PLACAR

Djokovic precisa pelo menos de semi em Paris para manter nº 1

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Paris (França) – A disputa pela liderança do ranking está mais do que aberta durante a disputa de Roland Garros. O atual número 1 do mundo Novak Djokovic começa o torneio em desvantagem em relação ao italiano Jannik Sinner. Campeão no em Paris no ano passado, o sérvio defende 2 mil pontos e precisa pelo menos ir até as semifinais para tentar manter a ponta.

Djokovic também pode perder mais uma posição dependendo do que conseguir este ano no Grand Slam francês e dos resultados de Carlos Alcaraz e Daniil Medvedev. Ambos têm chances de deixar o atual líder do ranking para trás, mas precisam ser campeões e torcer para que o rival não passe das quartas de final, no caso do espanhol, e das oitavas, no caso do russo.

Destaque do circuito nesta primeira metade de temporada, Sinner entra tão firme na busca pelo número 1 que só pode ser ameaçado por Djokovic. Descontando os pontos de Roland Garros, ele tem 765 pontos a mais do que o sérvio. O italiano leva pouco mais de 2 mil pontos para Alcaraz e quase 2.500 em relação ao russo.

Se por um lado Djokovic precisa de pelo menos semi para manter o número 1, do outro Sinner tem esta fase como divisor de águas. Se chegar lá, força o rival a ser campeão para manter a ponta e se passar vai garantir a liderança independente do resultado do sérvio.

Além de poder sonhar com a vice-liderança, Alcaraz e Medvedev brigam diretamente pela terceira colocação, começando o torneio separados por 295 pontos. Embora seja o atual número 4 do mundo, o alemão Alexander Zverev defende semi e por isso sai atrás do espanhol e também do russo, que antes de Roland Garros aparece na quinta colocação. Ele pode no máximo terminar em terceiro lugar.

Ruud tem top 10 em risco

Vice-campeão nas duas últimas edições do Grand Slam francês, o norueguês Casper Ruud precisa de um bom resultado não apenas para evitar uma dura queda no ranking, mas também para não sair do top 10. Atual sétimo colocado na ATP, ele está caindo provisoriamente para a 11ª posição.

Na contramão está Alex de Minaur, que não passou da segunda rodada em 2023 e por isso volta provisoriamente ao top 10, subindo da atual 11ª colocação para a 8ª. A disputa por um lugar no top 10 será acirrada já que 220 pontos separam o australiano de Ruud, com o búlgaro Grigor Dimitrov e o grego Stefanos Tsitsipas aparecendo no meio deles.

14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás

No momento, o número 1 mais velho da história (mais um recorde imbatível) está mais preocupado em fazer uma boa campanha e entrar de vez entre os 8 melhores da temporada.

Paulo Mala
Paulo Mala
16 dias atrás

Não tem mais nível para se manter. Conseguiu longevidade devido a entresafra de tenistas, mas hoje há bons jogadores pada rivalizar com ele.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Paulo Mala

Federer antes do auge de Djoko: 16 slam
Federer depois do auge de Djoko: 4 slam

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Fora que 3 foram com o Djoko baleado em 2017/2018. Só ganhou Wimbledon 2012 passando pela versão prime do GOAT.

Rodri
Rodri
16 dias atrás
Responder para  Paulo Mala

Entressafra realmente, Federer, Nadal , Murray, Wawrinka e Del Potro eram fracos e não eram páreos pra ele kkkkkkk….cada uma

Paulo Mala
Paulo Mala
16 dias atrás
Responder para  Rodri

Wawrinka teve apenas ums 2 bons anos. Murray desde 2017, fazem 7 anos que se afastou por lesão e nunca mais retornou a bom nível. Gosto do Del potro, mas é um jogador que brigou com lesões e conseguiu apenas uma final de slam e 1 atp1000.
Federer e Nadal ainda eram bons mesmo velhos, justamente pela entresafra dentre os anos de 2011-2023. Desse ano em diante houve a evoluvao do Alcaraz e Sinner e aí sim, a gente tem um período mais forte de tenistas.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Paulo Mala

Nadal velho e tem menos de 1 ano de diferença de idade kkkk.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás
Responder para  Paulo Mala

Federer velho com 5 anos e alguns meses a mais de idade. Djoko venceu 3 slam e 1 atp finals duelando contra jogadores bem mais novos, Alcaraz e Sinner: diferença de idade ultrapassa 10 anos.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
16 dias atrás
Responder para  Paulo Mala

Ninguém tira o título de rei da entressafra do Federer, caríssimo. Só ganhou 6 Slams passando pelos arquirrivais.

Abs.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
16 dias atrás
Responder para  Paulo Mala

O Slam do Del Potro foi contra quem?

Osvaldo
Osvaldo
16 dias atrás

agora que Sinner venceu na 1ª rodada, Djokovic já está obrigado a ir pelo menos à final para manter a liderança do ranking

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
16 dias atrás
Responder para  Osvaldo

A semi ainda atende.

Lee
Lee
16 dias atrás

Acho que o principal objetivo do Djokovic nesse momento é vencer Wimbledon e derrubar o único Record que o Federer tem 8 Wimbledon. Acredito que permanecer mais tempo como número 1 não é mais o objetivo dele. Pode ser que ele surpreende em Roland Garros e chegue até a final não dá para desprezar um Big 3 mas acho muito difícil pelo momento do Djokovic ele ir muito longe em Roland Garros.

trackback

[…] campeão de Roland Garros, Djokovic também tenta defender a liderança do ranking, que é ameaçada pelo italiano Jannik Sinner. O sérvio precisa pelo menos de semi para […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE