PLACAR

Djokovic se descontrola, mas vence e garante o nº 1

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Turim (Itália) – Precisando de apenas uma vitória no ATP Finals para garantir a liderança do ranking no final da temporada, o sérvio Novak Djokovic conseguiu resolver a parada logo de cara. O dinamarquês Holger Rune até impôs resistência e venceu um set, mas acabou superado no terceiro, caindo com o placar final de 7/6 (7-4), 6/7 (1-7) e 6/3, depois de 3h06 de batalha.

Djokovic amplia o seu recorde de temporadas encerradas como número 1 do mundo e chega a oito no total. Outra marca que ele também deixou maior foi sua sequência de vitórias, que agora é de 19 partidas. O sérvio não perde desde a final de Wimbledon, conquistando os títulos de Cincinnati, do US Open e de Paris neste período, além de ter ajudado seu país na Copa Davis.

Em sua 16ª aparição no Finals, ‘Nole’ é o terceiro com mais participações no torneio que reúne os melhores da temporada, empatado com o norte-americano Jimmy Connors, ficando atrás apenas do espanhol Rafael Nadal, o segundo com 17, e do suíço Roger Federer, o recordista com 18.

Seis vezes campeão do torneio, o tenista de Belgrado tenta deixar Federer para trás e se isolar como recordista de títulos com sete conquistas. Ele também busca ser o maior vencedor da temporada, empatado por enquanto com o espanhol Carlos Alcaraz, cada um com seis taças até então em 2023.

O sérvio também persegue o recorde de vitória no torneio. Ele chegou à 47ª e precisa de mais 12 para igualar a marca de Federer. Djokovic é o quinto melhor da história em aproveitamento, com 73,4%, ficando atrás apenas de Ilie Nastase (88%), Ivan Lendl (79,6%), Roger Federer (77,6% ) e Boris Becker (73,5%).

Jogo nervoso e com raquetes quebradas

A partida foi bastante equilibrada, tanto que os dois primeiros sets foram definidos apenas no tiebreak. Rune chegou a abrir vantagem na parcial inicial, anotou quebra no quinto game, mas em seguida perdeu o saque de volta. Veio então o primeiro desempate do jogo, em que Djokovic fez valer a maior categoria, levou a melhor e saiu na frente no marcador.

No segundo set, o jovem dinamarquês mais uma vez foi o primeiro a quebrar e novamente perdeu a vantagem em seguida. Ele chegou a abrir 2/0, mas Djokovic buscou o empate por 2/2. Após perder um set-point no nono game, no saque do sérvio, Rune foi dominante no segundo tiebreak do duelo e desceu apenas um ponto ao líder do ranking, buscando assim o empate.

O começo da terceira parcial foi movimentado, com Djokovic vencendo os dois primeiros games, mas sofrendo a quebra de volta no terceiro, quando se descontrolou e quebrou duas raquetes. Após extravasar sua frustração, ele voltou firme para a partida e anotou nova quebra no sexto game. Depois disso, o sérvio controlou a vantagem até o final e bateu Rune pela terceira vez em cinco encontros.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE