PLACAR

Gauff confirma vaga na semi em Cincy e desafia Iga

Foto: Western & Southern Open

Cincinnati (EUA) – Pela terceira vez em sua carreira profissional, Coco Gauff disputará uma semifinal de WTA 1000. A jovem norte-americana de 19 anos e número 7 do mundo garantiu vaga na semifinal de Cincinnati, depois de vencer nesta sexta-feira a italiana vinda do quali Jasmine Paolini, 43ª do ranking, por 6/3 e 6/2 em 1h12 de partida. Foi sua terceira vitória sem perder sets na semana.

Gauff já havia alcançado duas semifinais de WTA 1000, no saibro de Roma em 2021 e também no piso duro de Dubai este ano. Ela conquistou há duas semanas seu primeiro WTA 500 em Washington e tem outros três títulos de 250, além de ter sido finalista de Roland Garros no ano passado.

“Foi minha primeira vez jogando nessa quadra, que está mais rápida que a central, eu precisava me adaptar. E ela começou o jogo muito agressiva”, disse Gauff, após a partida disputada na quadra Grandstand, a segunda maior do complexo em Cincinnati.

A adversária de Gauff na semifinal deste sábado será a número 1 do mundo Iga Swiatek. Diante da polonesa, a norte-americana busca uma vitória inédita depois de sete derrotas no circuito, inclusive na decisão do Grand Slam parisiense na última temporada. Swiatek, aliás, nunca perdeu um set para a rival.

“Eu não tenho um bom histórico contra ela. Mas com as melhorias que fiz, me sinto muito mais confiante amanhã”, explica a tenista, que está acompanha de Brad Gilbert e do técnico espanhol Pere Riba. “Ela não é uma adversária fácil de enfrentar. Tenho que pensar ponto a ponto e tentar me manter mentalmente focada a cada bola”.

“Sinto que desde a final de Roland Garros que joguei contra ela, mesmo que tenha sido uma derrota em sets diretos, que fiz algumas melhorias contra ela. Vou continuar seguindo o plano que venho fazendo nas últimas partidas”.

A história dos dois sets foi parecida, já que Paolini saiu vencendo por 2/0 em ambas as parciais. Mas não demorou para que Gauff assumisse o controle da partida. Uma das chaves para a vitória foi atacar o segundo serviço da italiana. Ela venceu 16 dos 23 pontos possíveis nessas condições, o que possibilitou à norte-americana criar 14 break-points e conseguir seis quebras, três em cada set. Gauf fez 13 a 10 nos winners e cometeu 24 erros contra 26 de Paolini.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE