PLACAR

Iga volta à semi após vencer 1 set e Wozniacki sentir lesão

Foto: Katelyn Mulcahy/BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) – O tão esperado encontro entre a número 1 do mundo Iga Swiatek e a ex-líder do ranking Caroline Wozniacki precisou ser abreviado e terminou com a polonesa avançando a semifinal do WTA 1000 de Indian Wells da maneira como ela não gostaria. Swiatek liderava o placar por 6/4 e 1/0 após 1h04 de partida, já com quebra acima no segundo set, quando Wozniacki se retirou de quadra por um desconforto no pé direito. A dinamarquesa pediu atendimento no local durante o jogo desta quinta-feira e também na partida contra Angelique Kerber pelas oitavas há dois dias.

“Tenho muito respeito por ela, é claro que eu não gostaria de avançar dessa forma e espero que ela possa se recuperar logo e jogar em Miami”, disse Swiatek, durante a entrevista em quadra. Desde a confirmação do confronto, ela sempre reiterou sua admiração por Wozniacki, campeã de Indian Wells em 2011. Foi o segundo duelo entre elas, sendo que o primeiro aconteceu ainda em 2019, também com vitória da polonesa.

O jogo, entretanto, começou melhor para Wozniacki. Ciente de que enfrentaria uma adversária agressiva e de golpes muito potentes, a dinamarquesa tentou jogar um pouco mais próxima da linha de base para pegar a bola na subida e entrar nas trocas de forehand. No início de jogo, enquanto a número 1 não encontrava seu melhor ritmo e adaptação às condições, Wozniacki chegou a liderar por 4/1. Mas aos poucos, Swiatek encontrou o tempo ideal de bola e passou a ter maior controle nos ralis, chegando a vencer cinco games seguidos até fechar o primeiro set com ace. Na abertura da segunda parcial, ela voltou a quebrar e logo depois a ex-líder do ranking se retirou da partida.

“Tentei diminuir os erros. Tive algumas chances no começo do jogo, mas ela se defende muito bem. Ela estava correndo muito e colocando todas as bolas em quadra, então às vezes eu cometia erros e não conseguia terminar os ralis como gostaria. Então tentei me manter paciente e calma, e com isso passei a jogar de forma mais sólida”, explicou a campeã de 2022, que também falou sobre como jogar num dia de muito vento.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Com o meu estilo de jogo, posso atuar em quaisquer condições. Posso colocar muito spin na bola quando está quente ou frio. Estamos ainda trabalhando para encontrar a melhor tensão nas cordas. Hoje foi um pouco mais difícil para controlar a bola, se você batesse muito forte ela poderia voar um pouco mais. É preciso balancear se você quer um jogo mais rápido ou mais controle. Mudei isso ao longo do set”, acrescentou a jogadora de 22 anos, que disputa sua terceira semifinal seguida em Indian Wells.

A adversária de Swiatek na semifinal será a ucraniana Marta Kostyuk, 32ª do ranking, que mais cedo venceu a russa Anastasia Potapova, 33ª colocada, por 6/0 e 7/5. A polonesa venceu o único duelo anterior contra Kostyuk, no saibro de Roland Garros em 2021. Vencedora de 18 títulos no circuito, incluindo o WTA 1000 de Doha na atual temporada, a número 1 do mundo busca sua 23ª final da carreira. Em torneios WTA 1000, tem sete títulos e dois vices.

Já Wozniacki fez sua melhor campanha desde o retorno ao circuito após a maternidade. A dinamarquesa de 33 anos ficou três temporadas e meia sem jogar, entre o Australian Open de 2020 e agosto do ano passado. Foi a primeira vez que ela conseguiu vencer quatro jogos seguidos, e consequentemente disputar cinco partidas num mesmo torneio, desde seu retorno. Ela iniciou a semana como 205ª do ranking e vai saltar para o 129º lugar.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Flávio
Flávio
1 mês atrás

Ganhou na consistência física como era esperado, pois técnica mesma a Iga passa longe como 90% das tenistas atuais hoje tem pouca qualidade técnica, fico imaginando a grande STEFFI GRAFF e Navratilova e outras vendo uma limitada como a polonesa dominar o tênis hoje é digno de tristeza para elas, mas fazer o que segue o jogo.

Andrade
Andrade
1 mês atrás
Responder para  Flávio

Acredito que Iga Swiatek venceria Sttefi Graff com facilidade. O tênis evoluiu, Graff praticamente só usava slice no backhand, seria atropelada por Iga.

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Andrade

Realmente Andrade esta de sacanagem ao acha que a limitada polonesa venceria a Stefi no seu auge kkk, vai passear filho e procure saber quem foi Stefi Grfai para não passar vergonha aqui. ABRAÇO

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE