PLACAR

“Eu sabia que não venceria fácil hoje”, admite Medvedev

Foto: Chloe Knott/AELTC

Londres (Inglaterra) – De volta à semifinal de Wimbledon pelo segundo ano consecutivo, Daniil Medvedev garantiu sua classificação depois de uma vitória em cinco sets contra Jannik Sinner nesta terça-feira. O triunfo foi o primeiro dele sobre o italiano em 15 meses, período no qual sofreu cinco derrotas consecutivas para o rival.

Na entrevista coletiva após a partida, o russo explicou algumas aplicações táticas que vem testando no torneio e que também funcionaram bem para encerrar essa sequência negativa contra Sinner, fugindo até mesmo de sua própria característica de jogar mais recuado no fundo de quadra. Além disso, ele destacou o saque como uma das principais armas para conseguir neutralizar o adversário, terminando o jogo com 15 aces e 76% dos pontos ganhos com o primeiro serviço.

“Tenho conseguido jogar mais perto da linha de base, principalmente em Wimbledon, embora já tenha tentado em Halle. É tudo uma questão de tática, já que quando você joga contra o Struff, por exemplo, ele saca a 230km/h e se você está perto da linha talvez essa não seja a melhor estratégia. Em geral, tento estar mais próximo da linha de base, mas às vezes tenho que me dar espaço. Hoje acho que muitas táticas funcionaram bem, embora o mais importante fosse sacar bem. Muitos sets foram decididos pelo saque, típico do tênis na grama”, analisou.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Daniil também falou mais a fundo sobre o duelo com o atual número 1 do mundo, lamentando o mal-estar do oponente, mas não deixando de valorizar seus próprios méritos de se manter firme no jogo por exatas quatro horas, depois de oscilações de ambas as partes.

“Eu sabia que se eu fosse vencer Jannik seria uma partida difícil. Ele não é um cara que você vai vencer facilmente. Hoje foi um duelo com muitos altos e baixos dos dois lados. Em algum momento ele não estava se sentindo muito bem, não sei exatamente o que houve, mas depois começou a jogar melhor e estou feliz por ter conseguido ficar em um nível alto. Houve alguns pontos excelentes, foi uma ótima partida”, iniciou o russo.

“É muito difícil porque eu podia sentir que ele não estava se movendo tão bem. Você quer jogar mais pontos para fazê-lo sofrer um pouco mais e, ao mesmo tempo, você sabe que em algum momento ele vai pensar que não pode mais correr e vai jogar força total, e foi isso que ele fez. Ele teve set-points para vencer o terceiro set. De certa forma, eu preferiria não ter essa situação, mas tudo acabou bem”, complementou.

Confiança renovada e duelo com Alcaraz

A vitória sobre Sinner foi fundamental também para aumentar a confiança de Medvedev na sequência da competição e da temporada. Antes sequer cotado entre os principais candidatos ao título, o russo fez questão de ressaltar que sempre será um adversário a ser respeitado em qualquer competição, inclusive prevendo novos duelos decisivos com o italiano.

“Para mim, o importante hoje foi mostrar que continuaremos jogando muitas outras vezes, não importa se nas semis ou quartas de final. Pude mostrar que sempre estarei lá, que sempre lutarei e tentarei dificultar sua vida. Não sei se ele vai vencer mais ou se eu vou vencer, mas vou lutar. Além do resultado, hoje o objetivo foi mostrar para vocês que toda vez que eu estiver lá vou lutar para vencer. É uma questão de atitude, igual fiz com o Carlos no ano passado no US Open”, frisou.

Por falar em Alcaraz, o espanhol será o próximo adversário do russo no All England Club, e ele já prevê uma nova batalha pela frente. “Tenho que jogar melhor, é isso. No ano passado não saquei bem ou foi o Carlos quem foi incrível? Não sei, mas tenho que sacar melhor, isso ainda é o mais importante na grama. É assim que você pode pressionar com seu saque. Ele é um jogador duro, bate forte, sabe dar slices. Preciso estar no meu melhor, como estive hoje”, finalizou.

10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando Venezian
Fernando Venezian
13 dias atrás

Essa vitória não serve de parâmetro pro Daniil, já que o adversário não estava 100%! O russo terá que subir o nível contra o Carlos! A única certeza é que será um jogão!

Evandro
Evandro
13 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

O problema é que nunca Sinner nem Alcaraz estão 100% quando perdem, especialmente quando é para um russo.

Thiago Pereira
Thiago Pereira
13 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Medvedev com confiança no seu jogo, e com a cabeça no lugar, pode vencer qualquer um . Com exceção do saibro, que ele já demonstrou que não gosta muito de jogar. Já tinha tido uma grande evolução na grama, no ano passado, e esse ano, evoluiu mais ainda. O primeiro set entre os dois, foi bem parelho e decidido nos detalhes. Então, não dá pra dizer que só porque o Sinner não estava 100%,que ele acabou vencendo. E,sim, Alcaraz é favorito,pois o seu jogo é mais difícil pro russo, e ele também,meio que já conseguiu entrar na cabeça do Medvedev. Mas eu não duvidaria nem um pouco, que o russo possa surpreende-lo.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
12 dias atrás
Responder para  Thiago Pereira

Thiago, Jannik era o melhor jogador do torneio, não oscilou em nenhum jogo e tratorou geral! Concordo que o Daniil pode bater qualquer um, mas ontem o infortúnio do adversário foi fundamental pro placar final

SANDRO
SANDRO
12 dias atrás
Responder para  Thiago Pereira

Mesmo assim ele foi CAMPEÃO do MASTERS MIL DE ROMA, quebrando todas as casas de apostas, o título mais improvável de todos do URSO MALVADÃO !!!
Para o estilo do MEDO-VEDEV é muito mais difícil ganhar em ROMA do que no US OPEN!!!

SANDRO
SANDRO
12 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Nunca duvide do URSO MALVADÃO, o MEDO-VEDEV, quando está a fim de jogar, bate qualquer jogador do circuito!!!

Emerson
Emerson
13 dias atrás

Só venceu pq o Sinner teve um mal estar durante o jogo, comprometendo claramente suas condições físicas ao longo da partida, e mesmo assim o jogo foi definido no 5 set !
Nos últimos 5 encontros, o Sinner levou todas, e hoje não seria diferente em condições normais !

Renato
Renato
12 dias atrás
Responder para  Emerson

Faz parte. Um dia é mal estar, outro dia, câimbra, outro dia, dor de barriga. Sei que o Sinner não inventaria isso, mas são coisas que todos estão sujeitos. Medvedev já ganhou grandes jogos e apesar de não ser um fenômeno jovem como Alcaraz e Sinner, já provou que eventualmente pode vencer qualquer um. Acredito num grande jogo, apesar do favoritismo do Alcaraz.

SANDRO
SANDRO
12 dias atrás
Responder para  Renato

SINNER passou mal porque o URSO MALVADÃO entrou na mente dele, e o MEDO de perder fez o SINNER ficar enjoado… MEDO-VEDEV com seu temperamento e sua resiliência põe SIM medo no adversário…

SANDRO
SANDRO
12 dias atrás
Responder para  Emerson

MI MI MI, CHORORÔ de perdedor, o URSO MALVADÃO não é qualquer um, conquistou até um título totalmente improvável no saibro do MASTERS MIL DE ROMA, como assim não ganharia do SINNER em WIMBLEDON??? E o SINNER passou mal foi de NERVOSO, bateu aquele MEDINHO de perder do FRIO, GELADO, URSO MALVADÃO, e deu enjôo, vontade de vomitar… Isso tudo devido à enorme PRESSÃO que o URSO MALVADÃO pôs em cima do SINNER!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE