PLACAR

Guga se torna membro do Hall da Fama do COB

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) – Gustavo Kuerten é um dos quatro novos integrantes do Hall da Fama do Comitê Olímpico Brasileiro. Após reunião da Comissão Avaliadora, realizada na última terça-feira, 27, o tenista catarinense foi escolhido para fazer parte da turma de 2024, ao lado da ginasta Daiane dos Santos, da judoca Edinanci Silva e do competidor de tiro esportivo Afrânio Costa.

Lançado em 2018 para exaltar e enaltecer a história olímpica brasileira, o Hall da Fama do COB já homenageou 35 personalidades do esporte nacional (agora 39), e Guga é o primeiro tenista a ser nomeado. Tricampeão de Roland Garros, ex-número 1 do mundo por 43 semanas e dono de 20 troféus nas simples, ele já faz parte do Hall da Fama da ATP desde 2012.

“É sempre uma satisfação para nós reverenciarmos quem marcou e fez história no esporte olímpico brasileiro. Todos os quatro nomes escolhidos pela Comissão representam um legado de atletas que encheram o país de conquistas, inspiraram uma geração e agora ficarão eternizados na memória do Movimento Olímpico nacional”, disse Paulo Wanderley, presidente do COB.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Acompanhando Guga nesta nova inclusão do COB estão outros três atletas de suma importância para o Brasil. Primeira campeã mundial da ginástica artística brasileira, Daiane dos Santos criou dois movimentos que foram eternizados pela Federação Internacional de Ginástica (FIG) e hoje levam o seu nome: o duplo twist carpado (Dos Santos I) e o duplo twist esticado (Dos Santos II).

Já Edinanci Silva se tornou a primeira mulher a disputar quatro edições dos Jogos Olímpicos, além de faturar dois ouros pan-americanos e dois bronzes em Mundiais. Por sua vez, Afrânio Costa foi o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha na história das Olimpíadas, com uma prata na prova de pistola livre, na Antuérpia-1920. Ao longo de sua vida, ele também ocupou o cargo de ministro do Tribunal Federal de Recursos e foi convocado por diversas vezes pelo Supremo Tribunal Federal para substituir ministros ausentes.

11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
André Borges
André Borges
1 mês atrás

Homenagem protocolar, Guga é infinitamente maior e mais relevante que o COB inteiro,

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  André Borges

Coitado. O COB lida com todos os esportes olímpicos, vc acha que tênis é superior a tudo junto? Dá um tempo. O Brasil tem um monte de lendas esportivas e surgirão outros montes. Na verdade o Guga é meio “intruso” numa homenagem dessas, pq na Olimpíada ele fez o que, pra ser homenageado ali? Guga não tem medalha olímpica.
A homenagem pra Edinanci é outra coisa altamente forçada, ela tem muito pouca relevância, frente a dezenas de medalhistas olímpicos que tivemos no judô.

Última edição 1 mês atrás by Bukele
André Borges
André Borges
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Eu disse que o Guga é mais relevante que o COB inteiro não que o Guga é mais relevante que todos os esportes olímpicos. Você parece ter um pouco de dificuldade com interpretação de texto básica em português.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  André Borges

Errado de qualquer jeito, pois o COB você querendo ou não está fazendo um bom trabalho. O Brasil saiu da época do amadorismo total onde em 1932 os atletas tinham que vender café nos portos pra pagar a viagem pra ser nº 12 do mundo na Olimpíada ganhando 7 ouros nas últimas duas edições. Na frente do BR só superpotências esportivas como EUA, China, Japão, Grã-Bretanha, Rússia, Austrália, Holanda, França, Alemanha, Itália.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Não ligue não. Esse André é federete e não sabe o que é mérito. Ele quer que o fregueser seja goat com saldo negativo de 4 slam, 12 masters 1000, 1 finals, 104 semanas como número 1 e 3 temporadas como número 1 em relação a Djoko.

Andre
Andre
1 mês atrás

Homenagem mais do que justa a esse atleta que brilhou num esporte muito difícil , parabéns!!!

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Andre

Mais que merecido, posi Guga é eterno e merece demais.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Andre

Guga tem que receber homenagem da ATP, da CBT, da mídia se vcs quiserem. Do COB é uma homenagem já um pouco fora da realidade pq ele não medalhou nos Jogos – fez quartas-de-final, o que não é muito fácil de fazer, mas antes dele deviam homenagear umas 100 pessoas que medalharam em Olimpíada.

Fabio
Fabio
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Inclusive o Meligeni foi quarto lugar na Olimpíada de Atlanta em 1996 e só não ganhou bronze porque naquele ano foi o primeiro com disputa do bronze, antes era igual ao judô, com 2 bronzes para os perdedores das semifinais e também com a polêmica do dopping do André Agassi, que assumiu depois no seu livro o uso, mas não tiraram a medalha de ouro dele, o que daria bronze para o Meligeni. Coloco isso para mostrar que como resultados o Meligeni foi mais longe em Olimpíadas, mas o Guga com certeza tem muito mais representatividade.

Bukele
Bukele
1 mês atrás

Sou fã do Guga mas esse tipo de homenagem pelo COB é muito nada a ver. Guga não tem feitos relevantes na Olimpíada ou no Pan, nunca ganhou medalha nesses lugares. Edinanci também é muito menos relevante do que a renca de medalhistas olímpicos de ouro, prata e bronze que tivemos no judô (fora o monte de medalhas que temos em mundiais e pans). Não sou fã de homenagens políticas e sim por mérito. Até a homenagem a Daiane é um pouco questionável visto que nos Jogos Olímpicos também acabou sem nada. Enquanto isso tem aí um monte de medalhista que ainda não foi homenageado, como a Maurren Maggi que foi campeã olímpica.

Fernando S P
Fernando S P
1 mês atrás
Responder para  Bukele

Tenho que concordar.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE