PLACAR

Gauff celebra ter vencido a final sem jogar tão bem

Foto: Western & Southern Open

Cincinnati (EUA) – Em sua primeira final de WTA 1000, a norte-americana Coco Gauff conseguiu controlar os nervos e levou a melhor para cima da tcheca Karolina Muchova neste domingo para se tornar a mais jovem campeã da história em Cincinnati, fechando o jogo em sets diretos e com o placar final de 6/3 e 6/4.

“Estou muito feliz com a forma como consegui administrar esta semana. Consegui uma grande vitória ontem, uma grande vitória hoje. Karolina não é uma jogadora fácil. É muito bom vê-la de volta ao topo, acho que é uma das jogadoras mais talentosas do circuito”, comentou a norte-americana.

Além da vitória na final, Gauff também destacou seu triunfo na semi, contra a número 1 do mundo Iga Swiatek. “Acho que isso me deu muita confiança, especialmente depois da derrota em Montreal. Mas eu realmente não deixei que aquele resultado me afetasse. Isso me deixou mais motivada para melhorar”, afirmou a tenista de 19 anos.

Para ela, seu desempenho na decisão não foi no mesmo nível da semi, principalmente com o saque. “Hoje eu ganhei com a devolução. Não estava sacando tão bem quanto contra Iga. Não sei se era nervosismo e não acho que era. Provavelmente foi uma combinação da longa partida de ontem”, observou Gauff.

“Acho que é isso que faz uma campeã, é sobre o que consegue fazer nos dias em que não está se sentindo tão bem. Estou feliz por ter conseguido passar”, acrescentou atual número 7 do mundo, que subirá para a sexta colocação com o título.

Gauff trouxe o técnico Pere Riba e o consultor Brad Gilbert para solidificar sua equipe, algo que considera importante mais para o futuro do que imediatamente. “Estas últimas semanas foram apenas pequenos ajustes, o que me deixa muito animada quando realmente tiver uma pausa na temporada para realmente melhorar”, observou.

“Vou dar tudo de mim no US Open. Se as coisas correrem bem, será emocionante. Se não, volto e trabalho duro e me preparo para o próximo. Esse é o tipo de mentalidade que você deve ter”, finalizou a norte-americana, que venceu 11 dos últimos 12 jogos que disputou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE