PLACAR

Djokovic volta a bater Fritz e joga 47ª semi de Slam

Foto: Darren Carroll/USTA

Nova York (EUA) – O oitavo confronto entre Novak Djokovic e Taylor Fritz pelo circuito profissional terminou com mais uma vitória do sérvio, que segue sem perder para o norte-americano e garantiu uma vaga na semifinal do US Open. Tricampeão do torneio, Djokovic dominou a partida do início ao fim e marcou as parciais de 6/1, 6/4 e 6/4 em 2h35 de disputa.

Recordista de títulos de Grand Slam no tênis masculino profissional, com 23 títulos, Djokovic também passa ser o jogador com mais semifinais. São 47 na carreira, uma a mais que Roger Federer. O veterano de 36 anos também alcança sua 13ª semifinal do US Open, ficando com apenas uma a menos que o recordista Jimmy Connors. O atual número 2 do mundo voltará ao topo do ranking na próxima segunda-feira e já acumula 389 semanas na liderança.

Das oito vitórias que Djokovic tem contra Fritz, sete foram em sets diretos. O único duelo mais equilibrado entre eles foi no Australian Open de 2021, em uma batalha de cinco sets. Depois de superar o número 9 do ranking, o sérvio enfrentará mais um norte-americano. Seu próximo rival virá da partida entre Frances Tiafoe, 10º do mundo, e o canhoto de 20 anos Ben Shelton, 47º colocado. O sérvio venceu os dois duelos anteriores contra Tiafoe e ainda não enfrentou Shelton no circuito.

Já Taylor Fritz fez sua melhor participação no US Open aos 25 anos. O norte-americano nunca havia passado da terceira rodada em Nova York. Ele também iguala seu melhor resultado em Grand Slam, quartas de final de Wimbledon no ano passado. Nos quatro primeiros jogos que fez no torneio, Frtiz não havia perdido nenhum set.

Apesar de Djokovic ter enfrentado break-points nos dois primeiros games de serviço e até sofrido uma quebra, ele dominou completamente as ações do set inicial. O sérvio não permitiu que Fritz confirmasse o saque nenhuma vez na parcial. O norte-americano colocou apenas 43% de primeiros serviços em quadra.

O segundo set foi mais equilibrado, com apenas uma quebra. Mas Djokovic abriu a vantagem logo cedo e abriu 3/1 depois de salvar quatro break-points e não teve mais o serviço ameaçado até o final do set.

A terceira parcial começou com domínio dos sacadores até que Djokovic enfrentasse um 15-40 quando perdia por 3/2. Uma pessoa na arquibancada se manifestou durante o primeiro e o segundo saque do sérvio. Ele conseguiu salvar os break-points, confirmou o saque e comemorou efusivamente.

Djokovic ganhou confiança depois do incidente com o público e conseguiu uma quebra de serviço na sequência, novamente com muita vibração a cada ponto conquistado. De volta ao saque, o tricampeão voltou a passar por momentos de oscilação e permitiu o empate por 4/4, discutindo mais um pouco com a torcida. Mas quando Fritz tinha a chance de passar à frente no placar, cometeu quatro erros seguidos e perdeu o game de zero. A partida voltou a ficar confortável para o sérvio, que confirmou o serviço e fechou em sets diretos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE