PLACAR

Djokovic mostra força e passa sem sustos por rival espanhol

Foto: Philippe Montigny / FFT

Paris (França) – A campanha do sérvio Novak Djokovic na busca pelo quarto título de Roland Garros e o 25º Grand Slam segue firme. Nesta quinta-feira, o número 1 do mundo teve seu segundo desafio na chave e assim como fez na estreia, triunfou em sets diretos. O espanhol Roberto Carballes foi a vítima da vez, caindo com o placar final de 6/4, 6/1 e 6/2, anotado em 2h05 de embate.

Em sua 20ª aparição no torneio, Djokovic chega à terceira fase pelo 19º ano consecutivo. Na próxima rodada, ele deve ter um pouco mais de trabalho, enfrentando o vencedor do duelo entre Gael Monfils e Lorenzo Musetti. O sérvio tem amplo favoritismo contra o veterano francês, que perdeu os 19 encontros anteriores, e também leva vantagem no histórico com o italiano (4 a 1).

Tentando se juntar ao espanhol Rafael Nadal e ao catarinense Gustavo Kuerten como os únicos a defender o título em Paris com sucesso desde os anos 2000, ‘Nole’ precisa chegar pelo menos até a final para não perder a liderança do ranking para o italiano Jannik Sinner, que depende apenas de si mesmo para chegar ao número 1 pela primeira vez, bastante ele chegar na decisão.

O histórico do sérvio em Roland Garros mostra que ele tem boas condições de brigar pela manutenção da ponta. Além dos três títulos (2016, 2021 e 2023), ele tem mais quatro finais no torneio (2012, 2014, 2015 e 2020) e fica em segundo no número de vitórias no torneio. O triunfo contra Carballes foi o 94º do sérvio, que só perde para os 112 de Nadal.

Controle após susto no começo

Apesar de ter dominado as ações na partida, Djokovic começou levando um susto do 63º colocado do ranking, que abriu o jogo com uma quebra logo de cara. Só que a reação do sérvio foi imediata, devolveu a quebra no segundo game e por pouco não anotou mais uma no quarto, quando Carballes salvou quatro break-points, saindo de 0-40 para confirmar o serviço.

O espanhol se segurou bem até a reta final do primeiro set e só voltou a ser pressionado no décimo game, quando sacava em 4/5. Ele então encarou 15-40 e desta vez Djokovic tratou de não deixar mais uma oportunidade passar e converteu logo o primeiro break-point para sair na frente e abrir 1 a 0 sobre Carballes.

Djokovic domina e garante vitória

Depois de uma primeira parcial mais equilibrada, nas duas seguintes o líder do ranking se impôs em quadra e foi elevando cada vez mais o nível. Mantendo o embalo, ele chegou a vencer seis games seguidos, os dois últimos do primeiro set e os quatro primeiros do segundo, abrindo confortável vantagem de 4/0, que só não foi maior porque Carballes esboçou reação e devolveu um dos dois breaks no quinto game.

Porém, o espanhol perdeu o saque novamente logo em seguida e viu Djokovic fazer 6/1 para ampliar a vantagem. O ritmo seguiu o mesmo na terceira parcial, em que Djokovic largou fazendo 2/0 e depois ampliou a diferença com um novo break no quinto game, apenas precisando administrar a confortável dianteira até o final para bater o espanhol pela terceira vez em três encontros, curiosamente todos em Grand Slam.

Números refletem bom desempenho

A grande atuação do sérvio se refletiu nos números que conseguiu na partida, com destaque para a ótima consistência. Ele anotou 43 bolas vencedoras e cometeu 24 erros não forçados, apenas um a mais do que Carballes, que por sua vez teve menos da metade de winners do oponente (20). Destaque também para o jogo na rede, com Djokovic vencendo os pontos em 20 de suas 26 subidas (77% de aproveitamento).

O saque também esteve firme, com 67% de aproveitamento, cinco aces e apenas uma dupla falta. Ainda assim, Djokovic foi ameaçado três vezes e amargou uma quebra. Contudo, ele foi muito bem com a devolução, venceu 55% dos pontos disputados e produziu 12 chances de quebra, convertendo cinco delas para seguir adiante na competição.

38 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
19 dias atrás

Esquentando os motores. Idemo!

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
19 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Nolão parece mais aliviado depois do rafa ter levado uma taca logo na primeiro round…

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
18 dias atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

E eu também. Recorde de slam tem que se manter por uns 50 anos, no mínimo.

Flávio
Flávio
18 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Só 50 kkkkk, não cara eu vou mais além, aliás, a chance de alguém quebrar isso aí é 1%, pois os números do Djokovic são absurdamente enormes com 40 master, 24 slam, e 7 finals ,ou seja, praticamente ninguém vai atingir isso seja no tênis feminino ou masculino e acho que Djokovic merece uma estátua da ATP como Nadal tem a dele em RG que é muito merecido, mas daqui a pouco aparece um fãnboy lacrador da polonesa, que não sabem nada ,achando que ela vai quebrar isso aí achando que é fácil kkkkk, como eu tive que ler absurdamente de alguém falando asneira disso há dias atrás, realmente os iludidos fãs da polonesa além de desconhecimento de tênis vivem em outro planeta só pode. kkkkkkkk,

Davi Poiani
Davi Poiani
19 dias atrás

Foi sua melhor exibição neste ano, que tem sido bem abaixo de seu nível até então. Animador para o restante do torneio!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
19 dias atrás

Isso aí, hoje Djoko jogou como GOAT inquestionável, mostrando que ainda está inteiraço com 37 anos. Segura o maior atleta já visto!!!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
19 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Até semana passada aos 36 , perdeu 6 Torneios consecutivos ( o maior atleta já visto ) . Eu sei como é o nome disto Rsrsrs, Abs!

Jonas
Jonas
19 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O nome é “número 1 mais velho da história”, rs.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Jonas

Perfeito, rsrs.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

O outro, com muito mais tempo de trabalho, tem menos feitos que esse.

Igor Menezes
Igor Menezes
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Ué?! Vc não cita o tempo inteiro que Federer fez final de Wimbledon aos 38, mesmo que ele ainda tivesse 37?? Pq vc corrigiu o colega e teve que mencionar que Djoko tinha 36 até semana passada?! Cuidado, isso prejudica a credibilidade de seus argumentos… kkkk

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Igor Menezes

Outro na cara não, kkkk.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Venceu 2 slam, 2 masters 1000 e 1 atp finals com 36 anos.

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Tá, blza… mas com 36 anos nenhum outro tenista na história conseguiu tanto sucesso em uma temporada,… foram 2 slams e 1 finals.

Caio
Caio
18 dias atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

3 slams

Flávio
Flávio
18 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Não importa cara porque Djokovic não precisa provar mais nada a ninguém.

Alessandro Siqueira
Alessandro Siqueira
19 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Paulo, tem gente que trata um certo alpino como o maioral e justifica derrotas aos 26, 27, 28 e 29 como sendo decorrência da idade. Essa mesma seita vê idade antes dos 30, mas espera do sérvio a mesma disponibilidade física aos 37. Curioso, não? rsrsrs

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
18 dias atrás
Responder para  Alessandro Siqueira

Na cara não…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Alessandro Siqueira

Na cara não (2).

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Alessandro Siqueira

Curiosa falta de coerência, rsrs.

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
19 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Roger ainda continua como o mais velho a chegar à uma final de slam (37), e Novak tem à chance de não só chegar, mas tb vencer , o que é mais provável em winbledom. Vamos aguardar!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
18 dias atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Se for pra chegar e perder com 40-15 a favor, é melhor nem acontecer!

Hivo
Hivo
18 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Na cara não (3). Kkk

Luis Ricardo
Luis Ricardo
18 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

aiiiiiiiii , essa foi “na lata”

Vera
Vera
16 dias atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Vou aguardar e torcer pra concretizar. Rs

Fernando Venezian
Fernando Venezian
19 dias atrás

Lembrou muito o Djoko de outrora! Passou o caminhão sem misericórdia!

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
19 dias atrás

Nole é o único na história desse esporte que tem 80% ou mais de aproveitamento em todos os 4 slams, o único com pelo menos 3 slams em cada um dos majors, o único na história que ganhou os 4 slams seguidos nas 3 superfícies e ainda tem a oportunidade de ser o mais velho à vencer um slam na história…
Este é Novak Djokovic!!!

Rafael
Rafael
18 dias atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Craque, gênio…um ET!! E vai levar o 25th em Roland Garros!

Vera
Vera
16 dias atrás
Responder para  Rafael

Oxalá!!!

Thiago Pereira
Thiago Pereira
18 dias atrás

Jogou muito bem. Chegando até as oitavas e conseguindo passar,se tornará um tenista bastante perigoso para qualquer um de se enfrentar. Nolão conseguindo atingir a confiança necessária no seu jogo, o 25° ficará cada vez mais perto.

Lee
Lee
18 dias atrás

Bom jogo conseguiu vencer com mais facilidade hoje e em pouco tempo. Se encaminha para chegar inteiro fisicamente na segunda semana quando vai ter que enfrentar os adversários mais fortes. Parecia impossível esse Roland Garros para Djokovic mas ele vem demonstrando forças e segue firme na briga pelo 25 Slam.

Thiago
Thiago
18 dias atrás

Dado importante que a reportagem não citou: Djokovic chega a 368 vitórias em Grand Slam, faltando apenas uma para igualar o recorde de 369 vitórias do Federer.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
18 dias atrás
Responder para  Thiago

Essa informação foi citada em outra matéria. Eis o link: https://tenisbrasil.uol.com.br/djokovic-sente-melhora-e-fica-perto-de-igualar-recorde.html

Flávio
Flávio
18 dias atrás

Não vi o jogo do Nolão, por isso não posso opinar o seu jogo, mas parece que ele venceu fácil isso é importante para ele pois aí pouca energia.

Flávio
Flávio
18 dias atrás
Responder para  Flávio

aliás acabei me equivocando é poupa energia e não pouca.

Mara Suff
Mara Suff
18 dias atrás
Responder para  Flávio

Continue sem ver. Pegou um Baena, ruim de tudo. Se ele não vencesse, era melhor antecipar a aposentadoria.

Alírio
Alírio
18 dias atrás

Galera tem mais de uma semana que não vinha aqui, pois não tinha tempo e como é feriado hoje sobrou tempo e vi o jogo do sérvio e ele não tomou conhecimento do adversário e ganhou bem, como disse antes o tênis masculino promete muito neste RG pois tem Djokovic, Alcaraz, Zverev, Tsitsipas, Siner que esta aprendendo a jogar o saibro com todos eles têm chances de ganhar, ainda tem Hurcakz e Dimitrov que podem surpreender também, agora sobre o tênis feminino não faço comentários e não acompanho porque é sem graça e falta habilidade para elas, mas é isso aí tem muitos bons jogos ainda para vim.

trackback

[…] O bom desempenho nas duas primeiras rodadas de Roland Garros tem animado Novak Djokovic, que ainda não perdeu sets no torneio. Depois de sofrer com resultados abaixo de suas expectativas no início da temporada, o número 1 […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE