PLACAR

Heide ganha seletiva e disputará o Rio Open

Gustavo Heide e Cássio Motta (Foto Jump)

São Paulo (SP) – O paulista Gustavo Heide justificou seu favoritismo, ganhou todos os cincos jogos disputados na Maria Esther Bueno Cup e com isso garantiu o título e o convite dos organizadores do Rio Open para disputar a chave principal do ATP 500 em fevereiro de 2024. O evento é o maior da América do Sul e festejará 10 anos de realização no Jockey Clube Brasileiro.

Na decisão deste domingo no estádio principal da Sociedade Harmonia de Tênis, Heide superou em sets diretos o brasiliense Gilbert Klier, com as parciais de 6/4 e 6/4. O vice-campeonato garantiu a Klier o direito de disputar o qualificatório do Rio Open, onde 16 jogadores lutarão por quatro vagas na chave.

“Estou muito feliz, é um sonho sendo realizado. Estou terminando o ano com chave de ouro, com esse wild card para o Rio Open. Todo tenista sonha em jogar torneios ATPs, ainda mais sendo um ATP 500 disputado no Brasil”, comemorou o paulista.

Em 2024, o Rio Open chega a sua décima e histórica edição. Quando Rafael Nadal levantou o troféu de campeão em 2014, no primeiro ano do ATP 500, Heide tinha apenas 12 anos e assistia pela TV, sonhando em se tornar profissional.

“Em 2014, eu tinha 12 anos. Eu estava jogando campeonatos brasileiros, sonhando em ser profissional, assistindo aos jogos pela TV e agora vou ter a minha oportunidade de jogar”, contou. “Maria Esther é uma lenda, é gigantesca, não tem nem o que falar. Estou muito feliz de ganhar esse torneio que leva o nome dela, ainda mais na quadra em que ela treinava. Só tenho que agradecer a todos por esse torneio, por essa oportunidade”, finalizou Gustavo Heide.

“O Rio Open não é apenas o ATP 500 que acontece no Rio de Janeiro. Tentamos trabalhar em diversas frentes, sustentabilidade, diversidade e como não poderia deixar de ser, no incentivo ao crescimento do tênis brasileiro. Este foi o principal motivo da criação da Maria Esther Bueno Cup. E a cada edição, nossa ideia se mostra mais acertada. Esses jovens garotos que fizeram jogos incríveis nesta semana, certamente estarão em breve despontando no ranking mundial. Não queremos apenas trazer os melhores tenistas do mundo. Queremos ajudar a fazer novos grandes tenistas”, comentou o diretor do torneio, Thomaz Costa.

Natural de Ribeirão Preto e com apenas 21 anos, Heide deu um considerável salto de mais de 200 posições no ranking ao longo desta temporada e encerrou como 244º do mundo, depois de aparecer na 197ª posição em outubro, após uma final e duas semifinais de nível challenger.

O vice-campeão, Gilbert Klier, também fez uma boa campanha na Maria Esther Bueno Cup, chegando invicto até a decisão e garantindo um convite para a disputa do qualifying do Rio Open 2024.

“Hoje foi um dia bom, mas o Heide jogou muito bem, tem todo o mérito dele. Estou feliz por ele e também feliz pela vaga que conquistei no qualifying do Rio Open. A preparação vai ser a mesma se tivesse conseguido uma vaga na chave principal. Vamos seguir os planos”, comentou Klier. 

O Rio Open já tem a presença confirmada do espanhol e número 2 do mundo Carlos Alcaraz, do suíço Stan Wawrinka e da revelação francesa Arthur Fils.

15 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Maurício
Maurício
6 meses atrás

Grande torneio do Heide, vamos torcer q o Heide evolua mentalmente, pois é um jogador com bons golpes e bom potencial.

Glauco Mascia Hoher
Glauco Mascia Hoher
6 meses atrás

Parabéns aos dois finalista futuro do nosso tênis.

Marcelo Scotton
Marcelo Scotton
6 meses atrás

Deu a lógica. Bom para o tenis brasileiro. Ano passado, desperdiçamos o convite.

Nilton
Nilton
6 meses atrás

Ganhou o melhorzinho!

Leonel
Leonel
6 meses atrás

Heide. Parabéns. Tá pronto pra fazer bonito no Rio Open. Com torcida acredito que Wild, Monteiro e Meligeni podem sonhar alto. Heide, Fonseca entram como azarões mas quem sabe. Esse rio Open promete.

Fernando S
Fernando S
6 meses atrás
Responder para  Leonel

Fonseca já é superior a um dos citados que tu achas que podem sonhar alto.

Refaelov
Refaelov
6 meses atrás

Esse ranking dele na reportagem é o de duplas(se fosse o de simples, teria chances de Qualy no AOpen).. em simples é o 244.

Refaelov
Refaelov
6 meses atrás

Belo desempenho do Heide pra copar esse torneio.. 100% de aproveitamento e acima de tudo: sabendo jogar com e fazendo valer o seu favoritismo, questão com a qual ele mostrou dificuldades para lidar em outros momentos capitais..

Indiscutivelmente ele elevou consistentemente seu nivel de jogo nesse 2° semestre(o ranking fala por si só). Tem muitos pontos a trabalhar ainda: físico(tanto para o jogo em si, quanto pelas seguidas lesões), técnico, mental, elaboração de um calendário mais racional(problema de praticamente todos os BRs) mas, é um cara q tem jogo sim pra ambicionar fechar um 2024 num top 150..

Refaelov
Refaelov
6 meses atrás

Qnt ao Klier, cumpriu nesses últimos 2 torneios q jogou uma expectativa q muita gente tinha pra esse segundo semestre dele em geral, é um cara q tem golpes pesados o suficientes pra se estabelecer como bom competidor em CHL(sobretudo em Hard ou saibro com alguma altitude/longe do mar).. A ver em 2024 se esses 2 torneios foram excessoes ou uma real subida de patamar..

Alfredo
Alfredo
6 meses atrás

Ele merece. Parabéns. Pra cima.

Mauricio AW
Mauricio AW
6 meses atrás

Estava torcendo pela vitória dele, nosso melhor tenista fora do top 200 e com maior potencial de crescimento. Já teve um bom crescimento esse ano, se melhorar um pouco o mental para superar os momentos difíceis pode ser top 150 já ano que vem.

Mark
Mark
6 meses atrás

Parabéns ao Heide que mostrou sua superioridade no torneio e realizou um grande ano.
Porém, as informações do site estão erradas em relação ao ranking do jogador.
Heide ocupa a posição de 244 com 251 pontos em simples e teve como melhor ranking a posição de 232 em 02/10/23.

Jorge Luiz
Jorge Luiz
6 meses atrás

Parabéns Heide, parabéns Klier, 2024 tem tudo para ser um ano muito bom para ambos

Leonel
Leonel
6 meses atrás

Na real. Prefiro nossos tenistas sendo bicho papões dos challengers do que jogar ATP sendo coadjuvantes. Ficar garimpando 1 e 2 rodadas ATP não curto. Monteiro tava nessa situação aí veio pro Challenger e ganhou(achei mais legal). Quanto ao Wild esse deve ganhar bons jogos ATP e acredito em títulos mesmo que seja ATP,250. Brasil tem muitos challengers e mesmo na América do sul os papões são argentinos. Acredito que agora haja equilíbrio.

Marcos Roberto Veiga Cabral
Marcos Roberto Veiga Cabral
6 meses atrás

Ótimo jogador
Golpes potentes
Precisa fortalecer ao máximo a parte física, com treinos que melhorem a resistência cardio respiratória, pois de golpes potentes o circuito está cheio.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE