Ainda sobre Miami, chamou minha atenção o grande número de assentos vazios nas duas finais (mais na feminina, apesar da presença de ma tenista local), embora o diretor do torneio, James Blake, tenha informado um número maior de frequentadores esse ano do que no anterior.
Dalcim, você acha que o público ainda está muito apegado aos principais nomes (Djoko, Alcaraz, Iga, Sabalenka) na hora de adquirir o seu ingresso para as finais dos torneios ou está acontecendo o mesmo que aqui, com um grande número de ingressos na mão de patrocinadores que depois não conseguem passar adiante os seus convites pela ausência daqueles que citei (lembro que no Rio Open 2024 havia dias com ingressos esgotados e na hora do jogo havia vários assentos vazios)?

Casper Ruud
Casper Ruud
18 dias atrás

Dalcim, Medvevdev com 28, Zverev com 27, Tsitsipas com 26, e garanto que na sua cabeça vc sequer deve pensar em eles como n1 mais.
Isso significa que a geração 95 agora se tornou coadjuvante de vez da geração 2000?

Belarmino Jr
Belarmino Jr
18 dias atrás

Tecnicamente, tento Alcaraz quanto Sinner são melhor que Djokovic.
Os dois garotos são os melhores na atualidade

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Quanto tempo dura uma atualidade?

Alexandre G.
Alexandre G.
18 dias atrás

A Collins teve um título merecidissimo.
O seu empenho, concentração e comprometimento eram visíveis no seu semblante.
Em alguns momentos parecia até apressada em definir os pontos, tamanho o seu foco.
Dalcim, a Rybakina, ao meu ver esteve bem limitada na partida, e não percebi nenhuma mudança tática no segundo set, sem variação de jogo, as vezes até apática, como um robô programado.
Você acha que a vontade de vencer foi o grande combustível da Collins frente a ela?

Rafael
Rafael
18 dias atrás

Na outra pasta, abaixo de um post do Maurício, disse que torceria para Sinner (qdo Novak parar). Logo abaixo, o Fabriciano disse que ainda não sabe, o tenista é quem o escolhe, e citou exemplos.

Também foi assim comigo, nos três tenistas que torci na vida: Edberg, Guga e Novak. Ocorre que não apareceu outro que quisesse me escolher, rs. Dentro do quadro atual, ficarei com Sinner pela discrição, low profile, estilo de jogo, etc. Espero que Alcaraz e ele possam criar uma rivalidade ao menos semelhante com a dos monstros do BIG 4. E que Fonseca possa estar nessa lista.

Quanto ao “próximo BIG 2, 3 etc)”, não haverá. Os sucessores do reinado dos 4 podem ser tenistas monstruosos e alcançar grandes feitos, mas como os BIGs, só daqui a alguns séculos. Posso estar errado, pode ser que Sinner, Alcaraz e/ou outros alcancem 25 majors, etc cada um, e não ficaria chateado de jeito nenhum. Mas não acredito.

Ah, e Sinner será o próximo No. 1.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Rafael

Show Rafael!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Rafael

Também não acredito em outro Big 3 ou Big 4.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
17 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Se for apenas Big 2 , caríssimo Piloto, o céu e ‘ o limite para as conquistas dos dois garotos. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
17 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Novos nomes surgirão e vão embolar as coisas, mas entendo seu desespero para os recordes do GOAT Djoko serem batidos. Nunca serão, jamais serão.

Rsrsrs, abs!

Alexandre G.
Alexandre G.
18 dias atrás
Responder para  Rafael

Concordo com você.
O Big3 foi moldado em outras escolas, outros tempos.
Veio uma nave de outro planeta e descarregou os três.
É difícil imaginar que apareçam tenistas para superar a genialidade de Federer, o espírito de luta de Nadal e a eficiência de Djokovic.

Rafael
Rafael
18 dias atrás

*semelhante a…

Rafael
Rafael
18 dias atrás

Aliás, podem até ser BIGs, sim, mas só se passarem a chamar Novak, Murray, Nadal e Federer de os greats, ou os dream players.

Oswaldo Euclydes Aranha
Oswaldo Euclydes Aranha
18 dias atrás

Sinner é o sucessor do Djokovic, quando acontecerá ainda é cedo para se dizer

Alexandre G.
Alexandre G.
18 dias atrás
Responder para  Oswaldo Euclydes Aranha

Acredito que ele ainda esteja longe do nível mental que Djokovic alcançou.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
17 dias atrás
Responder para  Alexandre G.

Longe? Ambos na mesma idade são melhores que o Big 3 . O primeiro a reconhecer foi Rafa Nadal. Abs!

Belarmino Jr
Belarmino Jr
18 dias atrás

Dalcim, na sua opinião qual é a melhor partida de tênis que já assistiu e qual a rivalidade que vc considera a maior de todos os tempos?

Jonas
Jonas
18 dias atrás

Serginho, Sinner caiu nas oitavas de Roma e na segunda rodada de Roland Garros no ano passado. Ele nem jogou Madrid, onde a meu ver tem ótimas chances de ir longe, então não será surpresa caso se torne número 1 bem antes do US Open. Alcaraz pode ter uma chance boa agora em Monte Carlo, já que nem jogou ano passado, enquanto Sinner parou na SF, mas o espanhol também tem muito a defender na gira de saibro.

A briga tá entre esses dois, que realmente focam no ranking. É até curioso o sérvio ainda ser n1, já que tem tempo que largou a briga pelo posto e só foca em título grande.

Groff
Groff
18 dias atrás

Dalcim, meu caro, desculpe atrapalhar com isso, mas preciso falar da experiência recente com as alterações no Blog. Despois de muito tempo sem conseguir assistir a uma partida de tênis, consegui ver o replay da semi do Dimitrov com o Sasha e comentei aqui logo após, no post do “Dimi-Trovão”. Eu disse o seguinte:

“O show do búlgaro não se limitou ao jogo com o Alcaraz. A semi foi de nível absurdo, e do pouco que vi esse ano o “voleio” dele caindo no chão pra ganhar o break no terceiro set foi o ponto da temporada na minha modesta opinião. Puro reflexo, poder de adaptação e raciocínio rápido.”

Resultado desse comentário totalmente inofensivo? NOVE “downvotes”, ou “joinhas para baixo”. Tenho a impressão de que, se o post não fala bem de um ou outro atleta, ou temos um grupo de Trolls esperando para te atacar ou o site está carregado de “scripts” (ou “bots”, para simplificar) que de tempos em tempos dão nota baixa se não encontram as palavras-chave que são esperadas. Ou simplesmente reconhecem alguns nomes de usuário e já saem dando nota baixa para uns em detrimento de outros. A experiência está, sinceramente, desanimadora. Novamente, desculpe atrapalhar com isso, mas não sei se vocês já tinham reparado nessa possível invasão de Trolls por aqui. Não dá muita vontade de comentar e participar. Abraço!

José Yoh
José Yoh
15 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Dalcim, por mais protegido que seja, não há como evitar votos em diversas VPNs operadas por um ou mais usuários, que é o que acredito estar acontecendo.

Também é incomum a quantidade de comentários negativados.

Infelizmente há trolls neste espaço que um dia já foi muito bom. Acho que a quantidade e qualidade dos comentários caiu muito depois da mudança. Eu mesmo diminuí muito e percebo que outros fizeram o mesmo.

Para mim é perda de tempo comentar em um espaço onde é certeza que vai ser negativado. Pelo menos antes era possível uma resposta a uma pessoa, havia um diálogo. O que restou agora é só um polegar odioso sem argumento algum.
Abs

José Yoh
José Yoh
15 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Vi que já mudou aqui, valeu Dalcim!
Abs

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Groff

Voltei lá e vi sua resposta para mim, inclusive revi alguns outros comentários.
Teve um, de alguém chamado Alex para Julio Marinho, com o seguinte conteúdo, que copiei na íntegra:
“Que post e respostas legais.
Pensamos de maneira muito parecida.
E extrapolando para esportes, é inevitável também ter preferências e não preferências. Difícil é entender como elas se formam.
Mas que todos que curtem acompanhar esportes sentem simpatias e aversōes, isso sentem.”

Igualmente tem 9 negativos. Será que alguém ou um grupo realmente têm motivos para negativar tanto um comentário desses?
Está com cara de “bug” mesmo.

Groff
Groff
17 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Fala, Luís. Pelo que o Dalcim comentou, está parecendo mais que os Trolls devem ter alugado esse espaço para só dar “like” para quem eles gostam e dar “downvote” para quem não é da mesma patota. Eu pouco vim aqui recentemente, mas uma breve leitura do padrão de “dislike” parece confirmar essa impressão. Bem típico da idiotia atual no debate em toda a internet (e no mundo): se alguém não pensa exatamente como você, fecha-se a porta até a bolha só ter gente com pensamento praticamente igual (êêêêê, ôôôô, vida de…). Essa é uma guerra perdida, porque esses parvos não têm alcance mental para compreender a própria ignorância. Grande abraço!

Maurício Luís *
Maurício Luís *
17 dias atrás
Responder para  Groff

É bem isso. O cara vê o nome e nem lê. Dá negativo por pura discordância ou antipatia. Tenho pena desses coitados.

Rafael
Rafael
17 dias atrás
Responder para  Groff

Não liga para isso, não tem importância alguma, Groff. Para mim o que importa é o teor do comentário.

Abraços

Luiz Fernando
Luiz Fernando
17 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Clara tentativa de constranger e tentar intimidar meu caro, o q mais poderia ser? Se vc postar “boa dia” apenas terá os mesmos “negativos”, coisa de gente medíocre…

Maurício Luís *
Maurício Luís *
17 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Concordo.

Sandra
Sandra
15 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Mas eu até tento colocar positivo mas aparece negativo , difícil entender

Gustavo
Gustavo
17 dias atrás
Responder para  Groff

Ué, vc só comenta para ter “curtir” verde? Se discordam de vc dai vc não quer mais participar?
Que coisa mais infantil.
Dar opinião significa concordarem ou não com ela.
Se não quer q deem like ou dislike, não opine…

Groff
Groff
17 dias atrás
Responder para  Gustavo

Não, eu não dou a mínima para os “curtir”, não importa a cor, mas como não frequento mídia social, fiquei com receio de haver algum tipo de pontuação que, se negativa, pudesse causar impedimento para eu postar com minha conta e/ou e-mail. Isso acontece em diferentes fóruns, e me parecia meio óbvia minha indagação nesse sentido. Todo o restante do pessoal entendeu, menos você.

No caso, além dos Trolls escondidos que ficam dando “dislike” sem dar as caras (era só o que faltava), também está difícil aparecer por aqui para ler comentários obtusos de Trolls assumidos como você.

Quem você acha que é para dizer que alguém é infantil?

Sua clara deficiência cognitiva deveria fazer com que você tivesse menos julgamentos prematuros, não mais. Mas, como diz o velho livro do Samurai, não se discute com o morto porque ele não sabe que está morto, assim como não se discute com o inculto porque ele não tem noção da própria ignorância.

Passar bem.

Rafael
Rafael
17 dias atrás
Responder para  Groff

Nunca me passou pela cabeça que o Dalcim criasse um sistema onde quem tem muitos joinhas negativos ficasse impedido de comentar. Isso seria a censura que ele sempre demonstrou ser contra.

Rafael
Rafael
17 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Foi o que eu disse, Dalcim, nunca me passou pela cabeça. Desculpe se não me fiz entender.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
17 dias atrás
Responder para  Gustavo

Gustavo, a discussão começou a partir do momento que vimos comentários sem esboço de preferências, sem incoerências e técnicos, com vários negativos. Achamos que foi algo do sistema ou qualquer coisa que nada tivesse a ver com concordar ou discordar da opinião.

Maurício Luís *
Maurício Luís *
17 dias atrás
Responder para  Groff

Eu também fiz vários comentários deste mesmo tipo, e tenho recebido joinhas negativos numa média de 4/5 por postagem. Acredito que é algum ‘hater’ meu, porque vez por outra eu dou umas indiretas e ele veste a carapuça. Daí põe a família inteira, até primos, sobrinhos, o cachorro e o papagaio pra negativar.
LIXO-ME. ” Não vou dormir esta noite. Amanhã não almoço nem janto!” Tem gente que não tem o que fazer. Eu tenho.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
17 dias atrás
Responder para  Groff

Ignora!!!

Gustavo
Gustavo
18 dias atrás

Dalcim e equipe, parabéns pela solução encontrada para agradar todos: o filtro de começar pelas msgs mais antigas ou mais recentes. Cada um escolhe, conforme preferência pessoal. Só vi hj então por isso que to vindo parabenizar só agora.

Sandra
Sandra
18 dias atrás

Dalcim , porque quando queremos curtir um comentário, no polegar que está para cima , não entra , ou então aparece vermelho como se nso tivéssemos gostado?

Marcelo Reis
Marcelo Reis
17 dias atrás
Responder para  Sandra

Estranho. Aqui está funcionando perfeitinho.

Edilene Rodrigues
18 dias atrás

A determinação de Sinner em buscar o topo do ranking é evidente em sua performance implacável nas quadras. Seu estilo de jogo agressivo e sua mentalidade competitiva o colocam como um candidato sério a desafiar os líderes do ranking mundial. Com cada vitória, Sinner demonstra sua ambição e talento, consolidando-se como uma força a ser reconhecida no circuito.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
18 dias atrás

JOSÉ NILTON, me dê notícias de Pablo Correño Busta e de Kristyna Plisková…

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
17 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

JOSÉ NILTON, muito obrigado…

Mauricio
Mauricio
17 dias atrás

Vamos ver se o Sinner vai evoluir no saibro! Nos últimos anos, não tem se saído muito bem. O Alcaraz tem muitos pontos a defender, mas isso só mostra que ele joga muito no saibro! Vamos ver o que acontece. Acho que os dois vão ser os primeiros classificados para o Finals, mas quem vai terminar o ano no topo ainda é díficil de prever!

Ronildo
Ronildo
17 dias atrás

Como o esporte está sempre evoluindo, provavelmente Sinner está jogando em um nível jamais visto antes em qualquer tenista da história. Podemos comprovar isto usando o padrão Medvedev, que costuma dar muito trabalho a Djokovic ou Alcaraz e contudo foi completamente atropelado nas semifinais. Para vencer um tenista com um tênis completo neste nível de Sinner, somente se aparecesse alguém com uma habilidade e técnica surpreendente como Rod Laver possuía e mais recentemente Federer demonstrou. Desde que venha com muita vontade de vencer, evidentemente. Todos os outros tenistas com um padrão mais normal de jogo ficarão simplesmente anulados e sem recursos contra este Sinner atual.

Joselito
Joselito
17 dias atrás
Responder para  Ronildo

Mas Federer não aguentou nem o Djokovic. Não sei de onde tira tantas hipóteses futurísticas.
O que temos é o que foi feito até agora. Sinner foi superior a Djoko em 3 de 7 partidas. Das que o Sinner ganhou, a última foi arrasadora. As outras foram disputadíssimas, com Djoko tendo dois match points na Davis, se me recordo bem.
Dessa forma, não dá para prever nada ainda como será os futuros encontros.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
17 dias atrás
Responder para  Ronildo

Como num nível jamais visto antes?
Em 2011 Djokovic sofreu a primeira derrota no ano apenas na semi de RG, para Federer.
E olha que havia Federer e Nadal em alta naquela temporada.
Torça meu caro, mas não apele.

Belarmino Jr
Belarmino Jr
16 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Federer não estava em alta em 2011. Foi o primeiro ano dele sem títulos de slam depois de uma grande sequência.
Pelo visto sua memória é fraca ou não acompanha o circuito.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Djoko que não permitiu ganhar.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
15 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Não, minha memória é ótima.
Federer não ganhou Slam em 2011 porque Novak Djokovic ganhou 3 e Nadal, para não perder o costume, ganhou RG.
Mas a questão levantada é outra, morou?

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

É o contrário. Foi Djoko que não permitiu ele ganhar majors em 2011.

João Sawao ando
João Sawao ando
17 dias atrás

Dalcim.e a Barbora strycova.ela parou?aposentou?

rafael luis
rafael luis
17 dias atrás

Sinner com dominio perfeito da lingua inglesa. Seus discursos são muito bons e sensatos. Digno de um lider do ranking. Alcaraz precisa pegar umas aulas de ingles ( muito ruim o speach dele). Um jogador que pretende quebrar todos os recordes do Djoko ( segundo palavras dele mesmo) tem de pelo menos se expressar de forma razoavel.

João Sawao ando
João Sawao ando
16 dias atrás
Responder para  rafael luis

Com todo respeito Rafael mas ele não tem obrigação de falar inglês. Aliás nenhum tenista. Nao e porque nos falamos fluentemente os tenistas são obrigados. A organização do torneio que contrate um tradutor. Assim como quando vai jogar em Roland garros tem que falar francês. A organização do torneio que contrate tradutores

Marcelo Costa
Marcelo Costa
16 dias atrás
Responder para  João Sawao ando

Você acredita que eu não consegui ter uma opinião sobre? Um tenista teria que dominar a língua mais falada, mas ele precisa jogar tênis, independente da língua.
Eu não consegui formar uma opinião, isso bugou minha mente.

João Sawao ando
João Sawao ando
16 dias atrás
Responder para  rafael luis

Os tenista estão lá para jogar o torneio

João Sawao ando
João Sawao ando
17 dias atrás

Dalcim. Quais as chances do Brasil contra a Alemanha?

Luiz Fernando
Luiz Fernando
17 dias atrás

Como eu digo, agora em relação a esses numerozinhos negativos em vermelho dados pelas terceiretes de sempre… aqui é diversão garantida kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

O mesmo cara faz este comentário ridículo. E a resposta desaparece mesmo sem ter nenhuma agressão a figura. Lamentável!!! .

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Briguinha ? . O cara faz o que quer com terceiretes e outras, e não pode ser incomodado. Sei … Abs!

Luiz Fernando
Luiz Fernando
16 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Dalcim sempre responderei a esse cidadão que se considera superior aos demais…

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
15 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Sobrou até para o dono do blog. Ficou nervosinho nosso terceirete preferido. A conferir kkkkk

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
17 dias atrás

Vamos ver como o Sinner se comportará quando tiver que defender os títulos conquistados no ano anterior, entrar nos jogos sempre com a obrigação de ganhar. Nestas situações a pressão será bem maior, os adversários entrarão mais motivados e isso vai exigir do Sinner uma força mental muito maior do que ele enfrenta agora. Além disso, o líder do ranking tem que lutar contra si mesmo, para não se acomodar, para buscar aprender novas habilidades. Então, na minha opinião, tanto o Sinner quanto o Alcaraz têm potencial pra chegar perto dos números do Big 3, mas ambos têm um longo caminho a percorrer.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás

Repetes isto a exaustão lá no Site . Alcaraz está no TOP 2 desde setembro de 2022 . Saiu agora mas já com menos pontos a defender em Monte Carlo. Novak largou o N 1 pra 4 Tenistas diferentes incluindo Alcaraz , caro Carlos. Abs!

Valdir
Valdir
17 dias atrás

Sinner fez 3900 pontos em 4 torneios esse ano.
Essa média é comparável as temporadas 2006, 2007 do Federer ou 2015 do Djokovic.
Se conseguir manter tem tudo pra ser um ano histórico do italiano.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
16 dias atrás

Federer treinando Djoko seria uma insensatez, a vítima treinando o algoz kkk. Imagine a frase: Novak, vc precisa melhorar o BH kkkk…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Kkkkkk, escrevi algo parecido nos comentários.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

E escreveu bobagem sem tamanho pra variar. O diversão garantida não respeitar Roger Federer , não surpreende pois nada entende do Esporte . Mas tu corroborar e sair com um monte de curtidas , se entrega legal . Rsrsrs, Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Estava com o dedo coçando pra me acusar, né?

Não tenho nada a ver com o ataque aleatório de trolls da pasta passada. Aliás, a única coisa que não foi anômala foi você receber uma dezena de joinhas negativos, pois isso é padrão desde o início do novo formato do Blog. Além disso, recebi joinhas demais, o que me faz crer que são meus fãs ou querem me colocar como suspeito (fico com essa opção).

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

E você respeita o recordista de tudo relevante no tênis?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Óbvio que sim, Paulinho. É o mais eficiente jogador da história do Esporte. ” goat ” jamais . Não tem LEGADO para tal . Federer elevou o Esporte a um nível jamais visto. Abs!

Oswaldo Euclydes Aranha
Oswaldo Euclydes Aranha
16 dias atrás

João tua análise está correta e apropriada ao destacar o fato da imprensa estar inebriada pelo Alcaraz; valeu

Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
16 dias atrás

Hipoteticamente falando, se mostrássemos em um vídeo os melhores momentos do Federer, Nadal e Djokovic para alguém que nunca viu ou conhece o jogo de tênis , e perguntássemos quem é o melhor,a resposta seria Federer. Mesmo para um ET, seja ele um reptiliano, um Grey ou um annunnaki, a resposta seria a mesma. Talvez o Federer não possa dar palpite no backhand do Djoko, mas no saque,forehand, voleio, smash….

Joselito
Joselito
16 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Se você mostrasse os 100 melhores pontos do Alcaraz, já superaria os 100 pontos do Federer. Alcaraz é o cara dos big points. Federer é o cara das jogadas difíceis que ele fez parecer fácil.
Mas independente disso, o tênis e qualquer esporte não vive só de melhores momentos. Um ponto bonito vale o mesmo tanto, assim como os dribles do Ronaldinho Gaúcho não valiam um gol.

Em relação a ele poder ajudar no jogo do Djoko, sem dúvida que poderia e seria até legal de se ver.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Joselito

Correção: o cara dos big points, pressure points ou pontos vermelhos é o Djokovic e não o Alcaraz e muito o Federer. É o cara que mais sabe sair dos momentos de pressão com mais inteligência e sangue frio.

Joselito
Joselito
16 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Realmente o termo que se encaixa melhor seria o cara dos pontos bonitos.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Joselito

*muito menos

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Também não pode dar palpite na devolução, lob, cobertura de quadra, mudança de direção, angulações, inteligência tática, mental etc etc.

Porém, ainda bem que esporte se avalia por partidas inteiras, vitórias em cima dos rivais e principalmente números. Aí concluiriam facilmente que Djoko é o maior e melhor.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Mudança de direção, angulações, Lob, ( no caso do Craque Suíço até de Gran Willy ) ? . Na boa Piloto , não entendes absolutamente nada do Esporte. Federer possui mais vitórias em partidas inteiras ( sic ) e 103 ATPs . Enlouqueces mesmo , pois sabes que Novak ainda não foi reconhecido como ” goat ” devido a presença do Craque . Com as prováveis derrotas que virão , para SINNER e Alcaraz, aí é que não vai ser reconhecido mesmo. A conferir. Rsrsrs, Abs! Ps . Faltaram os Voleios e bate – prontos Geniais que nunca foram o forte do robótico jogador rs.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Já foi reconhecido por Nadal, Sampras, Agassi, McEnroe, Laver, Wilander, Medvedev, Zverev, Alcaraz, Roddick, Chris Evert e mais uma penca de nomes de respeito. Ninguém considera Federer GOAT no meio tenístico com a surra numérica que o sérvio impôs.

Voleios e bate-prontos do Craque Djoko são excepcionais e, dos 103 ATP’s do suíço, somente 54 são Big Titles, enquanto o rei possui 71 de 98. Diferença acachapante.

Rsrs, abs!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Connors tem 109 atp’s.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

E as derrotas de Federer para Djoko o credenciam como goat? A conferir rsrrsr

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Ainda com h2h Paulinho? . E diz que acompanha desde GUGA ? . Veja o de Hewitt contra os contemporâneos Sampras e Agassi . E daí ????. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
15 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Federer perdeu 51 vezes pros arquirrivais e a maioria em finais e semifinais de campeonatos. Sim, h2h significa muita coisa!

Rsrs, abs!

Joselito
Joselito
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Federer era um excelente voleador, mas há uma coisa que eu queria levantar mas não consegui achar ainda: queria saber qual jogador levou mais passadas na carreira, tipo aquela do 40-30 de Wimbledon 19.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
15 dias atrás
Responder para  Joselito

Federer com certeza. Levou mais de 1000 passadas e lobs de Djoko, Nadal e diversos outros quando fazia subidas esrabanadas à rede.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
15 dias atrás
Responder para  Joselito

*estabanadas

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Se um marciano assistir os vídeos de Djalminha e Ronaldinho vai achar que eles são melhores do que Pelé e Messi

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

E se o Marciano assitir os vídeos dos outros dois , não terá a menor dúvida dos melhores. Abs!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Ele vai pesquisar quem ganhou mais para ter uma opinião fundamentada. Não vai ter opinião baseada em paixão. Afinal, deve vim de uma sociedade mais avançada

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Procure no youtube:
Roger Federer Worst Shots Ever

Dani
Dani
16 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Vc colocou uma situação hipotética e respondeu como vc responderia, não como o ET.

Vinícius
Vinícius
16 dias atrás

Dalcim ano passado a gente viu um alcaraz muito abaixo fisicamente após wimbledon pela maratona que foi seu 1° semestre, e eu acreditava que ele iria de alguma maneira diminuir seu calendário, ou ao menos equilibrar, porém ao que parece ele vai jogar monte Carlo esse ano, aí depois vem Barcelona, 1 semana após, tem Madrid e depois Roma e 1 semana depois tem RG.
Aí eu te pergunto porque?
Não é demais?
Eu sei que no passado o Nadal fazia isso, e isso custou caro para o Nadal, e o Nadal ainda tinha o bônus de não ter um master de 12 dias como é agora com Madrid e Roma, e Barcelona para Madrid o intervalo era maior também, ou seja era viável o que o Nadal fazia, nesse calendário atual eu não acho viável para o alcaraz e acho uma temeridade ele fazer isso independente dos resultados.
Só queria saber se eu estou sendo o chato aqui ou você também vê um problema esse calendário do espanhol?

Mitzi
Mitzi
16 dias atrás

Aff, bem na melhor parte do jogo do João Fonseca ocorreu falha na transmissão e ficamos somente no turismo aéreo em Estoril …

João Sawao ando
João Sawao ando
16 dias atrás

Dalcim. O que acha do zimonjivc como técnico do novak?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
16 dias atrás

COMO FALAM ARENGA MEUS colegas de confraria, acerca da condição superlativa de Jannik Sinner em quadra. A partir da ansiedade pueril de JORGE MIGUEL, ao comparar o atual momento do italiano com a trajetória de sucesso de um monstro já devidamente provado, aprovado, consagrado, chancelado e com 36 anos no lombo, os caretas abrem seu leque de tergiversações jannikistas e novakianas, desconsiderando que há ao menos um outro tenista( talvez dois ) que pode fazer frente a Sinner, bem como ser candidato( quiçá nem isto ainda ) a novo Djokovic, com mil perdões pelo trocadilho involuntário. Ou será que os tais analistas esqueceram que Alcaraz, por exemplo, é um tenista com dois slam na sacola, uma semifinal deste mesmo porte e outra semifinal de ATP Finals, além de dois troféus de nível 1000 e de outros torneios menores, com apenas vinte anos de idade? E mais: até outro dia, o espanhol ostentava também o status de número um do mundo, posto que ele pode muito bem recuperar, já que reúne condições para tal. A propósito, que meus colegas desmemoriados jamais esqueçam: Carlos joga bola pra caramba. Por outro lado, antes que os que são chegados numa refrega estilo torcedor de futebol venham me encher o saco, declaro que não, eu não sou torcedor do excelente Carlos Alcaraz, assim como não suporto o muito mais que excelente Novak Djokovic, “apenas” achei por bem tecer algumas providenciais considerações, a título de desagravo ante a tolice polarizadora de JORGE MIGUEL, em que Sinner e Novak mantém um altar só para si, enquanto os demais não passam de raqueteiros miseráveis. E para melhor fundamentar meu parecer, lancei mão do fator Alcaraz enquanto parâmetro. Em linhas gerais, o que quero dizer é que os apressadinhos que nesse instante sofrem de ejaculação precoce, são os mesmos que outro dia decretaram não haver adversários para Alcaraz e outros novos Djokovics pré Carlitos e Jannikito. Com seu parecer mal arranjado, nosso JORGE MIGUEL apenas prestou um enorme desserviço, ao cair na esparrela midiática do aspecto comparativo puro e simples, sem considerar fatores como o histórico, o quantitativo e o da variedade de pisos sobre os quais um tenista é capaz de se firmar e ratificar sua completude…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
15 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Muito bem dito!

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
15 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

LUIZ FABRICIANO, muito obrigado pela anuência…

Gustavo
Gustavo
15 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

E teve um aí que disse que o Sinner e nenhum tenista deveria falar inglês. Q devem ir pra quadra para jogar. E se precisarem falar q os torneios disponibilizem tradutores.
Gente…
Falar inglês é fundamental para alguns profissionais…
E jogador de tenista viaja o mundo, como assim não precisa aprender inglês???

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
16 dias atrás

Finalmente saiu o Ranking da Fórmula 1 utilizando IA com os critérios: Conquistas, impacto no Esporte e importância histórica . Quem pensou que os números de Hamilton e Schumacher fossem suficientes dançou. Deu Ayrton Senna na ponta por reunir os três critérios. Diferentemente de um tal ” goat ” do Tênis que fica mesmo somente com conquistas… Abs!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

“Somente com conquistas” kkkkkkkm

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Se o resto nada vale Paulinho, o Sérvio já teria sido reconhecido faz tempo. A presença de Federer leva vocês ao desespero. Mas calma que vão fazer também para o Tênis já que a ATP se finge de morta . Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Agora o ChatGPT que determina quem é o GOAT. O desespero terceirete fica cada vez mais absurdo.

Rsrsrs, abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

O ” goat ” já era pra ter sido reconhecido, não achas Piloto ? . Tá demorando, que chato não é mesmo??? . Rsrsrs. Abs! Ps. E formula 1 é esporte sim senhor. O Piloto precisa ser um Atleta na acepção da palavra . Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
15 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Mas ele já foi por todos aqueles nomes que eu citei, com destaque para o segundo da história, que o reconheceu por duas vezes recentemente; Roddick falou que é o mesmo que negar a lei da gravidade; Sampras ainda em 2021 quando conquistou 7 temporadas #1. E por aí vai.

Fórmula 1 é autoesporte, ou seja, o piloto depende de uma máquina. Deve haver trocentos casos nas diversas categorias (motovelocidade, Nascar, Truck etc) em que um piloto pior vence com uma máquina melhor. Só na era Schumacher até o medíocre Damon Hill foi campeão. Não são esportes, que dependem exclusivamente do esforço humano.

Rsrsrs, abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Parei de ler em Sampras. O mesmo que foi destronado em sua casa ( WIMBLEDON) , perdia pra quem Federer bateu sem grandes esforços, e esqueceu da presença de Nadal no Circuito. Não atoa pulou fora ainda aos 31 aninhos rs. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
14 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Parou de ler em Sampras porque ele confirmou a entressafra do suíço. Não, ele citou o Nadal, só disse que os outros não eram rivais à altura.

O h2h só vale pra você quando é contra o Sampras. Credibilidade zero, rsrs. Ele pulou fora porque seu jogo já estava obsoleto, teve várias lesões nas costas e era velho pra época. 

Aí, pra sua alegria, acabaram os joinhas negativos. E eu que pensei que você chegaria ao milhão até o fim do ano.

Rsrsrs, abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
14 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Credibilidade zero ? . Sabias que depois da surra que levou em Finais de USOPEN para Safin e Hewitt ( ambas em Sets diretos) , perdeu as últimas 4 para o jovem Australiano com direito a levar apenas UM Set . Hewitt, Safin e a chegada de Federer, abreviaram sua aposentadoria. Acompanhas outro Circuito, compadre. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
14 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Credibilidade zero quando você faz h2h seletivo.

Nadal 23×10 Federer até 2015
Djokovic 21×10 Federer de 2011 a 2020

É o que vale! Rsrsrs, abs!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
14 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Prefiro os vermelhinhos do que a origem dos teus verdinhos. Lamentável! . Abs!

Luiz Fernando
Luiz Fernando
16 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Conquistas, isso significa algo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk??????????????????? Aqui é diversão garantida kkkkkkkkkkkkkkkkkk…

PS: com IA vc consegue o que quiser, inclusive uma série de fraudes como se vê no Insta, com indivíduos dizendo o q nunca disseram…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Esse teu kkkkkkkkkkk já vem de 2013 , diversão garantida. Tu não acrescentas nada como comentarista. Como baba ovo és disparado o maior kkkkkkkkkkkkkk. Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
15 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Apelação deveria ter limites.

Ronildo
Ronildo
15 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Bem lembrado Sérgio. Infelizmente nem sempre os melhores vencem mais. Este foi o caso de Airton Senna e Roger Federer.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
15 dias atrás
Responder para  Ronildo

Ambos não foram os melhores.
Ayrton Senna ainda teve uma morte precoce, no exercício de sua função, para mistificar sua carreira, deixando em nossas saudosas mentes projetos do que ele seria capaz de fazer naquele ano e nos seguintes.
Mas o outro citado, gozou intensamente sua longeva carreira e foi superado por seus principais adversários.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
15 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Os critérios adotados te deixam nervoso não é mesmo LF 2 ?. Impacto no Esporte e Importância histórica fazem de Ayrton e Roger , também dois multi-campeoes , Ícones em suas Áreas. E’ óbvio que não és tu e a Turminha da Kombi que Irão definir esta parada . Na F 1 Senna e ‘ o melhor até mesmo para os Italianos , Japoneses, Ingleses ….Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
14 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Campeões não há como negar, ó caro propagador de anúncios não anunciados.
Bem como, não há como não negar, maiores campeões que eles.
Só para esclarecer, meu único ídolo na F1 é Ayrton Senna.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
15 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Inteligência artificial? A conferir kkkkkk

Ronildo
Ronildo
15 dias atrás

Este novo patamar de tênis que Sinner trouxe ao circuito só poderá ser alcançado e talvez até mesmo superado por Carlos Alcaraz. Outro tenista que poderia rivalizar com ele seria Zverev. Medvedev a meu ver atingiu seu limite máximo e Djokovic certamente está com limitações por causa da idade avançada pois o tipo de tênis que joga requer um físico impecável para vencer torneios na quadra dura. Felizmente para Djokovic chegaram os torneios de saibro, pois estes adicionam outros fatores imprevisíveis ao jogo e sua resiliência característica pode fazer a diferença perante seus principais rivais. Porém o saibro também é a oportunidade para Carlos Alcaraz ultrapassar tanto Sinner como Djokovic no ranking.

Paulo A.
Paulo A.
15 dias atrás

Dalcim, ontem assisti ao show da Naná no Harmonia, derrotando em 2 sets a cabeça de chave número um e campeã do ano passado e pude constatar, deslumbrado, que ela já evoluiu desde que a vi jogar na França no Les Petit As, fazendo lá uma campanha histórica. Você também já a viu jogar e o que achou? Penso que ela tem um tênis moderno e arrojado, um natural instinto agressivo e saca barbaridade para uma garota que acabou de completar 14 anos. O futuro promete…

Paulo A.
Paulo A.
15 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Vá e nos conte depois o que achou…

Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br
Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals