PLACAR

Favorito abandona, e Pucinelli avança às quartas em Santa Fé

Foto: João Pires

Santa Fé (Argentina) – Em mais uma rodada ruim para o tênis brasileiro no challenger de Santa Fé, apenas um dos três representantes nacionais que entraram em quadra nesta quarta-feira pela chave de simples saiu com a vitória. Último tenista do país ainda vivo na disputa, o paulista Matheus Pucinelli enfrentou o principal favorito ao título da competição, o boliviano Hugo Dellien, e contou com a desistência do adversário quando vencia por 5/2 no primeiro set. Segundo a organização do torneio, Dellien se retirou por um problema no olho direito.

Garantido nas quartas de final no saibro argentino, Pucinelli terá outro cabeça de chave pelo caminho, desta vez o anfitrião Andrea Collarini, número 292 do mundo e sétimo pré-inscrito. Os dois já se enfrentaram quatro vezes em nível challenger, com três vitórias do brasileiro, a mais recente delas em Santa Cruz, na Bolívia, em março deste ano.

Na contramão, Nicolas Zanellato e Pedro Boscardin ficam pelo caminho e caíram em sets diretos na segunda rodada. O paulista sofreu um duplo 6/2 do argentino Lautaro Midon, enquanto o catarinense levou um duplo 6/4 do norte-americano Ulises Blanch.

Leite e Pucinelli seguem nas duplas

Também em Santa Fé, o Brasil segue na disputa de duplas com a parceria de Wilson Leite e Matheus Pucinelli. Eles venceram os convidados da casa Lautaro Corthey e Tadeo David Ramirez por 6/3 e 6/4. Os próximos rivais serão os japoneses Seita Watanabe e Takeru Yuzuki, cabeças 2.

Já os cabeças 3 Pedro Boscardin e Pedro Sakamoto perderam para os irmãos argentinos Leonardo e Valerio Aboian por 6/3, 5/7 e 10-5. Também se despediu o paulista Luis Britto, jogando ao lado do anfitrião Gonzalo Villanueva. Principais cabeças de chave, eles perderam para a dupla local formada por Tomas Farjat e Alejo Lavallen, com parciais de 6/4 e 6/3. Ainda nesta quarta, Rafael Tosetto e o colombiano Juan Sebastian Osorio perderam por 6/3 e 6/4 para o uruguaio Ignacio Carou e o argentino Facundo Mena.

Gabriel Sydney vence a primeira na Croácia

Enquanto isso no saibro croata do challenger de Zagreb, o paranaense Gabriel Sidney estreou com vitória na chave de duplas. Jogando com o neozelandês Rubin Statham, ele bateu os espanhóis Iñigo Cervantes Oriol Roca, quatros principais inscritos, com uma vitória apertada por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 6/7 (2-7) e 10-6.

Garantidos nas quartas de final, Sidney e Statham esperam pelos vencedores do duelo entre o dueto do croata Zvonimir Babic com o norte-americano Nicolas Moreno De Alboran e a parceria do britânico Scott Duncan com o também americano Hunter Reese.

Romboli avança em Prostejov, Demoliner cai

Completando a lista de brasileiros no circuito challenger nesta quarta-feira, Fernando Romboli e Marcelo Demoliner tiveram resultados opostos com seus respectivos parceiros estrangeiros em Prostejov, no saibro da República Tcheca. Atuando com o chileno Matias Soto, o carioca surpreendeu os cabeças 3, o italiano Marco Bortolotti e o australiano Matthew Romios, e marcou uma vitória pelo placar de 6/3 e 6/1. Eles agora enfrentam o tcheco Vit Kopriva e o ucraniano Vitaliy Sachko nas quartas de final.

Por sua vez, o experiente gaúcho caiu em dois tiebreaks com o argentino Guillermo Duran diante do tcheco Vit Kopriva e do ucraniano Vitaliy Sachko, parciais de 7/6 (8-6) e 7/6 (7-2).

Brasileiros no circuito da ITF

Nas competições da ITF, mais três jogadores do país jogaram nesta quarta-feira. Depois de furar o quali, Oscar Gutierrez venceu a primeira na chave principal do M25 de Córdoba, no saibro da Espanha, batendo o anfitrião Miguel Damas, quinto pré-inscrito, com um duplo 6/3. Ele encara agora outro tenista da casa, Alex Marti Pujorlas, que venceu o duelo nacional contra Alejandro Manzanera Pertusa por 6/2 e 7/5.

Por sua vez, João Ceolin não teve o mesmo destino do compatriota e parou na estreia do M25 de Setúbal, nas quadras rápidas de Portugal, depois de também disputar a fase classificatória. O brasileiro acabou sendo eliminado pelo turco Altug Celikbilek, sexto cabeça de chave, pelo placar de 6/3 e 6/4.

Já o brasiliense Paulo Saraiva era o sétimo pré-classificado no M15 de Monastir, no piso sintético da Tunísia, e perdeu do alemão Niklas Schell por 6/4, 1/6 e 7/6 (7-5).

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
17 dias atrás

Zanelatto normal, Boscardin está dificil engatar sequencia de vitórias, precisa rever , treinos e mental. PArabens ao Puccineli, Vamos em frente

Jorge Luiz
Jorge Luiz
17 dias atrás

Olha o Puccinelli voltando bem,Zanellato e Boscardin são nível ITF e olha lá

Guilherme E.S. Ribeiro
Guilherme E.S. Ribeiro
17 dias atrás

Boa Pucinelli. 3º quartas de Challenger este ano. Derrotas do Zanellato e Boscardin foram normais. Adversários eram favoritos, embora esperasse um jogo mais disputado por parte do Zanellato.

Scott
Scott
16 dias atrás

Que sorte!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE