PLACAR

“Estamos condenando uma inocente”, diz especialista

Foto: Jimmie48/WTA

Paris (França) – Diretor do laboratório de toxicologia do CHU de Garches e perito judicial do Supremo Tribunal francês, o professor Jean-Claude Alvarez foi contactado pela romena Simona Halep para uma análise ao seu cabelo, na tentativa de provar a inocência. Em entrevista ao L’Equipe, garantiu que a ex-número 1 é inocente das acusações pelas quais foi punida com 4 anos de suspensão.

“Neste momento, estamos condenando uma mulher inocente. Estamos cometendo um erro. Dada a concentração que ela tem no cabelo, não é possível afirmar que ela tome Roxadustat de forma contínua”, afirmou o especialis,a que em seguida explicou como pode garantir que Halep está sendo injustiçada.

“Ela veio ao laboratório, tirei uma amostra de seu cabelo, que tinha um nível muito baixo, menos de 0,5 picograma por miligrama no cabelo. Então fui colher amostras da única paciente que faz tratamento (de Roxadustat, três vezes por semana para insuficiência renal) com essa molécula na França e testei um de seus fios de cabelo: ela tem concentrações de 50 picogramas por miligrama”, disse Alvarez.

Durante a entrevista, ele afirmou que a fonte do Roxadustat encontrada nas análises de Halep foi o seu suplemento de colagénio fabricado na China, “ onde roxadustat é hipercomum”, que era tomado como um pó misturado com água. Este tratamento pode ser usado para tratar dores nos tendões, ligamentos e articulações.

Alvarez também refutou as acusações de irregularidades no passaporte biológico. “Seis meses depois, dizem que a amostra de setembro dela é ‘levemente dopada’ (ligeiramente positiva), quando esse não era o caso seis meses antes. Foi quando souberam que ela tinha tomado Roxadustat nas suas análises que os especialistas mudaram a sua interpretação. Eu simplesmente não consigo entender”, disparou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE