PLACAR

Djokovic: ‘Foi um dos jogos mais duros que tive’

Foto: Jared Wickerham/Western & Southern Open

Cincinnati (EUA) – Multicampeão em torneios de Grand Slam e de Masters 1000, o sérvio Novak Djokovic já experimentou dificílimas partidas em sua longa carreira, mas ele definiu a final de Cincinnati deste domingo, com seus três sets muito equilibrados e 3h50 de intensa batalha, como uma das mais difíceis.

“Foi realmente maluco, nem sei como como descrever isso”, afirmou o agora tricampeão de Cincinnati. “Definitivamente, foi uma das partidas mais duras que já disputei em minha vida, e sem considerar o nível ou categoria de torneio ou qual o adversário. Foi realmente inacreditável”, tentou definir.

Ele admitiu que houve altos e baixos dos dois lados durante a longa batalha de 3h50. “Do começo ao fim, nós dois lutamos muito, encaramos altos e baixos, pontos incríveis, games ruins ou golpes espetaculares. Reagimos. Na soma de tudo, foi um dos jogos mais excitantes que participei e são esses momentos que você trabalha todo dia”.

Os dois líderes do ranking se cruzaram pela quarta vez e agora estão com duas vitórias para cada lado, sendo duas de nível Grand Slam e duas de Masters. Neste ano, Djokovic levou a melhor na semifinal de Roland Garros, mas perdeu a decisão de Wimbledon e agora faturou a final de Cincinnati.

“Esta rivalidade só fica melhor e melhor”, garante o tenista de 36 anos, que rivalizou com Roger Federer, Rafael Nadal e Andy Murray na última década. “Ele é um jogador notável. Tenho enorme respeito por ele. Tão jovem e já mostra tanta personalidade nos momentos importantes. É impressionante”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE