PLACAR

Fonseca cai em 3 sets na estreia do challenger de Santiago

Foto: Chile Open

Santiago (Chile) – Convidado para a disputa do challenger de Santiago, João Fonseca foi eliminado ainda na rodada de estreia do torneio em quadras de saibro na capital chilena. O carioca de 17 anos e 342º do ranking foi superado nesta terça-feira pelo argentino de 27 anos Federico Agustin Gomez, 353º colocado, por 7/6 (7-2), 2/6 e 6/4 em 2h28 de partida. Algoz de Fonseca, Gomez enfrenta o boliviano Hugo Dellien.

Fonseca conseguiu há três semanas, no Rio Open, suas duas primeiras vitórias na ATP. Ele também tem três vitórias em torneios de nível challenger, obtidas ainda em janeiro, quando foi semifinalista na Argentina. Há duas semanas, também em Santiago, foi eliminado na estreia do ATP 250 local pelo top 100 argentino Thiago Tirante. Ele já recebeu convite para o challenger de Assunção, que será na semana que vem.

Em um primeiro set inteiramente sem quebras, o melhor desempenho do argentino no saque fez a diferença. Enquanto Gomez não enfrentou break-points e cedeu apenas sete pontos em seus games de serviço, Fonseca já teve que escapar de duas chances de quebra logo no início da partida e ainda reverteu um 0-30 quando perdia por 5/4. Durante o tiebreak, o argentino se manteve firme no saque e venceu dois pontos seguidos nas devoluções, abrindo 5-0 para sustentar a vantagem até o fim dos set.

A partir do segundo set, Fonseca conseguiu efetivamente disputar mais pontos no saque do argentino e passou a pressionar o rival com maior frequência. Ele teve um break-point logo de cara e obteve duas quebras já na reta final da parcial, chegando a vencer quatro games seguidos. O carioca só perdeu quatro pontos no saque durante o segundo set.

Fonseca também começou o terceiro set confirmando seus serviços de forma mais tranquila, enquanto o argentino encarou games mais longos no saque. Mas ele não aproveitou nenhum dos quatro break-points que teve na parcial e acabou permitindo uma quebra. Gomez abriu 5/2 no placar, chegou a ter um match-point no saque do brasileiro, mas só definiu a partida no game seguinte.

Heide e Luz disputam as oitavas de final
Dois brasileiros estão nas oitavas de final em Santiago. O paulista Gustavo Heide, 240º do ranking, chega motivado pela vitória sobre o cabeça 1 local Tomas Barrios Vera por 6/3 e 6/4. Ele enfrenta o argentino Andrea Collarini, 283º colocado. Heide já venceu Collarini uma vez este ano. Já o gaúcho Orlando Luz, que veio do quali e passou pelo argentino Renzo Olivo na estreia da chave principal, desafia o peruano Juan Pablo Varillas, cabeça 2 e 110º o ranking. Ele busca uma vitória inédita após dois duelos vencidos pelo peruano em 2019.

Nas duplas, o pernambucano João Lucas Reis e o catarinense Pedro Boscardin foram superados na estreia pelos bolivianos Boris Arias e Federico Zeballos por 6/4 e 6/3.

Leia mais:

Heide elimina o cabeça 1 no Chile, rival de Luz é desclassificado

29 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fabricio
Fabricio
1 mês atrás

Mais uma ducha de água fria nos torcedores, pqp como é dificil torcer por esse esporte nesse país ! Mas, vida que segue, o João é muito novo, tem muitas lições a aprender ainda.

Porkuat
Porkuat
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Calma amigão segura a emoção ai.

Fabricio
Fabricio
1 mês atrás
Responder para  Porkuat

Onde menti no meu comentário?

Luiz Fernandes
Luiz Fernandes
1 mês atrás

Tudo certo, perder é normal ainda mais pra um garoto começando agora. Estão colocando muita expectativa no João até comparando com novo Guga. Vamos devagar que o caminho é longo. Boa sorte João!

Leandro Borges
Leandro Borges
1 mês atrás
Responder para  Luiz Fernandes

Fala isso para o Alcaraz, Nadal, Sinner entre outros que desde muito cedo ganharam destaque e se firmaram no cenario do tenis. João é muito promissor, precisa focar em uma mente vencedora e jogar contra esses caras cm mais firmeza, ele demonstrou isso no Rio Open, mas precisa buscar equilibrio e regularidade.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
1 mês atrás
Responder para  Leandro Borges

Grande expert . Hewitt,Nadal e Alcaraz são excessões a nível de precocidade . JANNIK SINNER já vai fazer 23 . João tem apenas 17 anos . Menos meu caro. Abs!

Luiz Fernandes
Luiz Fernandes
1 mês atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Exatamente, acho que ele tava em Nárnia quando comentou.

Luiz Fernandes
Luiz Fernandes
1 mês atrás
Responder para  Leandro Borges

Nadal? Alcaraz? Que comparação ridícula, volta pra terra amigo. Que o João fez até agora pra achar que pode ser novo Nadal? É um jogador promissor e por enquanto é só isso,, qualquer expectativa mais que isso é pura fantasia.

Albert
Albert
1 mês atrás

Que ducha de água fria. E o mais triste vai ser ver esse argentino perder do Dellien por 6/1, 6/2. Foi um escorregão, mas era um jogo q a gente realmente esperava vencer. Bola pra frente.

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
1 mês atrás

Infelizmente o argentino estava iluminado,baixou um pouco o nível a partir do segundo set,mas uma pequena vacilada do Fonseca que tinha 40-0 e acabou permitindo o break,recolocou o argentino na partida devolvendo a confiança,e o argentino não deu mais chances ao brasileiro que acabou amargando uma dura derrota.

Jose Carlos
Jose Carlos
1 mês atrás

ja que a família dele tem dinheiro sobrando, o ideal seria ele estabelecer uma base de treinamento na Europa e tentar disputar o maximo de challengers sobre piso duro que puder nessa transição para o profissional. Jogar esses fracos torneios no saibro sul-americano pouco ou quase nada vai acrescentar-lhe tecnicamente. Fora que viver numa Espanha, Italia ou Franca da vida eh mil vezes mais interessante e culturalmente relevante do que frequentar um campus universitário no interior dos EUA para jogar tenis amador, como ele vinha cogitando.

Leonel
Leonel
1 mês atrás
Responder para  Jose Carlos

Só o fato dele deixar o universitário já foi um ganho enorme pra nós. Teremos ele o ano todo e vendo seu progresso. Melhor ver por esse angulo. Esse menino vai engrenar e vai dar alegria pro tênis nosso. Igual Wild. Tô curtindo ver os jogos do Wild. Só subindo no ranking.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  Leonel

Mas o ganho tem que ser dele, não nosso, como vc diz…

Jacan Cozinheiro
Jacan Cozinheiro
1 mês atrás
Responder para  Jose Carlos

Ná minha opinião, estão priorizando o saibro por questões de transição física, já que o saibro traz menos impacto nas articulações que o sintético. Até pq o João já declarou que o piso favorito dele é a quadra dura.

Arajaribu
Arajaribu
1 mês atrás
Responder para  Jose Carlos

Até o “acrescentar-lhe tecnicamente. ” tava indo bem…

Scott
Scott
1 mês atrás

Não engrena.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

Que chato. Se ainda fosse para um argentino de renome… ducha d’água fria para os torcedores que já o colocaram como futuro Sinner e consideraram acertada não ir ao universitário.

Rogério Falco
Rogério Falco
1 mês atrás

Paciência com o João, dezessete anos e muito caminho pra andar ainda. Mas o tal do argentino já tem 27 anos e nunca fez nada, com todo respeito, no tênis, vi um pouco do jogo e ele sacou muito bem. Paciência. Com o tempo o João, com a qualidade que tem, vai aprender a adequar seu jogo e sair destas situações.

Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
1 mês atrás

Perfeito João, tudo é aprendizado, espero que seu técnico esteja vendo isso. Perdeu o jogo no 40×0 e saque e tomou a virada no break. Não pode perder pontos assim. Segue o jogo. Jogou 3 sets , isso é bom pro físico

Horacio
Horacio
1 mês atrás

Uma coisa que JF deveria ter aprendido da experiência de Wild é fazer sua base de treino fora de Brasil e especialmente de Rio. O excesso de expetativas com ele, o elogio fácil e um ambiente pouco competitivo não ajudam em sua carreira. Espanha, Itália e até a vizinha Buenos Aires seriam boas opções.

cesar bandeira groff
cesar bandeira groff
1 mês atrás

Joga somente com torcida

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
1 mês atrás
Responder para  cesar bandeira groff

Tem vasto arsenal. Não podes ser o groff lá do Blog . Pela mor …Abs!

F.F.
F.F.
1 mês atrás
Responder para  cesar bandeira groff

Mais um soldado rumo a Ourocastro
Kkkkkkkk

F.F.
F.F.
1 mês atrás

Fogo de palha

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás
Responder para  F.F.

Hahahahahahaha semana passada era nosso futuro top10, perdeu, tem que estudar hahaha inacreditável como a torcida é emocionada e irracional. Montanha russa de emoções.

Marcelo Hamu
Marcelo Hamu
1 mês atrás
Responder para  F.F.

Sem noção, perde duas partidas e já vem profetizar aqui. Djoko acabou então?

João
João
1 mês atrás

Nada surpreendente… num esporte que hoje é só pancadaria e preparo físico, e onde 99% dos jogadores jogam igual, nada é garantido.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Puxa, achei que o Joãozinho iria deslanchar nesses Challengers mas convém reajustar as expectativas…

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás

No Rio Open, disseram que só perdeu porque cansou. Admiti a possibilidade, mas esperei os jogos seguintes para avaliá-la. E os jogos seguintes minaram a hipótese. Vim aqui só para ver o ranking do adversário: 353. Not good…

O Fonseca é bom para a idade e tem potencial, mas quanto? Só o tempo dirá. Por ora as “previsões”, pessimistas ou otimistas, não passam de elucubrações.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE