PLACAR

Iga reage e alcança sua décima semifinal do ano

Foto: Western & Southern Open

Cincinnati (EUA) – No encontro entre as duas últimas vencedoras de Grand Slam, Iga Swiatek levou a melhor sobre Marketa Vondrousova e garantiu vaga na semifinal do WTA 1000 de Cincinnati. A número 1 do mundo mostrou poder de reação no primeiro set e dominou a segunda parcial para marcar as parciais de 7/6 (7-3) e 6/1 em 1h30 de partida nesta sexta-feira.

Esta será a décima semifinal da temporada para Swiatek, que já ganhou quatro títulos no ano em Doha, Stuttgart, Roland Garros e Varsóvia. A polonesa de 22 anos busca sua 20ª final da carreira e a sétima em 2023. Sua próxima adversária pode ser a norte-americana Coco Gauff, número 7 do mundo, ou a italiana Jasmine Paolini, 43ª do ranking.

“Estou muito feliz com minha performance. O começo não foi fácil para me ajustar ao spin dos golpes dela, porque é uma jogadora canhota. Mas eu tentei lutar por todas as bolas”, disse Swiatek, após superar a atual campeã de Wimbledon. Foi sua segunda vitória contra a tcheca no circuito. “Acho que no segundo set eu estava mais focada e já sabia o que deu certo no primeiro set e o que não estava funcionando. Então já sabia exatamente o que fazer e foi por isso que tivesse esse desempenho”.

O início de partida foi melhor para Vondrousova, que conseguiu uma quebra logo cedo e só havia perdido três pontos em seu serviço até liderar por 5/3. Na hora de sacar para o set, entretanto, a tcheca cometeu duas duplas faltas e sofreu com devoluções agressivas da polonesa, que buscou o empate. Houve ainda mais uma troca de quebras no fim do set, com Vondrousova perdendo outra chance de sacar para fechar. A número 1 do mundo aproveitou o bom momento e dominou o tiebreak. Muito mais agressiva em quadra, ela fez 17 a 6 nos winners na parcial.

Já no segundo set, Swiatek teve amplo domínio das ações. Logo de cara, ela conseguiu uma quebra de serviço para abrir 2/0 no placar. A líder do ranking cedeu apenas oito pontos em seus games de serviço na parcial, enfrentando apenas mais um break-point e conseguiu duas novas quebras para definir a disputa em sets diretos. A polonesa liderou com folga a contagem de winners por 24 a 10 e cometeu 27 erros não-forçados, um a mais que a tcheca, além de ter quebrado cinco vezes o serviço da adversária.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE