PLACAR

Fucsovics volta a vencer um ATP depois de 6 anos

Marton Fucsovics (Foto: Tiriac Open)

Bucareste (Hungria) – O húngaro Marton Fucsovics voltou a vencer uma competição da elite do circuito depois de seis temporadas. O experiente jogador de 32 anos e atual 82º do ranking conquistou neste domingo o ATP 250 de Bucareste, em quadras de saibro, superando na final o argentino Mariano Navone por 6/4 e 7/5 em 2h06 de partida.

Fucsovics tinha apenas um título de ATP, conquistado no saibro de Genebra em 2018. Ele também havia disputado outras duas finais em quadras duras e cobertas, a primeira em Sófia no ano de 2019 e a mais recente em Roterdã em 2021. Ex-número 31 do mundo, o húngaro se reaproxima do top 50 e aparecerá no 53º lugar.

“Já faz muito tempo que não ganhava um torneio da ATP e eu estava trabalhando muito para isso. É uma sensação ótima. O jogo de hoje foi muito difícil, mas lutei até o fim”, disse Fucsovics após a partida, agradecendo também o apoio da torcida. “Em alguns momentos, eu me senti jogando em casa. Muito obrigado a todos que vieram e me apoiaram”.

O vice-campeão Mariano Navone disputou sua segunda final de ATP aos 23 anos, depois de também ter ficado com o vice do Rio Open em fevereiro. Algoz do brasileiro Thiago Wild em duelo de 3h nas oitavas, o argentino vinha de uma rodada dupla no sábado, em que venceu o compatriota Francisco Cerúndolo nas quartas e o francês Gregoire Barrere na semifinal. Ele salta do 52º para o 41º lugar do ranking, marca que será a melhor de sua carreira.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O primeiro set da final teve alguns altos e baixos, já que Fucsovics saiu vencendo por 4/0, mas permitiu o empate e ainda salvou um break-point no penúltimo game da parcial. Depois de finalmente voltar a confirmar o serviço, o húngaro conseguiu uma nova quebra para sair na frente no placar.

Já na segunda parcial, foi Navone quem começou à frente. Depois de escapar de um beak-point em seu primeiro game de serviço, o argentino conseguiu uma quebra e abriu 3/1. Ele chegou a liderar por 4/2, mas cedeu o empate no oitavo game. À essa altura da partida, Fucsovics já vinha confirmando seus serviços de forma mais tranquila e conseguiu uma nova quebra no último game para consolidar a vitória.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE